Blog

Rádio VHF: funções básicas, curiosidades e por que ter a bordo

Compartilhe:

O Rádio VHF é um dos itens mais importantes de uma embarcação, considerando principalmente, aqueles que navegam em locais como mar aberto ou tem o hábito de fazer grandes travessias e navegações de longa distância.

Considerando a importância do item, vale a pena citar aqui suas principais funções e por que ter a bordo de uma embarcação.

Mas, afinal, por que o Rádio VHF é tão importante?

O Rádio VHF, como o próprio nome já diz, Very High Frequency, possui uma Frequência Muito Alta. Um equipamento que foi programado para transmitir e receber mensagens em longas distâncias, pois tem grande poder de alcance.

Além disso, um outro ponto forte do Rádio VHF é que eles não dependem do sinal de um telefone ou celular para o seu funcionamento, já que eles emitem o seu próprio sinal através de grandes antenas, que amplificam seu alcance. Por isso, ele, mesmo em tempos onde todos possuem telefones celulares, ainda são muito utilizados.

Rádio VHF fixo ou portátil?

Temos duas possibilidades de rádio VHF, os fixos e os portáteis. Embora sejam distintos, as funções básicas são praticamente as mesmas.

Rádio portátil: possui bateria de alta duração, contando com 5W de potência e alcance relativamente menor, de 12 milhas.

Rádio fixo: ligado na central de baterias da embarcação. Oferecendo 25 W de potência, além de possuir um alcance de até 40 milhas.

As duas opções são excelentes escolhas. Mas, se o seu objetivo for navegar para longe, o mais recomendado é o rádio fixo.

Funções básicas de um Rádio VHF:

Funções em comum indispensáveis a todos os navegadores:

  • Botão de Off/Vol ou Vol: Controle de volume, ligar ou desligar.
  • SQL: do inglês Squelch, é utilizado para reduzir ruídos externos.
  • 16 9: usado em chamadas entre barcos de lazer, é responsável pelo acionamento direto ao canal 16, ou apertando a tecla novamente, ao canal 9.
  • Seta cima e baixo: botões que controlam o canal e faz o ajuste para o modo Americano (U), Internacional (I) ou ainda o Canadense ©.
  • Scan Tag: ao apertar a tecla uma vez, tem-se o Scan, que faz o rastreamento de canais utilizados. Já, apertando duas vezes, temos a função Tag, responsável por fazer os registros dos canais que deseja rastrear.
  • CH/WX Dual: seletor de canais com o auxílio das setas para cima e baixo.

Principais curiosidades do Rádio VHF:

  • Existe um canal internacional para chamadas, principalmente chamadas de emergência (como por exemplo chamado de Mayday, que significa risco iminente do barco afundar), tendo inclusive, um botão exclusivo para este canal.
  • No Brasil, é utilizado o modo americano, diferente de outros locais que têm como base o Canadense ou o Internacional. Estações costeiras utilizam o modo Internacional.
  • Nunca se deve utilizar o rádio VHF sem antena, isso pode ocasionar  danos sérios ao equipamento.
  • Existem comandos de rastreamento de canais, para busca de canais em utilização.
  • Existem diferentes tipos de regulagem de potência, variando entre a baixa, 1 watts (quando estiver próximo, a cerca de 1 milha da costa) e mais altas, quando você está navegando mais longe do local de comunicação.
  • Para ter um rádio a bordo, você precisa de uma licença de estação móvel marítima, concedida pela Anatel.
  • O alcance de um rádio VHF pode variar de acordo com o tipo de rádio, tamanho de antena, condições climáticas e, também, qualquer tipo de obstrução visual como montanhas, por exemplo.
  • Para muitas seguradoras marítimas, o rádio VHF é um pré-requisito de segurança, tendo que ser certificado e estar cadastrado na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Gostou desse conteúdo? Então não esqueça de nos seguir no Instagram e Facebook para ficar por dentro de todas as informações sobre o mundo náutico.

Publicado em Categorias Blog
Compartilhe:
FS Yachts
(48) 3279-7333 De segunda a sexta das 09h00 as 18h00.
Rua Cecília Maria José de Azevedo, n° 210 - Mar das Pedras – Biguaçu/SC