FS 290 Concept Outboard: mais um lançamento FS Yachts

Compartilhe:

Sempre em busca de novidades no mundo náutico, a FS Yachts apresenta mais um lançamento, daqueles que já era bom e ficou ainda melhor! A FS 290 Concept Outboard veio para unir inovação e eficiência em uma embarcação só. O estaleiro FS já contava com o modelo de lancha FS 290 Concept e agora criou uma versão atualizada, que conta com até dois motores de popa. Vamos conhecer melhor essa novidade juntos?

 

A FS 290 Concept e sua nova versão FS 290 Concept Outboard

 

A FS 290 Concept é conhecida  pela sua navegação, excelente qualidade do casco e é premiada mundialmente pelo seu design. Ela é uma das favoritas por chamar atenção com sua beleza inovadora, apresentando formas geométricas vivas, linhas esculturais e um refinado acabamento com o uso de cores externas. 

Por isso que com todas essas características marcantes a nova FS 290 Concept Outboard manteve praticamente os mesmos detalhes de layout – layout esse que recebeu o prêmio italiano A’design Awards e, além disso, foi o vencedor na categoria náutica como o mais belo projeto de embarcação de passeio motorizada no mundo.

Outra característica que a FS 290 Concept Outboard manteve foi respeitar a linha de ser a número um em questão de conforto! Já que na sua primeira versão – em 2018 – recebeu o prêmio de barco destaque do ano na categoria Conforto a bordo pela Revista Náutica. 

A nova versão da lancha manteve os atributos que proporcionam comodidade a todos os tripulantes que estão a bordo – mesmo com inclusão de dois motores de popa no maquinário, conservou uma plataforma bem generosa e ainda ganhou um ótimo paiol no espaço onde ficaria o motor de centro, sendo um ótimo espaço para guardar boias, coletes, pranchas ou até mesmo para se instalar um gerador.

 FS 290 Concept Outboard

 

FS 290 Concept Outboard: a nova versão com motor de popa

 

O principal diferencial que a nova FS 290 Concept Outboard traz, é a possibilidade de utilizar motores de popa – já que a primeira versão do modelo, tem a motorização de centro rabeta. 

Para a versão FS 290 Concept Outboard foram utilizados dois motores de popa, que é o tipo de motor mais conhecido e utilizado no mercado brasileiro – e que apresenta algumas vantagens com relação aos motores de centro rabeta, como, por exemplo:

  • um motor de popa é até 50% mais leve que um centro-rabeta da mesma potência;
  • a manutenção do motor de popa deve ser feita com a mesma frequência do motor centro de rabeta, porém ela pode sair em média de 20% mais barata;
  • a manutenção do motor de popa se torna facilitada pelo local de fácil acesso onde fica instalado.

A escolha de dispor de dois motores de popa permite a segurança de que caso ocorra algum problema em um deles, durante uma viagem a bordo, o segundo motor segue mantendo a embarcação em movimento. E também tem como resultado, a possibilidade de configurá-la mais esportivamente, podendo utilizar uma gama maior de motorizações.  

 FS 290 Concept Outboard

 

Informações técnicas da lancha FS 290 Concept Outboard

 

A lancha tem a capacidade para até 14 pessoas, possui um cockpit espaçoso com banco do piloto, além disso, apresenta espaço para duas pessoas, com três regulagens de ângulo e regulagem de distância, giratório e retrátil. Já a cabine conta com sofá extensível em cama de casal, banheiro, cozinha com espaço para geladeira, microondas, gaveteiros e pia com escorredor de louças. 

 

Categoria

Tipo de embarcação: Cabinada

Categoria: Lancha de uso recreativo e passeio

Estaleiro: FS Yachts

Local de fabricação: Biguaçu – Grande Florianópolis/SC

 

Motorização

Tipo: Motorização popa

Potência mínima: 230 HP

Potência máxima: 400 HP

Combustível: gasolina

Consumo médio em cruzeiro: 30 a 45 litros/hora

 

Dimensões

Comprimento: 8,80m

Boca/largura máxima: 2,76m

Altura na carreta (com targa): 3,40m

Calado: 0,60m

Peso do casco (sem motorização): 2.000kg

Pé-direito da cabine: 1,71 m

 

Capacidades

Capacidade de combustível: 300 litros

Capacidade de água doce: 150 litros

Capacidade de pessoas (dia): 1+13 (águas abrigadas) e 1+10 (águas costeiras)

Capacidade de pessoas (pernoite): 2 pessoas

 

 

Gostou de mais uma novidade do estaleiro FS Yachts? A FS 290 Concept Outboard é a lancha perfeita para você que busca design único e segurança durante a navegação. Entre em contato conosco e saiba mais informações sobre o novo modelo FS. 

