Combustível do barco batizado: como identificar?

Compartilhe:

Você já teve algum problema com o combustível da sua lancha? Se sua resposta foi sim, é muito provável que o combustível do barco estivesse batizado. E uma das consequências é causar danos e falhas na embarcação. Isso ocorre por que alguns locais adulteram a gasolina ou diesel com uso de produtos inadequados, que comprometem o desempenho do barco durante a navegação. Combustível do barco batizado: mas como é possível identificar? Para te ajudar, a FS Yachts preparou algumas dicas. Confira a seguir! 

 

Como é o combustível dos barcos brasileiros? 

A legislação brasileira conforme a Agência Nacional do Petróleo (ANP) determina que seja adicionado 25% de álcool ao combustível. No entanto, há lugares que utilizam uma porcentagem maior, o que chamamos de combustível do barco batizado. Uma das consequências desta mistura é acelerar o processo de “apodrecimento” do combustível do barco, tornando ele impróprio. Além, é claro, de prejudicar os componentes do motor da sua lancha. Portanto, é sempre bom estar com o combustível novo no barco. 

 

Combustível do barco batizado: conheça os testes! 

Aqui você vai encontrar dois testes rápidos para testar o combustível do seu barco e garantir que ele é de boa qualidade. Esses testes são caseiros e práticos de fazer. Veja! 

 

Teste 1: do copinho: 

Nesse primeiro teste você vai precisar de um copo plástico descartável. Pegue o copo plástico e insira um pouco de combustível dentro. Espere um tempo, cerca de 20 a 50 segundos, e verifique se o copo está se desmanchando. Quanto mais rápido esse processo acontecer, significa que o combustível do barco é de boa qualidade. Porém, caso essa etapa demore mais tempo para acontecer, o combustível está batizado e pode trazer muitos danos ao motor da sua embarcação. 

 

Teste 2: do copo graduado:  

Esse segundo teste é um pouco diferente, por isso você vai precisar de um copo de vidro graduado. No copo graduado você irá colocar 100 ml do combustível do barco e 100 ml de água. Mas por que a mistura da água? A explicação é simples, pois a água não se mistura com a gasolina, o que permite verificar melhor quando há alguma alteração no combustível. 

No entanto, o álcool presente no líquido, nesse caso, consegue se misturar a água, fazendo com que o líquido transparente aumente. Com isso, a quantidade de mililitros que for aumentando significa a porcentagem de álcool que há no combustível. Se o número for maior que 25%, o combustível do barco está batizado. 

 

Quais danos o combustível batizado pode trazer à embarcação? 

 

1. Problemas no motor 

Um dos principais danos que o combustível batizado do barco pode trazer é ao motor da embarcação. Ao dar partida no motor, pode ser que ele apresente falha, além disso, o seu desempenho durante um passeio, pode não ser o mesmo. Portanto, sempre que isso acontecer procure um especialista para avaliar e fazer a manutenção. 

 

2. Aumento do consumo de combustível 

O combustível batizado do barco causa também o aumento considerado do mesmo. Toda parte de peças que alimentam o motor é afetada com o combustível de má qualidade, com isso, a embarcação consome mais combustível que o normal. 

 

3. Aumento da emissão de poluentes 

Por fim, é importante destacar que o combustível batizado do barco pode ser muito prejudicial ao meio ambiente. Como há mistura de diversos componentes para fazer a adulteração da gasolina, a maioria deles emitem muitos poluentes à atmosfera. 

 

Abasteceu com combustível batizado: o que fazer? 

Caso ocorra de você abastecer a embarcação com gasolina adulterada, a dica é levá-la a um especialista para fazer a retirada de todo combustível batizado do barco. Após, abasteça a lancha novamente de um local de total confiança. 

Atenção: sempre desconfie do combustível muito barato, é bem provável que o produto seja batizado, por isso o valor mais em conta. 

 

Gostou das dicas sobre o combustível do barco batizado? Para conferir mais conteúdos como este, siga a FS Yachts nas redes sociais: Facebook e Instagram. E tenha sempre em primeira mão todas as novidades do universo náutico.

FS 290 Wide: a lancha que une amplo espaço e design único

Compartilhe:

Hoje é dia de apresentar mais uma das embarcações de sucesso do estaleiro FS Yachts. Vamos conhecer um pouco mais sobre o modelo de lancha FS 290 Wide. Modelo que une conforto e elegância em uma única embarcação. É uma lancha espaçosa, prática e muito bem projetada. Não perca mais detalhes sobre a FS 290 Wide a seguir! 

