Conheça os melhores apps para navegar

Compartilhe:

O avanço da tecnologia trouxe vários benefícios a todos os segmentos, inclusive aos amantes da navegação.

E seja você um iniciante ou experiente, o auxílio de um GPS ou aplicativo com a previsão do tempo será sempre muito bem vindo, principalmente com os desafios em alto mar,

Por isso, a FS Yachts selecionou os melhores apps para navegar em segurança, tanto gratuitos, quanto os que necessitam de algum investimento. Leia até o final e confira as 8 opções para você baixar e testar agora mesmo:

6 melhores apps para navegar

1 – Navionics

O aplicativo permite que você tenha uma cartografia detalhada para marinhas e lagos. Além disso, você pode compartilhar a sua localização ao vivo com pessoas próximas e outros navegantes.

Com o programa você também pode visualizar o fundo do mar através de várias perspectivas.

2 – Windy

É impossível navegar sem informações de confiança sobre a previsão do tempo. E é justamente isso que um dos apps para navegar oferece, dados como: previsão de chuva, velocidade e direção dos ventos.

Esse programa é utilizado tanto por surfistas, quanto por pilotos profissionais e barqueiros. Sendo considerado rápido, intuitivo e detalhado.

3 – WindAlert

Um dos melhores apps para navegar, também disponível para Android e IOS.

Afinal, um bom navegante é aquele que entende sobre as condições do vento e, principalmente, respeita os momentos em que são ou não favoráveis para um passeio de barco.

Pensando nisso, você pode utilizar o WindAlert para planejar os seus próximos passeios em segurança.O aplicativo disponibiliza dados de mais de 50 mil estações ao redor do globo. E o melhor, gratuitamente.

4 – Boat Master

Uma ótima opção para você que quer treinar manobras e praticar mais. Essa ferramenta é um jogo de simulação em que os jogadores precisam atracar diferentes embarcações em situações variadas.

Embora não substitua a prática em um barco real, é excelente para você que está adquirindo um barco com um motor novo ou até mesmo simular imprevistos para saber como driblá-los.

5 – Knot Guide

Amarrar nós é uma habilidade muito importante para os navegantes e ter todos os tipos de nós em mente nem sempre é possível ou necessário.

Então para você que é iniciante ou até mesmo um experiente buscando por novas informações, o aplicativo Knot Guide é um guia completo que disponibiliza o tutorial de 92 estilos diferentes de nós.

6 – Marine Traffic

Ligado a maior rede de receptores do mundo AIS, esse aplicativo disponibiliza as localizações, quase em tempo real, de iates e navios por todo o mundo.

São inúmeros os benefícios que os aplicativos proporcionam e agora que você tem conhecimento dos melhores apps para navegar, basta baixar e começar a explorar. Esses programas permitirão que você navegue em segurança, podendo se basear sempre em dados e evitando o mínimo de imprevistos possíveis.
Gostou dessas dicas? Então nos siga no Instagram e Facebook para mais conteúdos como esse.

5 maneiras de curtir as férias de verão no barco

Compartilhe:

Não tem nada melhor do que passar as férias de verão no barco! Dias de sol, aquele clima de férias, ver a família toda reunida, ter várias atividades de lazer, além daquela sensação gostosa de estar navegando em alto mar. No texto de hoje separamos 5 maneiras de curtir as férias de verão na sua embarcação. 

Vamos conferir mais informações sobre o assunto, a seguir!

5 dicas para curtir as férias de verão no barco

O verão está batendo na porta, e apesar deste ano estar sendo atípico em diversos sentidos, ainda assim somos merecedores de curtir as férias de verão, não é mesmo? E as embarcações têm sido ótimas opções de lazer para as famílias que estão respeitando as medidas de segurança com o combate ao coronavírus. 

Temos um conteúdo exclusivo em nosso blog abordando o por que da lancha ser uma ótima opção de lazer em tempos de isolamento social e pandemia. Clique aqui para conferir o texto na íntegra. 

Em tempos de pandemia, se dar ao luxo de poder ter alguns momentos de lazer, é realmente um privilégio. Por isso trouxemos algumas dicas de como aproveitar esses momentos de lazer e curtir as férias de verão no barco, respeitando as normas de segurança. 