Conheça os 7 erros comuns de quem já sabe navegar

Compartilhe:

O assunto do nosso blog é um pouco diferente dessa vez. No universo náutico, é muito comum encontrar dicas para iniciantes na navegação: maneiras de como proceder, do que revisar, principais macetes e técnicas que precisam ser aprendidas. Porém, hoje, queremos abordar aqueles que já são experientes na área, e apontar os 7 erros comuns de quem já sabe navegar! 

 

Muitos podem pensar que por ter experiência na vida náutica e por navegar com frequência há muitos anos, não cometem erros e não precisam mais de dicas de como comportar-se em seus passeios de barco. Mas não é bem assim que acontece – justamente pela autoconfiança e experiência, os pilotos acabam cometendo erros que podem virar rotina, sem ao menos serem percebidos.

 

Por isso é importante saber um pouco mais sobre esses erros comuns de quem já sabe navegar, para ter mais precaução durante os passeios e, assim, manter a segurança de todos os tripulantes da embarcação e do próprio piloto. 

 

7 erros comuns de quem já sabe navegar

 

 

  • Não checar a previsão do tempo antes de sair com o barco 

 

Esse é um dos principais erros comuns de quem já sabe navegar, afinal por considerar que consegue identificar quando o tempo está bom para uma navegação, muitos pilotos não checam a previsão do tempo antes de iniciar um passeio. Isso se torna perigoso, pois o tempo pode virar a qualquer momento e surpreender negativamente a viagem e a tripulação. 

 

 

  • Não respeitar os limites da embarcação

 

Outro erro comum de quem já sabe navegar é não respeitar os limites da sua embarcação. Por já conhecer seu barco e ter feito diversos passeios com ele, os pilotos mais experientes acabam desrespeitando os limites da embarcação – muitas vezes, até sem perceber.

E quando citamos limites, são em todos os sentidos: limite físico (de quanto a embarcação resiste a fortes ventos e fortes ondas), limites de tripulação (de colocar muito tripulantes, desrespeitando o limite de peso no barco), limite de velocidade (podendo provocar acidentes e complicações na embarcação). 

 

 

  • Beber e pilotar

 

Adquirir confiança ao navegar é fundamental para garantir um passeio seguro e tranquilo. Mas, Infelizmente, muitos pilotos utilizam dessa experiência e acabam constatando que não há problema em beber e depois pilotar. 

Esse é um grande erro, pois a bebida alcoólica afeta os reflexos, diminui a atenção, entre outros aspectos do piloto, podendo ocasionar acidentes graves. Por isso, essa regra de não pilotar embriagado deve ser respeitada por todos, sem exceção. 

 

 

  •  Sair sem conferir o combustível

 

Não conferir o nível de combustível do barco: esse é mais um dos erros comuns de quem já sabe navegar. É importante calcular o combustível que será gasto durante o passeio (o peso do barco e o mar agitado acabam influenciando nessa conta), já que a quantidade de pessoas na lancha e o mar turbulento, acabam consumindo mais combustível, pois exigem mais da embarcação. A dica, nesse caso, é saber a média de quantos litros de combustível seu barco gasta para percorrer uma milha. 

 

 

  • Ignorar os itens de segurança a bordo

 

Outro erro comum de quem já sabe navegar é não dar atenção aos itens de segurança que precisam estar na embarcação caso seja necessário o uso dos mesmos. É fundamental que os extintores, os coletes salva-vidas e os foguetes sinalizadores (quando necessários) estejam presentes em todos os passeios e com a data de validade no prazo certo.  

 

 

  • Não realizar manutenção preventiva

 

Quem faz parte da vida náutica, precisa conhecer a importância em manter a manutenção preventiva em dia. A revisão de alguns itens como motores e geradores são de extrema relevância para evitar danos ao barco e assegurar a proteção dos tripulantes. Logo, inspecionar as válvulas do casco, anodos, vigias, tanques, filtros, instalação elétrica, reparos e limpezas é essencial. 