 

FS 290 Wide: não existe embarcação igual no Brasil 

Essa opção trouxe mudanças que agradam ainda mais os apaixonados por embarcações. Ela trouxe um toque de elegância, sem deixar de lado o conforto para o piloto e para os tripulantes a bordo. E claro, sem deixar de lado a navegação de primeira. 

Por esse motivo, nosso estaleiro recebeu o prêmio “A Design Awards”, em 2018, na Itália, reconhecendo a lancha como o mais belo projeto náutico do ano. A prioridade dessa embarcação é o espaço disponível e o conforto dos tripulantes. 

 

Plataforma de popa ampla 

A FS 290 Wide apresenta uma plataforma de popa ampla com espaço gourmet e geladeira. Esse ambiente é versátil e muito bem planejado para ser utilizado da melhor forma possível por vocês (tripulantes).

FS 290 Wide

 

O espaço gourmet pode ficar aberto ou fechado, quando fechado ele se torna um largo assento para os tripulantes e quando aberto, ele conta com pia de inox com torneira retrátil e um espaço para uma churrasqueira a carvão embutida. Ao lado encontra-se também uma geladeira revestida com isolamento térmico. 

 

Cockpit espaçoso

O cockpit da lancha é equipado com caixas laterais com detalhes em EVA, porta copos e auto-falantes marinizados à prova d’água. A FS 290 Wide tem homologação para até 14 pessoas a bordo.

O banco do piloto é duplo, giratório e retrátil – permitindo assim que o mesmo possa interagir com os demais tripulantes da embarcação com maior facilidade durante o passeio. O banco do piloto ainda possui regulagem de distância e ajuste de altura. 

 

Cabine e banheiro fechado

Um dos grandes diferenciais da FS 290 Wide é que diferente dos demais modelos que apresentam proa aberta, nesse caso não é preciso abrir mão de cabine e banheiro fechado. Isso mesmo, a embarcação ainda é projetada com um banheiro fechado equipado com pia, WC, ducha higiênica e lixeira. 

Além disso, conta também com uma cabine camarote que é equipada com uma cama em courvin náutico de 1,90 de comprimento, separador para porta-objetos e três janelas para manter o ambiente iluminado e arejado. Essa é uma ótima opção para uma viagem com crianças, para que fiquem mais acomodados e confortáveis para descansar quando necessário.

FS 290 Wide

 

Proa aberta versátil

A proa da embarcação FS 290 Wide permite certas adaptações para deixar os tripulantes ainda mais confortáveis. Ela possui um sofá em U que acomoda até 5 pessoas sentadas. Mas a lancha vem equipada também com almofadas extras, estofamentos complementares para montagens que se encaixam nos espaços vazios, permitindo montar dois divãs ou até mesmo um solário de proa. 

FS 290 Wide

 

Sala de máquinas 

A sala de máquinas no modelo FS 290 Wide fica embaixo de um banco no cockpit – ela pode ser equipada com um motor centro-rabeta, gasolina ou diesel, de 220 a 300hp. Possui espaço para um banco de baterias de 150 amperes, inversor de energia, carregador de bateria, tomada de cais e diversos acessórios opcionais. 

 

Especificações técnicas da lancha FS 290 Wide:

 

Categoria

Tipo de embarcação: Proa aberta c/ cabine e banheiro

Categoria: Lancha de uso recreativo e passeio

Estaleiro: FS Yachts

Local de fabricação: Biguaçu – Grande Florianópolis/ Santa Catarina

 

Motorização

Tipo: Motorização centro-rabeta

Potência mínima: 220hp

Potência máxima: 320hp

Combustível: gasolina ou diesel

Consumo médio em cruzeiro: 25 a 40 litros / hora

 

Dimensões

Comprimento: 8,80m

Boca/largura máxima: 2,76m

Altura na carreta (com targa): 3,40m

Calado: 0,60m

Peso do casco (sem motorização): 2.000kg

Pé-direito no banheiro: 1,50m

Pé-direito no camarote: 1,50m

 

Capacidades

Capacidade de combustível: 300 Litros

Capacidade de água doce: 150 Litros

Capacidade de pessoas (dia) : 1+13 (águas abrigadas) e 1+8 (águas costeiras)

Capacidade de pessoas (pernoite): 2 pessoas

 

Agora que você já conhece muito bem o modelo de lancha FS 290 Wide, é hora de entrar em contato com nosso estaleiro FS Yachts e solicitar seu orçamento! Afinal, essa lancha foi projetada para você e sua família! 