Conhecer novos lugares durante as férias de verão no barco

Uma das vantagens em curtir as férias de verão no barco é a possibilidade de conhecer novos lugares, viver novas experiências, criar novos destinos – ir até onde sua embarcação puder te levar. Mas claro, sempre em segurança. Antes de iniciar a viagem, pesquise, informe-se, colete todas as informações possíveis sobre esse novo destino para não ser pego de surpresa com imprevistos no meio do caminho. 

Passeio em família 

Por tanto tempo nossa maior recomendação tem sido: fique em casa. Ter a oportunidade de levar a família para um passeio ao ar livre, sem dúvidas é uma ótima maneira de curtir as férias de verão no barco. E não só por lazer, mas esse tempo de entretenimento em família, é necessário para estreitar os laços, criar boas memórias e viver novas experiências em grupo. 

Mergulho em alto mar 

E por falar em ar livre, o contato com a natureza é fundamental para manter uma boa qualidade de vida. Já que em muitos lugares os passeios nas praias estão suspensos, que tal um mergulho em alto mar? Essa é uma atividade revigorante e merece fazer parte da programação das férias de verão no barco. 

Passeio a dois 

Se você está pensando em curtir as férias de verão no barco a dois, essa com certeza também é uma ótima opção de lazer. Tanto de dia como de noite, o passeio a dois é uma opção romântica, inusitada e que pode agregar várias atividades de lazer, como um piquenique, um banho de mar, uma sessão de fotos e um jantar especial. 

Esportes náuticos 

Mas se você está buscando atividades um pouco mais radicais, não se preocupe, para curtir as férias de verão no barco também podem ser acrescentados os esportes náuticos na programação do passeio. Que aliás, são várias as opções: esqui aquático, wakesurf, wakeboard, pescaria, mergulho. 

E lembrando que para a prática desses esportes é extremamente importante conferir se a área escolhida é segura e se todos os equipamentos necessários estão em boas condições de uso. 

Quais as vantagens de curtir as férias de verão no barco?

  • Ter passeios exclusivos
  • Poder reunir a família em segurança
  • Ter diversas opções de lazer
  • Conhecer e explorar novos lugares
  • Ter um meio de transporte e estadia em um só lugar
  • Criar um novo hobbie e nova tradição na família
  • Se desligar dos problemas 
  • Contato com a natureza
  • Ter um investimento de alto custo benefício 

Essas foram apenas algumas das muitas opções de lazer para curtir as férias de verão no barco. Se você ainda não escolheu a sua embarcação para passar as férias de 2021, ainda dá tempo. 

Entre em contato agora mesmo com o estaleiro FS Yachts e conte com uma equipe especializada para te auxiliar na escolha! Clique aqui para acessar o site e tirar todas as suas dúvidas!  

Conheça as expressões náuticas que devem ser evitadas

Compartilhe:

Se você já conversou com algum marinheiro e ele utilizou algumas expressões náuticas que você não entendeu – não se preocupe, é muito comum isso acontecer. Os marinheiros costumam usar uma linguagem náutica que acabam aderindo com o passar do tempo. Por isso, no texto de hoje, vamos falar um pouco sobre essas expressões náuticas e quais delas devem ser evitadas.

Vamos conferir mais informações sobre o assunto, a seguir!

Principais expressões náuticas que devem ser evitadas 

Quando estamos envolvidos em alguma área ou atividade, é normal que com o passar do tempo adotemos uma linguagem mais técnica sobre o assunto – e com o mundo náutico e os marinheiros não é diferente. 

Por isso, muitas pessoas leigas e novos marinheiros podem ficar em dúvida sobre determinados termos utilizados como expressões náuticas. Portanto, se você quer ficar por dentro dessa linguagem mais técnica, tem alguns termos que você precisa conhecer e outros que você deve evitar, como, por exemplo: 

Separamos aqui alguns termos que você deve evitar e qual é a forma correta de citá-los conforme a linguagem do mundo náutico.

expressões náuticas

 

Linguagem e expressões náuticas 

Para aqueles que têm interesse em conhecer mais sobre a linguagem do mundo náutico e o que significa cada uma das expressões náuticas utilizadas pelos marinheiros, é possível encontrar na internet alguns dicionários específicos que funcionam também como um guia para iniciantes. 