 

 

  • Desobedecer às instruções de navegação

 

Por último e não menos importante, muitos pilotos acabam desobedecendo às instruções de navegação. E esse é um grande erro, já que uma das instruções mais relevantes é olhar a carta náutica antes de qualquer viagem.

Sem conferir este item de segurança, que é a carta náutica, o risco de acontecer problema durante a navegação é maior, pois com ela é possível mapear o local de navegação, verificar qual é o melhor e mais seguro caminho a se fazer.

 

Diante desses erros comuns de quem já sabe navegar, agora você pode voltar a pilotar com maior segurança e se atentar a todos esse detalhes e instruções citados acima. Quer receber mais conteúdos como esse, siga as redes sociais da FS Yachts: Facebook e Instagram e fique por dentro de nossas novidades, ok!

Entenda como cortar onda com barco pequeno

Compartilhe:

Você que adquiriu um barco pequeno e está ingressando agora na vida náutica, precisa de algumas dicas antes de sair navegando. Uma das lições importantes a se aprender é como cortar onda com barco pequeno. Essa é uma manobra de segurança que o piloto precisa tomar para proteger todos a bordo.

 

Como sabemos, no mar também existem regras de trânsito que devem ser respeitadas. As normas de navegação foram criadas para manter a segurança de todos os envolvidos. Você pode conferir algumas dessas regras neste conteúdo aqui.

 

Além das regras de navegação impostas pelo Regulamento Internacional para Evitar Abalroamento no Mar (RIPEAM), existem também técnicas e manobras que os pilotos iniciantes precisam aprender para serem executadas em casos de emergência.

 

Mas, afinal, como cortar onda com barco pequeno?

 

Quem está navegando está sujeito a se deparar com as mudanças da natureza, ventos fortes, instabilidade no tempo, tempestades, grandes ondas, e o piloto, mais do que ninguém, precisa estar preparado para todas essas situações – principalmente se for uma embarcação de pequeno porte. 

 

É sempre mais fácil navegar a favor das ondas, do que contra elas. Mas quando for preciso navegar contra, algumas medidas de proteção devem ser tomadas na hora de cortar onda com barco pequeno, seja por questões de periculosidade, ou desconforto ao quebrar as ondas de frente.

 

A parte da proa da embarcação é feita justamente para cortar melhor as ondas, mas isso em caso de ondas pequenas, caso seja preciso enfrentar ondas maiores com o barco pequeno, o mais indicado é cortar as ondulações em 30 a 45 graus para o lado – sempre com a velocidade reduzida de forma que mantenha a proa bem levantada para que não entre água no barco. 

 

Dicas de como se preparar para uma boa navegação

 

  • Verificar as condições do local onde vai navegar

O primeiro passo antes de iniciar uma navegação é conhecer e coletar o máximo de informações sobre o lugar escolhido para o passeio. Assim o piloto pode analisar e se preparar para as possíveis situações que vai enfrentar.

 

  • Consultar a previsão do tempo

Uma das melhores fontes de navegação para os pilotos, é a previsão do tempo. É a partir dela, que pode-se prever as condições climáticas e assim programar o passeio em segurança. 

 

  • Certifique-se que o barco esteja com a manutenção em dia

Antes de iniciar qualquer navegação é imprescindível que o piloto certifique-se que o barco está com tudo em ordem – motores, geradores, bússola, combustível, entre outros equipamentos de navegação. 

 

  • Segurança a bordo

Mostre a todos os passageiros que estão a bordo, onde ficam os coletes salva-vidas, o kit de primeiros socorros, os extintores e outros itens de segurança. Peça também que permaneçam sentados sempre que o barco for sair ou parar em algum ponto.

 

  • Respeite o limite de velocidade e as leis de trânsito

Conforme já citamos, existem leis de trânsito na água e elas precisam ser respeitadas. Mantenha a velocidade adequada, principalmente quando estiver próximo a outras embarcações. Vale também ler o Regulamento Internacional para Evitar Abalroamentos no Mar (RIPEAM) e as normas da Capitania dos Portos de sua área de navegação.

 

  • Fique atento as outras embarcações

 

Você como piloto precisa estar atento a tudo a sua volta, desde respeitar o espaço dos banhistas, até manter a distância de grandes embarcações – dificilmente elas conseguem visualizar barcos pequenos devido a sua altura. E se avistar outras pequenas embarcações ou barcos de remo, passe em baixa velocidade perto deles, dependendo da força das ondulações pode até virar o outro barco.