Umidade a bordo: o que fazer nessa situação?

Compartilhe:

Hoje vamos falar sobre um assunto que não é muito comentado, porém é de grande relevância para os donos de lanchas: a umidade a bordo. Os barcos são feitos para ficar na água, mas a umidade pode ser um grande problema tanto para a embarcação quanto para os tripulantes. Vamos saber mais sobre o assunto a seguir!

 

Geralmente esse é um tema que é procurado por donos de barcos que se encontram com problemas em relação à umidade a bordo (que está danificando de alguma forma sua embarcação). Afinal, quando a umidade do ar fica acima ou abaixo do limite, pode afetar o funcionamento dos equipamentos da lancha e até mesmo a saúde dos tripulantes. 

 

Quais as consequências a umidade a bordo pode trazer?

 

A umidade do ar é a responsável por indicar quanto de vapor de água tem presente no ar. Para o ser humano, a umidade do ar ideal é entre 40% e 70%. Com as embarcações não é diferente. Por isso que, quando há o excesso de umidade a bordo, algumas das consequências são as manchas de bolor, cheiro de mofo, aspecto de embarcação mal cuidada, além de ser muito prejudicial a saúde dos tripulantes, podendo causar alergias e problemas respiratórios.

Mas para a felicidade e bem-estar de todos, existem formas de tratar, de precaver e de resolver essa situação. Confira algumas dicas para prevenir a umidade a borda na sua lancha abaixo!

 

Como é possível tratar problemas de umidade a bordo?

 

O primeiro passo a ser feito é identificar qual o problema presente na embarcação. É preciso saber se é mofo ou bolor – podem parecer o mesmo problema, porém não são e devem ser tratados de formas diferentes.

Bolor forma um relevo na superfície, costuma apenas infectar alguns objetos. Ele pode ser removido facilmente com um pano úmido. Diferente do mofo que já dificulta um pouco sua remoção, a umidade faz com que os fungos se proliferam e se alimentem de compostos minúsculos presentes na água, no ar e em outros materiais orgânicos. A principal diferença entre bolor e o mofo é que o mofo costuma corroer os materiais em que se inserem, os microorganismos trafegam pelo ar e se multiplicam. 

Portanto, se sua embarcação já está afetada pelo mofo, é necessário tomar medidas para resolver essa situação, caso contrário ela pode piorar. Existem muitos produtos químicos no mercado com a finalidade de acabar com o mofo, o indicado é procurar um específico para que a limpeza seja eficiente. 

 

Como evitar os efeitos da umidade a bordo?

 

Existem diversas medidas que podem ajudar a prevenir a aparição de mofo na lancha, é importante que elas sejam tomadas para evitar possíveis problemas com o excesso de umidade a bordo. 

Ambiente bem arejado: uma das melhores formas de prevenir o mofo é manter a embarcação bem ventilada, bem arejada e iluminada. Os fungos se proliferam em ambientes úmidos e escuros, então é preciso fazer o oposto. Quanto mais escotilhas e gaiutas a cabine tiver, melhor. O sol é um grande aliado contra a umidade a bordo, por isso aproveite esses dias ensolarados, principalmente após períodos chuvosos, para abrir a capa, cabine e todos os espaços para dar uma boa ventilada em tudo. 

Caso não tenha ar condicionado na cabine, uma ótima opção é instalar ventiladores para garantir a circulação de ar no ambiente. E se a embarcação tiver tapetes de tecidos e carpetes é preciso ter uma atenção redobrada com a umidade desses itens, são locais propícios para criação de colônias de mofo. 

Ar condicionado e desumidificador: considere instalar um ar condicionado na cabine. Por gerar um ar seco, ele ajuda a diminuir a umidade a bordo. 

Ou também é possível utilizar um desumidificador de ar, um aparelho que diminui a umidade do ar ao condensar o vapor d’água. O ar é sugado, reaquecido e devolvido ao ambiente enquanto a água é drenada. Esse aparelho deixa a umidade do ar saudável para os seres humanos e abaixo do nível para proliferação dos fungos e das bactérias. 

Algumas outras dicas simples podem ser bem eficientes, como não deixar nenhum material molhado ou úmido dentro da lancha. E uma dica caseira é espalhar potinhos de sal grosso pela embarcação, eles ajudam a reduzir a umidade do ar.

 

Agora que você já sabe como se prevenir da umidade a bordo, é hora de conferir todos os modelos de lancha que o estaleiro FS Yachts oferece para você! São diversos modelos de embarcações novas e semi-novas, é só você escolher a sua. Entre em contato agora mesmo nossa equipe.