Separamos uma lista com determinadas expressões náuticas mais utilizadas e qual o significado delas. Confira! 

Partes de um barco

Casco: é todo o corpo da embarcação, a parte principal;

Convés: é a parte de cima do casco, pavimento da primeira coberta;

Bordos: as laterais do barco;

Bombordo: Lado esquerdo, com a proa do barco à nossa frente e a popa atrás;

Boreste: Lado direito, com a proa à nossa frente e a popa atrás; 

Obras-vivas: É a parte do casco que fica embaixo d’água;

Obras-mortas: Parte do casco que fica acima d’água;

Bico de proa: A extremidade do casco na proa;

Casa das máquinas: É onde fica o compartimento do motor, onde permanece o gerador e outros equipamentos; 

Vigias: São as janelas do costado e da superestrutura que servem para dar luz ao espaço;

Escotilhas: Abertura no convés para dar passagem às pessoas para o interior do barco;

Paiol: São armários ou compartimentos para guardar objetos na embarcação;

Cockpit: área comum onde tem o comando do barco e onde as pessoas costumam ficar enquanto navegam. 

Medidas náuticas

Nó (unidade kn):  unidade de medida de velocidade equivalente a uma milha náutica por hora, ou seja 1,852 km/h;

Pé (unidade “ft”): é uma unidade de medida de comprimento, equivale a 30,48 centímetros. Um pé corresponde a 12 polegadas e três pés são uma jarda;

Milha Náutica (unidade NM): é uma unidade de medida de comprimento ou distância, equivalente a 1.852 metros; 

Termos técnicos para navegar

Guinar: virar a embarcação para bombordo ou boreste;

Arribar: afastar a proa da linha do vento;

Orçar: aproximar a proa da linha do vento;

Fundear: lançar a âncora;

Caçar: puxar um cabo;

Folgar: dar mais cabo;

Barlavento: sentido de onde o vento vem;

Sotavento: sentido para onde o vento vai;

Cambar: mudar de um bordo para outro; rodar a linha de vento pela popa;

Rumo: direção e o sentido que uma embarcação segue para ir de um ponto a outro; 

Proa: direção para onde a proa está apontando; 

Marinheiros

Existem diferentes categorias da carteira de habilitação para pilotar embarcações, sendo pré-requisito adquirir elas nessa ordem: 

  • Arrais amador: permite pilotar barcos em águas abrigadas, como rios, lagos, lagoas e baías, em uso recreativo; 
  • Mestre amador: para pilotar também por áreas costeiras;
  • Motonauta: marinheiros que buscam pilotar motos aquáticas; 
  • Capitão amador: autoriza a navegação por qualquer mar e oceano;

Com essas dicas sobre as expressões náuticas, você já pode passar da categoria de uma pessoa leiga para iniciante, não é mesmo? Agora ficou mais fácil de compreender os assuntos do mundo náutico sem cometer nenhuma gafe. 

Se você gostou deste conteúdo, siga a FS Yachts nas redes sociais e confira muitos outros temas no nosso blog. Acompanhe nossos textos pelo Facebook e Instagram.

O hélice do barco “derrapou”: saiba como resolver esse problema!

Compartilhe:

Uma peça aparentemente tão pequena – diante do tamanho de uma embarcação – mas que é de extrema importância para o bom funcionamento da mesma. Hoje vamos novamente falar sobre o hélice do barco. E também citar algumas dicas de como resolver o problema de quando a peça “derrapa”. Confira mais informações sobre o assunto a seguir!

Qual a importância do hélice do barco?

Antes de explicarmos como resolver o problema quando o hélice do barco derrapa, vamos relembrar a importância da peça e como é o funcionamento dela. Já sabemos que o que gera potência para a embarcação navegar é o seu motor, porém o que faz com que essa potência se transforme em força para movimentá-la, são os hélices. 

Essa é a principal função do hélice do barco, transformar a potência do motor em força para gerar impulso e para que o casco navegue perfeitamente. As pás da peça trabalham por diferença de pressão, formando um movimento circular. Essa circunferência é conhecida como o “diâmetro do hélice”. 