 

 

Outra dica valiosa para uma boa navegação, é escolher uma embarcação de qualidade, que proporcione segurança ao seu passeio, assim como a FS Yachts, que segue todas as normas da construção naval, lhe oferece garantia e atendimento de forma exclusiva. 

Agora que você já sabe como cortar onda com barco pequeno e as principais dicas para uma boa navegação, ficou mais fácil navegar, não é mesmo? Se ainda restam dúvidas sobre o assunto, fale com quem entende do assunto – entre em contato com a nossa equipe.

Como ler a previsão do tempo e planejar a navegação em 3 passos

Compartilhe:

Se você possui um barco, provavelmente já saiu de manhã para aquela pescaria com o tempo nublado e o mar revolto. De repente o tempo virou e você se viu em meio a um céu de brigadeiro, com o sol queimando e o mar liso. Ou, o contrário: saiu naquele dia lindo e, no meio do churrasco, começou a cair a chuva e você precisou voltar antes do planejado. Situações como estas poderiam ter sido evitadas com uma simples previsão do tempo.

Porém, você sabe qual é a melhor forma de realizar uma previsão do tempo e planejar seu dia de navegação sem surpresas? Para quem não sabe, a internet nos presenteia com algumas ótimas alternativas, e hoje a FS Yachts irá te mostrar e ensinar a ler a melhor delas. Confira!

 

Lendo a previsão do tempo – O que é o Windguru

Sem sombra de dúvidas, o método mais utilizado pelos navegantes para a consulta da previsão do tempo é o Windguru. Isso porque somente ele permite observar não somente a previsão de chuva e temperatura, mas também o vento, a ondulação, e principalmente, poder aferir tudo separadamente pelas horas do dia.

No entanto, por apresentar tantas informações, o Windguru pode ser um pouco complicado a princípio. Para acertar na previsão do tempo e não ser pego de surpresa, é preciso saber ler e interpretar todos esses dados. Veja abaixo quais são essas informações, no que consideramos ser a ordem de prioridade ao se planejar um passeio:

 

  • Vento (intensidade)

O item mais importante a se verificar para aferir as condições de navegação é o vento. Para compreender melhor como, veja abaixo a Escala Beaufort, que classifica a intensidade dos ventos:

 

Escala Beaufort de Ventos

 

FORÇA VELOCIDADE DESCRIÇÃO INDICADORES
nós km/h No mar Na terra
0 <1 <1 Calmaria Liso como espelho Calmo, fumaça sobe verticalmente
1 1-3 1-5 Bafagem Pequenas ondulações sem crista Fumaça mostra a direção do vento; catavento não gira
2 4-6 6-11 Aragem Ondulações com pequena crista transparente Sente-se o vento na face; catavento começa a girar
3 7-10 12-19 Vento fraco Ondulações maiores, cristas esbranquiçadas começam a quebrar (“carneirinhos”) Folhas se mexem; bandeirolas se estendem
4 11-16 20-29 Vento moderado Ondulações de até um metro. Vários carneirinhos. Folhas e papéis voam; bandeiras tremulam; pequenos galhos se curvam.
5 17-21 30-38 Vento fresco Ondulações de até dois metros, muitos carneirinhos; alguns borrifos Pequenas árvores começam a balançar; bandeiras bem agitadas
6 22-27 39-50 Vento muito fresco Ondulações de 2,5 a 4 metros com espuma em toda parte; mais borrifos Grandes galhos em movimento; o vento assobia ao passar por fios
7 28-33 51-61 Vento forte Ondulações de 4 a 6 metros; espuma branca em camadas Árvores inteiras se agitando; sente-se resistência ao andar contra o vento
8 34-40 62-74 Vento muito forte (borrasca) Ondulações de 5 a 6 metros; cristas das ondas começam a quebrar; espuma branca em camadas Árvores inteiras se agitando; sente-se resistência ao andar contra o vento
9 41-47 75-86 Vento duro Ondulações de 6 metros; mar muito agitado; densas espuma branca em camadas Pequenos danos estruturais; casas destelhadas
10 48-55 87-101 Tempestade Ondulações de 6 a 9 metros; mar branco e muito agitado; visibilidade reduzida Árvores quebradas ou arrancadas ; dano estrutural considerável
11 56-63 102-120 Tempestade violenta Ondulação de 9 a 14 metros; espuma branca por toda a parte Danos generalizados em árvores e construções
12 64+ 120+ Furacão Ondulações com mais de 14 metros; mar branco; jatos de água Danos graves e generalizados
Fonte: http://www.bl3.com.br/servicos/beaufort