Conheça os mitos e verdades sobre o uso do cabo na lancha

Compartilhe:

É quase impossível falar sobre os itens fundamentais de uma embarcação, sem citar o cabo da mesma – que é um acessório de extrema importância em uma lancha. Por isso, no texto de hoje vamos abordar alguns mitos e verdades sobre o uso do cabo na lancha, qual sua aplicação e muito mais! Confira!

 

Mitos e verdades sobre o uso do cabo na lancha

 

Cabos e cordas são a mesma coisa?

 

Mito. É muito comum para quem ainda não entende muito sobre o mundo náutico, considerar que os cabos e as cordas são o mesmo produto. Eles podem sim, ser muito semelhantes, mas as suas finalidades são o que os difere na usabilidade. Os cabos náuticos são feitos exclusivamente para serem utilizados em embarcações, por isso são fabricados com um material próprio para enfrentar a ação do tempo (contato direto com a água, chuva, sol) – diferente das cordas, que são feitas para uso geral e não específico.

 

Vale destacar: O grande diferencial do uso do cabo na lancha é principalmente a durabilidade e a qualidade que o produto oferece, garantindo assim, a segurança da embarcação e dos tripulantes. 

 

Os cabos náuticos estão disponíveis em diversos tipos de materiais?

 

Verdade. Os cabos náuticos podem ser encontrados em diversos tipos de materiais, todos eles os tornam mais resistentes, flexíveis e duráveis. Antigamente, quando se deu início às navegações, os cabos eram produzidos a base de fibras naturais (como linho, algodão, sisal, piaçava e juta). Hoje, são feitos de fibras sintéticas de última geração, como o náilon, poliéster, aramida (kevlar), spectra, polietileno ou polipropileno.

 

Os cabos náuticos em poliéster permitem a produção de cabos mais rígidos, como os pré-estirados. Já a poliamida é a melhor escolha para as amarras por apresentar mais elasticidade e resistência. Os cabos de polipropileno apresentam a capacidade de flutuar, além disso contam com menor custo na produção e no preço final. 

 

O que mais importa na hora de escolher um cabo: é a carga máxima que ele suporta?

 

Mito. Na hora de optar pelo uso do cabo na lancha, muitos critérios precisam ser avaliados – e não somente a carga máxima que ele suporta. A elasticidade do cabo, como ele é feito, qual a resistência à abrasão, a flutuabilidade, aos raios solares, ação do tempo, se o revestimento evita o aquecimento em caso de atritos.. são alguns dos detalhes para serem analisados. 

 

Existem vários modelos de cabos e cada um tem uma finalidade? 

 

Verdade. Além de existirem cabos náuticos de materiais diferentes, também há modelos distintos e cada um apresenta uma finalidade. Os mais conhecidos são: cabo torcido, cabo trançado sem alma, cabo trançado com alma, cabo trançado com alma, alerta visual e os cabos trançados especiais. Somente alguns desses tipos são considerados cabos náuticos e apresentam função importante em uma embarcação.

 

Mas, afinal, qual a finalidade de cada tipo de cabos náuticos?

 

Como já citamos acima, o uso do cabo na lancha é uma questão de segurança, tanto para a embarcação quanto para os tripulantes que fazem uso da mesma. Vamos entender um pouco mais sobre qual a finalidade de cada tipo de cabo náutico:

 

Cabo de náilon: muito resistente às ações do tempo, alta elasticidade e mais pesado que a água. Indicado para uso de amarras (cabo de âncora), espias e cabos de reserva para reboque. 

 

Cabo de poliéster: menos elástico que o náilon, também mais pesado que a água. Ideal para utilização em escotas e adriças de veleiros de cruzeiros (não usado em barcos a motor).

 

Cabo de polipropileno: menos resistente às ações do tempo, mais leve que a água e mais barato que os demais citados acima. Indicado para uso em cabo de boia circular e cabo para rebocar esquiador. 

 

Cabo de polietileno: não resistente às ações do tempo, é mais leve que a água e tem baixo custo. Recomendado para cabo de boia circular e cabo para puxar esquiador. 

 

Cabo de Aramida ou Kevlar: é uma versão do cabo de náilon, menos resistente, mais pesado que a água, porém mais caro. Indicado para escotas e adriças de veleiros de competição.

 

Gostou das dicas sobre o uso do cabo na lancha? Que tal conhecer as embarcações do estaleiro FS Yachts e escolher a sua preferida? São diversos modelos de lanchas novas e semi-novas! Venha conferir: acesse o site.