O diâmetro do hélice do barco é medido em polegadas ou milímetros, isso é determinado pelo espaço do barco para que as pás possam girar com espaço suficiente para não colidir com nada. Quanto mais pesado for o barco, automaticamente maior será o diâmetro do seu hélice. 

Hoje existem no mercado vários tipos de hélices, de diferentes materiais, tamanhos, modelos, desenhos e preços. E por esse motivo, quem não tem muito conhecimento no assunto pode acabar ficando na dúvida, em qual hélice é o mais indicado para sua embarcação. 

Nesses casos, sempre é recomendado procurar a ajuda de um profissional qualificado para auxiliar na escolha do hélice do barco. Já que é uma peça tão importante e levando em conta que cada tipo de lancha se adapta melhor com um tipo de hélice – a escolha dessa peça deve ser precisa. 

Possíveis problemas com o hélice do barco

Agora que já entendemos um pouco mais sobre o hélice do barco, é hora de saber quais possíveis problemas podem acontecer com a funcionalidade dessa peça. Já que caso os hélices estejam inadequados ou apresentando algum problema, eles poderão acarretar em empecilhos para o motor a sua embarcação. 

Algumas complicações comuns que podem afetar o funcionamento do hélice do barco, é a falta de lubrificação, a corrosão nas engrenagens, emaranhados de linhas de pescador e a ‘’derrapagem’’. 

Como resolver problemas com ‘’derrapagens’’ ?

Sobre os demais possíveis problemas citados acima, temos um conteúdo exclusivo em nosso blog, abordando alguns cuidados que devem ser tomados para evitar esses tipos de problemas: clique aqui para conferir o texto na íntegra. Mas hoje, vamos abordar em específico algumas dicas de como resolver os problemas com as ‘’derrapagens’’. 

1. Aumentar o giro da embarcação e ela não sair do lugar 

Pode acontecer do piloto acelerar seu barco, com isso o giro aumentar, porém a embarcação não sair do lugar. Uma possível explicação para esse caso – é quando acontece um ‘’derrapamento’’ do hélice do barco – é como se as peças não tivessem força suficiente para mover a lancha.  

Isso ocorre quando o hélice não está bem dimensionado com o tamanho da embarcação, ou seja, ele está com pouco espaço para trabalhar – esse problema pode estar associado com lanchas de pé-de-galinha e motor central. 

Para resolver essa situação é bem simples, levando em conta alguns cuidados no processo. A melhor alternativa é trocá-lo por um hélice de diâmetro maior, o que fará com que aumente a área de contato com a água, assegurando um bom funcionamento de todas as peças. 

2. Fenômeno de ventilação 

Outra possível explicação para acontecer o ‘’derrapamento’’ da embarcação é o fenômeno de ventilação, quando o hélice está muito perto da superfície da água e acaba sugando o ar de fora. Esse tipo de problema é mais comum em casos de embarcações com motor de popa e centro-rabeta. 

Se esse for o motivo de ‘’derrapar’’, a solução é baixar o trim e acelerar até que o barco saia do efeito de ventilação. Existem alguns tipos de hélices que permitem trabalhar mais próximas da superfície, como os de aço inox. E se ainda assim restarem dúvidas, é importante consultar um especialista.  


Gostou das dicas? Agora que tal saber mais informações sobre as lanchas FS? Entre no nosso site e conheça de perto. Há mais de 20 anos entregando embarcações inovadoras e com design único para satisfação de você nosso cliente.

Conheça os 7 erros comuns de quem já sabe navegar

Compartilhe:

O assunto do nosso blog é um pouco diferente dessa vez. No universo náutico, é muito comum encontrar dicas para iniciantes na navegação: maneiras de como proceder, do que revisar, principais macetes e técnicas que precisam ser aprendidas. Porém, hoje, queremos abordar aqueles que já são experientes na área, e apontar os 7 erros comuns de quem já sabe navegar! 