 

Via de regra, passeios com embarcações de pequeno a médio porte em ventos acima de 10 nós começam a se tornar desconfortáveis. Na prática, isso pode ser observado quando começam a se criar aquelas pequenas ondulações na água, também conhecidas como “carneiros” ou “carneirinhos”.

 

carneirinhos previsão do tempo foto: https://acervo.popa.com.br/_2008/diarios/planeta-agua/Tapes-BarraFalsadoBojuru/index.htm

 

Como já citamos, o primeiro ponto a se avaliar, portanto, no Windguru é o vento. Busque dias com menos vento para navegar, por exemplo:

 

previsão do tempo velocidade e rajadas

 

Neste primeiro momento de avaliação, ignore todas as outras linhas e observe somente “Velocidade (nós)” e “Rajadas (nós)”:

No primeiro dia avaliado (sexta-feira, 22 de março de 2019), veja que tivemos um dia inteiro com ventos de 11 a 12 nós e rajadas de 12 a 13 nós. Basta verificarmos a Escala Beaufort acima e saberemos que o dia foi de brisa moderada, além de um mar com ondulação de até 1m e carneiros frequentes.

No sábado, 23, nota-se uma diminuição do vento. De 2 nós de madrugada, passou pelos 8 nós ao meio-dia e se manteve na média de 8 nós à tarde. Ou seja, brisa leve e mar quase espelhado pela manhã e uma brisa fraca com poucos carneiros à tarde. Tivemos, portanto, um bom dia para navegação.

No domingo, 24, o vento retornou de 9 a 13 nós, com rajadas de 11 a 19 nós. Ou seja, em média, o dia todo teve carneiros frequentes, além de rajadas com cristas e muitos carneiros.

Por fim, avaliando somente o vento, já podemos considerar que, sem dúvidas, sábado foi o melhor dos três dias para navegação.

 

  • Vento (Direção)

Agora que já aprendemos a avaliar a intensidade e força do vento, vamos avaliar a sua direção:

 

previsão do tempo direção

 

Considere como dia de navegação sexta-feira, 22, em Florianópolis. Para o período, este foi o tempo previsto.

O vento de 4 a 6 nós com rajadas de até 9 nos indica que houve um leve vento, contudo agradável para navegação. De manhã, o vento veio do sul. No período da tarde, o vento foi se virando para nordeste. Para alguém que pretendesse sair pela manhã e voltar às 18h, o ideal seria se programar para utilizar o vento ao seu favor.

Imagine, por exemplo, que a navegação foi realizada em Florianópolis, saindo do Showroom de Fábrica FS Yachts, às margens do Rio Biguaçu:

 

previsão do tempo rio biguaçu

 

O passeio ideal seria aproveitar o vento sul de manhã para ir em direção norte e passar o dia nas proximidades da praia de Jurerê Internacional ou na Praia do Tinguá, por exemplo.

E, no período da tarde, com o vento vindo do nordeste, aproveitar o vento de popa para navegar de volta à Biguaçu. Desta forma, o vento de proa (navegar em direção ao vento), seria evitado.

Assim, a direção do vento pode ser usada a favor de quem navega.

 

  • Chuva, nebulosidade e temperatura

Agora que você já aprendeu a ler a intensidade e direção do vento, já sabe estimar com precisão se o dia estará favorável à navegação. Agora, você irá aprender a estimar se o dia estará favorável também para o conforto do passeio:

 

previsão do tempo chuva nebulosidade e temperatura

 

Veja a previsão do tempo para o final de semana acima. Olhando inicialmente o vento, sabemos que o vento foi mais intenso no sábado, 23, e mais calmo na sexta, 22, e domingo, 24.

Na sexta-feira, 22, porém, note que houve nebulosidade o dia todo, além de temperatura de 19 a 23°. No sábado, 23, a temperatura subiu para 20 a 28°, mas com alguma nebulosidade e previsão de leve chuva à tarde. Já no domingo, 24, a temperatura permaneceu mais alta (19 a 28°) e o dia praticamente não teve nebulosidade e nenhuma previsão de chuva.