Por que a lancha é uma ótima opção de lazer em tempos de isolamento/pandemia?

Compartilhe:

Desde fevereiro deste ano, o mundo enfrenta a pandemia do novo coronavírus e a principal recomendação para combate da pandemia, segundo a Organização Mundial da Saúde é o isolamento social. E com essas circunstâncias, as opções de lazer ficaram bem escassas nesse período de quarentena, por isso no texto de hoje vamos abordar por que a lancha é ótima opção de lazer! Veja a seguir!

 

Se a recomendação da OMS é respeitar o isolamento social e evitar aglomerações, grande parte das opções de lazer ficam banidas durante esse período de quarentena. Diante disto, muitas pessoas estão buscando outras maneiras de entretenimento, que possam respeitar a quarentena e ainda assim curtir um momento de lazer e fugir um pouco da situação caótica que o país enfrenta. 

 

A procura por lancha aumenta em meio à quarentena

Um exemplo bem expressivo da atual situação, é o fato de que a procura por embarcações tem aumentado durante esse momento de quarentena – por vários motivos. Temos um conteúdo exclusivo sobre esse assunto no blog da FS Yachts. Clique aqui para saber mais informações e entender o motivo disso acontecer.

 

Por que a lancha é uma ótima opção de lazer em tempos de isolamento social/pandemia?

 

Os motivos para adquirir uma lancha, são os mais variados. Comprar uma lancha vai muito além de apenas navegar em alto mar, existem muitas atividades que podem ser praticadas com uma embarcação desse tipo. Mas como já citado acima, algumas atividades de lazer ainda não estão sendo permitidas durante a quarentena – no caso as atividades que possam gerar aglomerações ou sejam praticadas em locais públicos. 

Por isso, a seguir vamos abordar quais atividades podem ser realizadas com a lancha nesse momento de quarentena.

 

Esportes náuticos

Uma das opções de lazer preferidas dos donos de lanchas são os esportes náuticos. São esportes que podem ser praticados em alto mar e de preferência com a companhia de no mínimo duas pessoas presentes na embarcação, para garantir a segurança de todos envolvidos durante a atividade. Podem ser praticados esportes como: esqui aquático, wakesurf, wakeboard e muitos outros.

 

E por falar em esportes náuticos, a pesca é um dos preferidos

Para os fãs de pescaria, a lancha é uma excelente opção de lazer para praticar a pesca esportiva e até mesmo a recreativa. Lembrando que antes de sair para navegar, é importante conferir se a embarcação disponibiliza de todos os equipamentos necessários para realizar a pesca e todos os itens de segurança.

 

Mergulho em alto mar

Para uma atividade de lazer um pouco mais radical, é possível praticar o mergulho em alto mar, que é capaz de proporcionar a você e toda a família uma experiência única e momentos incríveis. Confira nosso post apresentando os diversos tipos de mergulho e muitas outras dicas sobre o assunto: clique neste link. 

 

Passeio romântico dia dos namorados

E porque não aproveitar o dia dos namorados e fazer um passeio romântico? Além de ser um passeio super diferenciado, é uma opção agradável e especial. Você pode preparar um jantar, velas, flores, uma boa música e fazer uma decoração toda temática – essa com certeza é uma ótima opção de lazer para praticar com sua lancha. 

 

Passeio em família

A recomendação do isolamento social é que se mantenha contato somente com as pessoas que moram na mesma casa – respeitando essa orientação, você pode utilizar sua lancha, para realizar um passeio em família. Já que os demais tipos de passeios não estão sendo permitidos, essa é uma ótima opção de lazer para ser aproveitado por todos.

 

Um lazer diferenciado: por que comprar uma lancha?

Além de todas essas atividades que podem ser praticadas com uma lancha, existem muitos outros benefícios que devem ser considerados e lembrados na hora de comprar uma lancha. Um dos primeiros benefícios, é a prática de um novo hobbie – você se propõe a aprender uma nova prática, receber novas informações e se especializar em algo que gosta. E estar sempre em contato com a natureza. 

 

Agora que você já sabe por quais motivos deve comprar uma lancha e já tem algumas ideias de como aproveitar momentos de lazer com sua lancha, siga nossas redes sociais para acompanhar mais assuntos como esse: Facebook e Instagram.

Conheça os principais cuidados com a hélice do seu barco

Compartilhe:

Muito se fala que a manutenção preventiva de uma embarcação é de extrema importância. No entanto, há um item em específico que pouco é lembrado durante o serviço, mas que exige muita atenção e cuidado em um barco: a hélice. Por isso, no texto de hoje, vamos abordar quais os principais cuidados com a hélice e qual a importância de mantê-la em bom funcionamento. Acompanhe a seguir! 

