Entenda a importância das Defensas para sua lancha

Compartilhe:

Grande parte dos donos de embarcações seguem todos os cuidados para deixar seu barco sempre novinho em folha. E esses cuidados são fundamentais para manter o bom funcionamento da embarcação, para navegar com mais segurança e também evitar as manutenções desnecessárias. 

No texto de hoje vamos falar sobre um item que é muito importante e que auxilia diretamente na função de proteger a embarcação. Vamos conhecer um pouco mais sobre as defensas e entender qual o seu papel em um barco.

Vamos conferir mais informações sobre o assunto, a seguir!

O que são defensas marítimas e qual sua importância para a embarcação?

O mundo náutico é cheio de particularidades! E quanto mais você conhece, mais você tem interesse em aprender todos os detalhes. Cada peça, cada acessório, cada item de uma embarcação tem a sua função, e é importante que os pilotos entendam cada uma delas e as suas finalidades. 

Por isso, hoje vamos aprofundar nosso conhecimento sobre as defensas de um barco

Defensas são peças colocadas ao longo do casco da embarcação para protegê-la em casos de encostar em outros barcos ou no próprio cais. Quando as lanchas estão na água, elas acabam acompanhando a ondulação e, por menor que ela seja, corre o risco de encostar umas nas outras – o que causa arranhões, amassados e descascamentos. 

A principal função das defensas é justamente amortecer o impacto que possa acontecer entre a embarcação e uma outra estrutura. Existem diversos tipos da peça e a escolha deve ser feita de acordo com a necessidade de cada barco. 

As defensas da embarcação precisam ser trocadas em diferentes casos, como, por exemplo: quando apresentam rachaduras ou estão quebradas. Além disso, é importante manter elas sempre limpas, pois a sujeira pode arranhar o barco. Por esse motivo, elas devem fazer parte da vistoria regular da embarcação para garantir o seu bom funcionamento e para que cumpram o seu papel de proteger o casco da lancha. 

Vale destacar também que quando for sair para navegar, é fundamental recolher as defensas para que não se percam ou que fiquem “roçando” no barco com a navegação. 

Quais os tipos de defensas?

Cilíndricas

defensas

É um dos modelos mais utilizados, pois atende todos os tipos de embarcações e têm um custo de manutenção baixo. 

Boia 

defensas

É uma defensa normalmente utilizada em barcos de mais de 30 pés, pois pelo formato redondo em vez de cilíndrico, ajuda a criar um espaço de proteção maior entre dois barcos amadrinhados. Também é muito utilizada como uma boia de marcação de poitas e afins.

Em arco

defensas

É geralmente usada como complemento do modelo de defensas cilíndricas, é indicada para embarcações de pequeno e médio porte e sua manutenção é praticamente nula. 

Tipo roda

defensas

São recomendadas para dirigir a lancha em locais com pouco espaço, pode ser utilizada uma ou várias rodas para proteger o casco do barco.

Tipo célula

defensas

Esse modelo é um dos mais confiáveis e um dos mais utilizados no setor marítimo e comercial de grande porte, é o que mais pode garantir menor reação de energia absorvida de navios.  

Como escolher quais defensas marítimas utilizar na lancha?

Diante de tantas opções no mercado, é importante que você saiba como escolher as defensas marítimas para usar na sua lancha. Alguns critérios precisam ser levados em consideração na hora da decisão, como: o tamanho, a quantidade e os tipos de defensas que serão utilizadas. 

Mas antes de responder essas questões, é fundamental ter uma noção de quais são as dimensões da embarcação, o tipo do porto, sua localização e se existe um rebocador para guiar o barco enquanto atraca.

A referência geralmente utilizada é a de no mínimo duas defensas com o tamanho adequado para um barco acima de 30 pés. Uma deve ser colocada na parte mais larga da lancha, a segunda no meio (entre a primeira defensa e a popa do barco), e a terceira entre a primeira e a proa. Quanto maior for a embarcação, mais peças serão necessárias. 

Ficou mais fácil cuidar da sua embarcação agora que você já sabe qual a importância das defensas marítimas para seu barco, não é mesmo? Se você gostou deste conteúdo e quer ficar por dentro de todas as novidades e particularidades do mundo náutico, siga as redes sociais da FS Yachts: Facebook e Instagram.