Portanto, o dia ideal para se navegar prezando tanto pelo conforto da navegação quanto conforto do passeio, foi o domingo: um dia quente, sem nuvens, sem chuva, sem vento pela manhã e com um leve vento à tarde.

 

Em conclusão

Ainda que uma tabela de previsão do tempo tão completa e com tantas informações e cores possa assustar a princípio, ela não é indecifrável. Com dados e layout intuitivos, você pode facilmente conferir as condições do tempo para navegação e se preocupar menos com instabilidades não previstas.

Lembre-se: para ter um dia memorável a bordo, é essencial planejar o passeio com antecedência. Além de checar a previsão do tempo, veja também os 11 itens que você precisa levar para um passeio de barco.

Gostou do guia de hoje? Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a FS Yachts, nós estaremos sempre dispostos a atendê-lo!

Como garantir uma navegação segura e tranquila para sua família

Compartilhe:

Se você possui seu próprio barco, é provável que goste de curtir uma diversão diferenciada. Uma atividade muito boa é levar toda a família para um passeio, o que é capaz de entreter a todos e ainda fortalecer laços. No entanto, para garantir o programa e evitar problemas, alguns cuidados visando uma navegação segura são necessários.

Exatamente como nos casos automotivos e aéreos, veículos marítimos precisam seguir diferentes normas e orientações. Essas regras dizem respeito a preferências de certos veículos em relação a outros, sinalizações, manobras e áreas. É principalmente seguindo esse tipo de instruções que a navegação segura se torna algo possível.

Pensando nisso, no texto de hoje trouxemos algumas dicas de como garantir uma navegação segura. Assim, você e sua família poderão aproveitar o tempo juntos sem correrem riscos. Portanto planeje a viagem, reúna todo mundo e aproveite!

 

Sinalização

As sinalizações são métodos usados para possibilitar a comunicação entre embarcações. É de extrema importância que sejam seguidas à risca, só assim certificando uma navegação segura. Luzes e sinais sonoros são os mais utilizados, sendo que:

Existem basicamente 7 tipos de luzes para fins diversos: luz intermitente, luz intermitente especial, luz de mastro, luz de alcance, luz circular, luz de reboque e luzes de bordo. Diferentes luzes podem ter diferentes cores, variando entre brancas, vermelhas, verdes e amarelas. As combinações são usadas para transmitir determinadas mensagens.

Há a opção também dos sinais sonoros, através do uso de um apito. A duração dos sons é dividida em curta (cerca de 1 segundo) ou longa (entre 4 e 6 segundos). Assim como no caso das luzes, a combinação de sinais curtos e longos transmite diferentes mensagens na hora de executar manobras. Por exemplo, dois apitos longos e um curto significa “quero ultrapassá-lo pelo seu boreste”.

 

Manobras

Todas as manobras executadas por qualquer embarcação devem seguir regulamento estabelecido pela Marinha do Brasil. Este regulamento é o RIPEAM (Regulamento Internacional Para Evitar Abalroamentos no Mar).

Um dos casos mais comuns descritos pelo regulamento é o de barcos em rumos cruzados com possibilidade de colisão. Utilizando sinalização e comunicação clara, a embarcação que visualizar a outra por estibordo deve antecipadamente se afastar e evitar a sua proa.

Outro caso frequente descrito pelo RIPEAM é o de duas embarcações que se aproximam com risco de batidas em rumos opostos. Em situações como esta, cada navegador é instruído a guinar para boreste, usando a sinalização verde, e, logo em seguida, realizar passagem por bombordo um do outro.

 

Orientações gerais

Alguns outros cuidados, que não dizem respeito a situações específicas, também precisam ser tomados para assegurar uma navegação segura. Por exemplo, todas as embarcações devem respeitar o limite de passageiros, além de ter essa informação disponível em um local de visibilidade facilitada.

Mais uma regra que se aplica a todas as situações é o limite de trânsito em relação à praia. Para evitar acidentes com banhistas, nenhum barco pode navegar em áreas de até 200 metros das praias.