 

Para que serve a hélice de uma embarcação?

 

Vamos começar entendendo qual a importância da hélice em uma embarcação. O papel do equipamento é imprescindível e de extrema importância em um barco. A hélice é nada mais nada menos que a responsável por transformar toda a energia gerada pelos motores em força, para impulsionar o casco da embarcação. 

Por esse motivo, não resolve ter a melhor lancha, com motores super potentes, se a hélice não estiver funcionando perfeitamente. Essa peça interfere na eficiência do barco, assim como na aceleração, na força e no consumo. Por esse e por muitos outros motivos, é essencial manter os cuidados com a hélice sempre em dia. 

 

Quais são os principais cuidados com a hélice?

 

Para fazer uma análise simples. Comparando aos transportes terrestres, os cuidados com a hélice se equivalem as precauções que devem ser tomadas com as rodas dos automóveis. A hélice também sofre um desgaste natural com o uso constante, desgaste esse que resulta em um mau funcionamento do equipamento.

Por isso, assim como em todas as demais peças importantes em uma embarcação, a hélice precisa de manutenção preventiva. O recomendado é que seja feita a cada seis meses. Esse é o tempo ideal para que a lubrificação da peça seja reforçada, ou uma revisão mais detalhada para identificar se há necessidade de fazer alinhamento, balanceamento ou recuperação das hélices. 

Lembrando que qualquer um desses procedimentos – alinhamento, balanceamento e recuperação – precisam ser realizados por uma empresa especializada, que garanta a eficiência dos serviços prestados e a qualidade das peças que foram utilizadas na manutenção. 

Mas, além dessas manutenções periódicas, existem alguns cuidados com a hélice que o próprio dono da embarcação pode ter, como fazer uma verificação simples antes de qualquer viagem – começando pelas pás, que não podem estar tortas, amassadas ou trincadas, por exemplo. 

 

Como realizar uma manutenção preventiva na hélice da embarcação?

 

Após verificar as pás como citado acima, é preciso retirar a hélice da embarcação para verificar o retentor e as partes internas da peça: 

 

  • A hélice possui uma cupilha que pode ser retirada facilmente com um alicate.
  • Após retirar a cupilha, é necessário remover a porca, o serviço deve ser feito com uma chave específica para esse tipo de peça.
  • Após remover a porca, é preciso retirar a hélice da embarcação (caso não saia, é porque provavelmente já passou do tempo de ser realizada a manutenção básica).
  • O quarto passo é realizar a limpeza do eixo da hélice, para retirar resíduos de outros produtos e também o acúmulo de sal.
  • Após realizada a limpeza, deve-se verificar a existência de linhas de nylon, de pescas (caso encontradas, precisam ser retiradas) e, após isso, deve-se aplicar um produto lubrificante.
  • Pode-se utilizar vaselina para lubrificação, pois ajuda a ter menos acúmulo de sal ou usar também graxa, que deixa a peça lubrificada por mais tempo. 

 

 

Quais as consequências caso não sejam realizados os cuidados com a hélice?

 

Em casos que os cuidados com a hélice não são colocados em prática, podem ser ocasionados graves problemas no motor da embarcação, assim como danos em outras peças e sistemas, como quando não é realizada a manutenção, a lubrificação da hélice se acaba, o que pode causar uma corrosão da engrenagem da peça – o que faz com que a hélice praticamente grude no motor, dificultando a sua remoção. 

Outro exemplo é quando se enrosca linha de pesca no retentor – se não retirada – ela pode ocasionar vazamento de óleo da rabeta e infiltração de água salgada nas engrenagens internas, causando assim a perda da rabeta. 

 

Gostou das dicas sobre quais são os principais cuidados com a hélice do seu barco? Então, te convidamos a conhecer as embarcações do estaleiro FS Yachts e escolher a sua preferida! Temos modelos para todos os gostos, com a qualidade já conhecida de uma lancha FS. Entre em contato com a nossa equipe agora mesmo e saiba mais informações.

Surpreenda-se com a navegabilidade da FS 265 Element

Compartilhe:

Hoje vamos apresentar uma das lanchas mais procuradas do estaleiro FS Yachts,: a FS 265 Element. Aqui, você irá descobrir todas as características técnicas dessa embarcação e por quais motivos ela é uma das favoritas da sua categoria.