Entenda a importância da revisão periódica de uma lancha

Compartilhe:

Qualquer pessoa que adquire uma lancha pensa nos momentos que irá aproveitar com ela. Seja em família, amigos ou até mesmo sozinho, a possibilidade dos mais diferentes passeios é atraente e costuma ser um diferencial. Porém, ser dono de uma embarcação exige alguns cuidados, entre eles a revisão periódica.

Manter uma lancha a princípio pode parecer uma tarefa cara. O fato de elas já terem naturalmente um valor elevado colabora com tal impressão. No entanto, dependendo do tipo de embarcação e da frequência de uso, a manutenção de lanchas pode sair mais em conta que a de carros, por exemplo.

A manutenção por meio de uma revisão periódica é fundamental quando se busca esse tipo de economia. Através dela, é possível identificar falhas menores que podem se transformar em enormes problemas. Quando esses problemas começam a se tornar reais graças à falta de prevenção, vem a necessidade de uma manutenção corretiva.

Em oposição à revisão periódica, essa correção de problemas significa um custo maior que poderia ter sido evitado. Logo, se você busca ter uma lancha, mantê-la ativa e ao mesmo não gastar muito, a revisão é indispensável.

Além disso, uma simples revisão periódica pode evitar o maior medo de boa parte das pessoas que andam de lancha: mau funcionamento em alto mar. Uma embarcação que ficou mais de um mês parada com a mesma gasolina no tanque pode apresentar perigos ao motor. É importante ficar atento a este tipo de detalhe para evitar situações preocupantes.

Para ajudar você, no texto de hoje, além de falar sobre a importância da revisão periódica, trouxemos algumas dicas práticas de passos para executar essa manutenção. Assim, você pode garantir passeios seguros e cuidar do seu barco ao mesmo tempo. Confira!

 

Motor

Os motores marítimos mais utilizados no brasil são motores Mercury, Yamaha, Evinrude (E-TEC) ou Volvo Penta, e cada motor possui um prazo específico de revisões programadas. Os motores Mercury, por exemplo, têm garantia de 3 anos, e suas revisões devem ser feitas de 100 em 100 horas de uso, ou 1 em 1 ano: o que vier antes (sendo a 1ª revisão com 50h ou 6 meses).

Além das manutenções periódicas, é essencial ligar o motor semanalmente e sempre retirar toda a água salgada dentro e fora após o uso. Ainda, independente das revisões periódicas, antes de sair certifique-se sempre que o comando, a direção e a hélice estão funcionando bem. Abra também a sala de máquinas e verifique se o motor está executando sua função normalmente.

 

revisão periódica

 

Acessórios Elétricos

Não há revisão periódica de itens elétricos, mas é importante testá-los constantemente para aferir se estão em pleno funcionamento e não te deixarão na mão quando precisar.

Antes de utilizar a embarcação, sempre teste todos os componentes elétricos e botões do painel:

• Bombas de porão
• Bomba de água doce
• Buzina
• Luzes de navegação
• Luzes internas
• GPS / Sonar
• Rádio VHF
• Guincho Elétrico
• Inversor e outros equipamentos elétricos

 

revisão periódica

 

Salvatagem e Atracação

Antes de colocar todos os passageiros a bordo, é importante que você verifique se todos os equipamentos de salvatagem estão na embarcação, como os coletes salva-vidas, bóia circular com cabo, extintor e outros equipamentos importantes em sua região. Verifique se os coletes salva-vidas permanecem na validade.

Além de todo o equipamento de salvatagem, é importante verificar se os itens de atracação: âncora, cabos e defensas estão todos a bordo e com seus respectivos cabos. Caso o guincho seja elétrico, não deixe de aferir o funcionamento e verificar se ele está bem apertado e a tecla funcionando normalmente.

 

revisão periódica

 

Hidráulica

É importante verificar os itens hidráulicos como mangueiras e conexões, além dos registros do vaso sanitário (que ficam abaixo da linha d’água).

 

revisão periódica

 

Baterias

As baterias de embarcações têm uma vida útil de 1 a 3 anos, dependendo de sua utilização. Verifique sempre no voltímetro do motor se a carga da bateria está sempre acima de 12.7v com o motor ligado, e se ela está carregando.

 

revisão periódica

 

Revise cada um destes itens citados acima e você estará fazendo o melhor para a conservação do seu barco e para a sua segurança.

Gostou do nosso conteúdo de hoje? Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a FS Yachts, estamos sempre prontos para lhe atender e esclarecer suas dúvidas!