 

Muitos podem pensar que por ter experiência na vida náutica e por navegar com frequência há muitos anos, não cometem erros e não precisam mais de dicas de como comportar-se em seus passeios de barco. Mas não é bem assim que acontece – justamente pela autoconfiança e experiência, os pilotos acabam cometendo erros que podem virar rotina, sem ao menos serem percebidos.

 

Por isso é importante saber um pouco mais sobre esses erros comuns de quem já sabe navegar, para ter mais precaução durante os passeios e, assim, manter a segurança de todos os tripulantes da embarcação e do próprio piloto. 

 

7 erros comuns de quem já sabe navegar

 

 

  • Não checar a previsão do tempo antes de sair com o barco 

 

Esse é um dos principais erros comuns de quem já sabe navegar, afinal por considerar que consegue identificar quando o tempo está bom para uma navegação, muitos pilotos não checam a previsão do tempo antes de iniciar um passeio. Isso se torna perigoso, pois o tempo pode virar a qualquer momento e surpreender negativamente a viagem e a tripulação. 

 

 

  • Não respeitar os limites da embarcação

 

Outro erro comum de quem já sabe navegar é não respeitar os limites da sua embarcação. Por já conhecer seu barco e ter feito diversos passeios com ele, os pilotos mais experientes acabam desrespeitando os limites da embarcação – muitas vezes, até sem perceber.

E quando citamos limites, são em todos os sentidos: limite físico (de quanto a embarcação resiste a fortes ventos e fortes ondas), limites de tripulação (de colocar muito tripulantes, desrespeitando o limite de peso no barco), limite de velocidade (podendo provocar acidentes e complicações na embarcação). 

 

 

  • Beber e pilotar

 

Adquirir confiança ao navegar é fundamental para garantir um passeio seguro e tranquilo. Mas, Infelizmente, muitos pilotos utilizam dessa experiência e acabam constatando que não há problema em beber e depois pilotar. 

Esse é um grande erro, pois a bebida alcoólica afeta os reflexos, diminui a atenção, entre outros aspectos do piloto, podendo ocasionar acidentes graves. Por isso, essa regra de não pilotar embriagado deve ser respeitada por todos, sem exceção. 

 

 

  •  Sair sem conferir o combustível

 

Não conferir o nível de combustível do barco: esse é mais um dos erros comuns de quem já sabe navegar. É importante calcular o combustível que será gasto durante o passeio (o peso do barco e o mar agitado acabam influenciando nessa conta), já que a quantidade de pessoas na lancha e o mar turbulento, acabam consumindo mais combustível, pois exigem mais da embarcação. A dica, nesse caso, é saber a média de quantos litros de combustível seu barco gasta para percorrer uma milha. 

 

 

  • Ignorar os itens de segurança a bordo

 

Outro erro comum de quem já sabe navegar é não dar atenção aos itens de segurança que precisam estar na embarcação caso seja necessário o uso dos mesmos. É fundamental que os extintores, os coletes salva-vidas e os foguetes sinalizadores (quando necessários) estejam presentes em todos os passeios e com a data de validade no prazo certo.  

 

 

  • Não realizar manutenção preventiva

 

Quem faz parte da vida náutica, precisa conhecer a importância em manter a manutenção preventiva em dia. A revisão de alguns itens como motores e geradores são de extrema relevância para evitar danos ao barco e assegurar a proteção dos tripulantes. Logo, inspecionar as válvulas do casco, anodos, vigias, tanques, filtros, instalação elétrica, reparos e limpezas é essencial. 

 

 

  • Desobedecer às instruções de navegação

 

Por último e não menos importante, muitos pilotos acabam desobedecendo às instruções de navegação. E esse é um grande erro, já que uma das instruções mais relevantes é olhar a carta náutica antes de qualquer viagem.

Sem conferir este item de segurança, que é a carta náutica, o risco de acontecer problema durante a navegação é maior, pois com ela é possível mapear o local de navegação, verificar qual é o melhor e mais seguro caminho a se fazer.

 

Diante desses erros comuns de quem já sabe navegar, agora você pode voltar a pilotar com maior segurança e se atentar a todos esse detalhes e instruções citados acima. Quer receber mais conteúdos como esse, siga as redes sociais da FS Yachts: Facebook e Instagram e fique por dentro de nossas novidades, ok!