 

A FS 265 Element tem 26,5 pés e é uma das lanchas cabinadas mais inteligentes já desenvolvidas pelo nosso estaleiro. É uma embarcação indicada para uso recreativo e para passeio, com a opção de um motor de centro-rabeta a gasolina ou a diesel. 

 

A FS 265 Element foi desenvolvida para levar até 12 pessoas em passeios diurnos e um casal em pernoite, para isso conta com uma ampla cabine com cama de casal, sofá, banheiro e luzes. 

 

Principais diferenciais da FS 265 Element

 

Um dos benefícios desta embarcação é a sua proa sextavada (que permite um espaço mais amplo na cabine, que tem 1,50 de altura) e vincos bem definidos, que trazem um visual moderno para o casco da lancha. O casco pode variar em três cores (em alternadas combinações), assim como o estofamento também pode exibir diferentes padrões de tonalidades. 

 

Outro grande diferencial da lancha FS 265 Element é o fato de apresentar debaixo de um assento estofado, um móvel de fibra com tábua de cortar e uma pia, que também pode ser usado para instalação de uma grelha opcional. Esse espaço gourmet na plataforma (com opcional de churrasqueira) é um item que os outros barcos, da mesma categoria, não oferecem – é um ótimo local para preparar petiscos e um diferencial diante da concorrência.

 

A navegabilidade da lancha FS 265 Element também chama atenção, por ser uma embarcação ágil e veloz. O casco de V moderado, com 16 graus na popa, proporciona uma boa estabilidade e planeio rápido da lancha. Assim como também apresenta eficiência ao fazer curvas com raio fechado, podendo desviar rapidamente de objetos flutuantes.

 

Especificações técnicas da FS 265 Element

 

Confira algumas das especificações técnicas da lancha FS 265 Element, o modelo cabinado fabricado pelo nosso estaleiro FS Yachts! 

 

Capacidades

 

Capacidade de combustível: 220 Litros

Capacidade de água doce: 100 Litros

Capacidade de pessoas (dia): 1+11

Capacidade de pessoas (pernoite): 2 pessoas

 

Motorização

 

Tipo: Motorização centro-rabeta

Potência mínima: 170hp

Potência máxima: 320hp

Combustível: gasolina ou diesel

Consumo médio em cruzeiro: 25 a 35 litros / hora

 

Dimensões

 

Comprimento: 8,10m

Boca/largura máxima: 2,65m

Altura na carreta (com targa): 3,30m

Calado: 0,45m

Peso do casco (sem motorização): 1.600kg

Pé-direito da cabine: 1,50m

 

 

Conheça alguns dos acessórios presentes na lancha FS 265 Element

 

  • Plataforma de mergulho integrada ao convés
  • Cabine com cama de casal, sofá e banheiro
  • Espaço gourmet na plataforma
  • Espaço para churrasqueira embutida
  • Geleira laminada com isolamento térmico
  • Pára-brisas em alumínio e vidro
  • Porta-copos e pega-mão
  • Isolamento termo acústico completo na sala de máquinas
  • Abastecimento externo de água doce
  • Abastecimento externo de combustível
  • Chuveiro na popa
  • Luzes de cortesia no cockpit
  • Pia c/ torneira retrátil
  • Suporte para defensas na popa
  • Almofada de proa
  • Banco do piloto retrátil e giratório
  • Mini solário na popa acima do espaço gourmet
  • Sofá e assentos no convés
  • Tanque de água doce 100 litros
  • Tanque de combustível 220 litros

 

Para saber mais informações sobre a lancha FS 265 Element, clique aqui

 

Por que escolher uma lancha do estaleiro FS Yachts?

 

Há mais de 20 anos no mercado náutico, nosso estaleiro FS Yachts preza pela qualidade e inovação na construção naval das embarcações. Tudo isso para oferecer maior conforto e comodidade a você nosso cliente. E desde então viemos criando um legado de reconhecimento em todo país, por esse motivo contamos com  uma aceitação de 95% de satisfação. 

 

A FS tem opções de embarcações para você que está ingressando agora no mundo náutico, assim como para quem já navega há anos e quer trocar sua lancha. Nosso estaleiro apresenta uma variedade de lanchas para que você escolha de acordo com suas necessidades. 

 

E ainda contamos com uma equipe especializada para te ajudar nessas escolhas, lhe atendendo de forma exclusiva e garantindo uma boa compra. Disponibilizando também do serviço de assistência técnica para todo território brasileiro. 

Se você ficou interessado pelo charme e eficiência da lancha FS 265 Element, entre em contato com a nossa equipe agora mesmo e solicite um orçamento, ok!