Por último, mas não menos importante, tenha certeza de que sua embarcação possua coletes salva-vidas suficientes para todos os passageiros. É fundamental também que você ensine como utilizá-los corretamente. Pessoas de faixa etária menor que 12 anos e maior que 65 anos são prioridade e devem usá-los obrigatoriamente.

 

Gostou do conteúdo de hoje? Fique por dentro acompanhando a FS Yachts nas redes sociais! Nós estamos no Facebook e no Instagram!

5 atividades para fazer com uma lancha

Compartilhe:

Quem compra uma lancha certamente está pensando em navegar em lagos, rios ou alto-mar, mas nem sempre conhece todas as atividades que é possível fazer com ela. Muito mais do que a navegação, essas embarcações oferecem diversas opções de lazer e entretenimento para os mais variados públicos.

Existem lanchas específicas para atividades distintas e nem todas são propícias para um determinado fim, mas para você conhecer melhor o que uma lancha pode proporcionar para você, seus amigos e familiares, separamos 5 atividades possíveis de se fazer a bordo dessas embarcações. Confira!

 

Festas

Se você gosta de curtir com seus amigos, por que não fazer uma festa em alto-mar? As lanchas maiores são ótimas opções para realizar eventos festivos e oferecer experiências diferenciadas de entretenimento aos convidados.

As festas podem ser realizadas durante o dia ou à noite. Nesse último caso, é válido providenciar uma iluminação especial para a lancha.  Em relação às comidas e bebidas, evite alimentos muito pesados e bebidas muito fortes para não causar enjoo nos convidados. E atente-se para a capacidade máxima de pessoas na embarcação. Para garantir a segurança de todos, é importante respeitar o limite estipulado pelo fabricante.

 

Esportes náuticos

Para a galera que curte aventura e adrenalina, as lanchas também são ideais para a prática de esportes náuticos. O wakeboard e o wakesurf, por exemplo, são boas opções para pessoas de diferentes idades e é garantia de diversão na certa!

Praticar esportes, tanto na água quanto na terra, proporciona ótimos benefícios para nossa saúde física e mental. Mas os esportes náuticos requerem alguns cuidados especiais para evitar acidentes. É importante verificar, sobretudo, se a área é segura para a prática desses esportes e se os equipamentos utilizados estão em boas condições de uso.

 

Pescaria

Para o público que gosta de pescar, as lanchas também são boas aliadas para realizar essa atividade, já que elas podem ir até alto-mar, alcançando bons pontos de pesca. Mas é preciso certificar de que a embarcação oferece condições adequadas para realizar a pescaria.

É importante se atentar ao chão da lancha e garantir que ele fique sempre seco para evitar tombos e escorregões que podem ser provocados durante a atividade. Também, deve-se evitar ao máximo, realizar a pesca com a lancha em movimento, pois os riscos de acidente são maiores.

 

Churrasco

Outra opção para passar bons momentos com amigos e familiares é fazer um churrasco a bordo de uma lancha. O ideal é aproveitar um dia ensolarado ou um final de tarde para realizar essa atividade, ainda mais se vocês passaram o dia na água, já que a fome vai ser maior.

Fazer churrasco na lancha também requer alguns cuidados essenciais: evite usar líquidos combustíveis, pois eles podem acabar escorrendo para o casco, e fique de olho no carvão, como a churrasqueira das lanchas são menores, o consumo de carvão é mais rápido.

 

Jantar romântico

Para casais apaixonados que desejam curtir um momento a dois e fazer um programa diferenciado, um jantar romântico na lancha é uma boa pedida. Uma noite romântica em alto mar certamente irá proporcionar momentos especiais e será inesquecível para ambos.

Para o jantar ficar ainda mais perfeito, vale a pena contar com uma decoração e iluminação especial para garantir um clima mais intimista. Caprichar na bebida e na comida também é fundamental!

Lembrando que dependendo do seu objetivo principal e de qual atividade pretende realizar com mais frequência, o melhor a se fazer é optar por uma lancha específica para esse fim. E aí, que tal adquirir sua lancha e aproveitar todos os benefícios que ela pode te proporcionar?

Acesse nosso site, conheça nossos modelos de lancha e escolha o que mais combina com você. Se ainda está em dúvida, entre em contato conosco. E não deixe de nos seguir no Facebook e Instagram para ficar por dentro de nossas dicas, novidades e conteúdos exclusivos!

5 cuidados que você precisa ter ao avaliar uma lancha usada

Compartilhe:

Para quem está ingressando no universo náutico e quer conhecer melhor os prazeres que a navegação proporciona, comprar uma lancha usada por ser uma boa opção para essa primeira experiência. As lanchas usadas apresentam a desvalorização do preço como sua principal vantagem comercial, além de, normalmente, já possuir acessórios e itens de segurança obrigatório instalados.

Mas na hora de avaliar uma lancha usada, é preciso ficar de olho em alguns critérios para não se arrepender depois de realizar a compra. Como essas embarcações já foram utilizadas, corre-se o risco de que elas apresentem algum defeito, interna ou externamente. Por isso, atente-se ao histórico da lancha e sempre verifique a procedência da embarcação.

Para não cair em uma cilada, nós separamos alguns cuidados que você deve ter ao comprar uma lancha usada. Confira!

 

Motor e rabeta

Como peça fundamental para o bom funcionamento de uma embarcação, o motor é um dos itens essenciais que devem ser verificados na hora de comprar uma lancha usada. Antes de tudo, verifique se o motor não está fazendo ruídos anormais ou realizando uma força atípica para funcionar. Se nada disso estiver acontecendo, é um bom sinal. Mas lembre-se, também, de verificar a pressão do óleo e a temperatura do motor, além de conferir se a rotação máxima está funcionando de acordo com o especificado pelo fabricante. É muito importante que todos esses testes sejam feito na água, e não somente no seco. O indicado é que leve um mecânico com conhecimento em motores de barcos para lhe acompanhar durante o teste da embarcação. Verifique se todos os instrumentos analógicos (e, caso tenha computador de bordo, o digital) para aferir se todos estão funcionando. E não se esqueça de analisar a parte de fora do motor. É importante verificar se a pintura está com boa aparência, se há riscos, bolhas, etc.

 

Caixa de direção, timão e comando

Uma direção de qualidade garante segurança e tranquilidade na hora de navegar com sua lancha. Atente-se para possíveis vazamentos na caixa de direção que podem acabar comprometendo a pilotagem da embarcação. Verifique o raio de giro e se o grau de rotação é o mesmo para os dois lados, e se o timão está leve e de fácil controle. O comando do motor deve estar bem ajustado, sem dificuldade para engatar tanto o motor à frente como a ré, e o trim deve estar funcionando corretamente.

 

Sistema elétrico

Se não estiver em bom estado, o sistema elétrico de uma lancha usada por causar muitos problemas e gerar gastos extras. Portanto, examine todos os componentes do sistema elétrico, bem como do sistema de propulsão. É importante observar se os fios estão presos e encapados, se a bateria está com carga (e mantendo a carga após carregada) e em bom estado, e se os componentes eletrônicos (gerador, ar condicionado, sonar, gps, rádio vhf, som mp3, alto-falantes, luzes, guincho elétrico, ventilador, flaps, geladeira, inversor, tv, microondas, entre outros) apresentam um bom funcionamento.

 

Casco

Analisar o exterior de uma lancha usada também é fundamental para garantir uma compra segura. Nesse caso, o casco é o principal elemento que deve ser inspecionado. Analise atentamente o casco, certifique-se de que não há nenhuma fissura ou trinca pelas quais possa passar água e, em caso de embarcações maiores, verifique se a pintura anticracas está em dia. Analise, principalmente, toda a parte do casco que fica embaixo d´água, tanto as laterais, como o fundo da lancha. É importante assegurar que não há nenhuma possibilidade de passagem da água para o interior da embarcação, uma vez que isso pode causar problemas mecânicos graves e até mesmo ocasionar um naufrágio.

 

Hidráulica

A hidráulica é outro item que você precisa dar atenção. Verifique todas as conexões hidráulicas da embarcação, se não há vazamentos, em especial nas saídas e entradas que ficam abaixo da linha d’água. Importante, também, verificar as mangueiras e braçadeiras da lancha.

Se você é novo no universo náutico, contar com especialistas na hora de comprar uma lancha usada faz toda a diferença. Somente com profissionais capacitados e que realmente entendem do assunto, é possível escolher uma embarcação que realmente irá te proporcionar momentos de lazer e descontração.

Conheça nossas lanchas seminovas e revisadas pelo estaleiro. Ainda tem dúvidas? Entre em contato conosco. Iremos te ajudar a escolher a melhor lancha para você!