Entenda como cortar onda com barco pequeno

Compartilhe:

Você que adquiriu um barco pequeno e está ingressando agora na vida náutica, precisa de algumas dicas antes de sair navegando. Uma das lições importantes a se aprender é como cortar onda com barco pequeno. Essa é uma manobra de segurança que o piloto precisa tomar para proteger todos a bordo.

 

Como sabemos, no mar também existem regras de trânsito que devem ser respeitadas. As normas de navegação foram criadas para manter a segurança de todos os envolvidos. Você pode conferir algumas dessas regras neste conteúdo aqui.

 

Além das regras de navegação impostas pelo Regulamento Internacional para Evitar Abalroamento no Mar (RIPEAM), existem também técnicas e manobras que os pilotos iniciantes precisam aprender para serem executadas em casos de emergência.

 

Mas, afinal, como cortar onda com barco pequeno?

 

Quem está navegando está sujeito a se deparar com as mudanças da natureza, ventos fortes, instabilidade no tempo, tempestades, grandes ondas, e o piloto, mais do que ninguém, precisa estar preparado para todas essas situações – principalmente se for uma embarcação de pequeno porte. 

 

É sempre mais fácil navegar a favor das ondas, do que contra elas. Mas quando for preciso navegar contra, algumas medidas de proteção devem ser tomadas na hora de cortar onda com barco pequeno, seja por questões de periculosidade, ou desconforto ao quebrar as ondas de frente.

 

A parte da proa da embarcação é feita justamente para cortar melhor as ondas, mas isso em caso de ondas pequenas, caso seja preciso enfrentar ondas maiores com o barco pequeno, o mais indicado é cortar as ondulações em 30 a 45 graus para o lado – sempre com a velocidade reduzida de forma que mantenha a proa bem levantada para que não entre água no barco. 

 

Dicas de como se preparar para uma boa navegação

 

  • Verificar as condições do local onde vai navegar

O primeiro passo antes de iniciar uma navegação é conhecer e coletar o máximo de informações sobre o lugar escolhido para o passeio. Assim o piloto pode analisar e se preparar para as possíveis situações que vai enfrentar.

 

  • Consultar a previsão do tempo

Uma das melhores fontes de navegação para os pilotos, é a previsão do tempo. É a partir dela, que pode-se prever as condições climáticas e assim programar o passeio em segurança. 

 

  • Certifique-se que o barco esteja com a manutenção em dia

Antes de iniciar qualquer navegação é imprescindível que o piloto certifique-se que o barco está com tudo em ordem – motores, geradores, bússola, combustível, entre outros equipamentos de navegação. 

 

  • Segurança a bordo

Mostre a todos os passageiros que estão a bordo, onde ficam os coletes salva-vidas, o kit de primeiros socorros, os extintores e outros itens de segurança. Peça também que permaneçam sentados sempre que o barco for sair ou parar em algum ponto.

 

  • Respeite o limite de velocidade e as leis de trânsito

Conforme já citamos, existem leis de trânsito na água e elas precisam ser respeitadas. Mantenha a velocidade adequada, principalmente quando estiver próximo a outras embarcações. Vale também ler o Regulamento Internacional para Evitar Abalroamentos no Mar (RIPEAM) e as normas da Capitania dos Portos de sua área de navegação.

 

  • Fique atento as outras embarcações

 

Você como piloto precisa estar atento a tudo a sua volta, desde respeitar o espaço dos banhistas, até manter a distância de grandes embarcações – dificilmente elas conseguem visualizar barcos pequenos devido a sua altura. E se avistar outras pequenas embarcações ou barcos de remo, passe em baixa velocidade perto deles, dependendo da força das ondulações pode até virar o outro barco.

 

 

Outra dica valiosa para uma boa navegação, é escolher uma embarcação de qualidade, que proporcione segurança ao seu passeio, assim como a FS Yachts, que segue todas as normas da construção naval, lhe oferece garantia e atendimento de forma exclusiva. 

Agora que você já sabe como cortar onda com barco pequeno e as principais dicas para uma boa navegação, ficou mais fácil navegar, não é mesmo? Se ainda restam dúvidas sobre o assunto, fale com quem entende do assunto – entre em contato com a nossa equipe.

FS 320 Elite! A lancha feita para você

Compartilhe:

Hoje, vamos falar sobre mais um modelo de lanchas FS Yachts: a FS 320 Elite. A embarcação top de linha, com design diferenciado – um barco futurístico, que agrada até os mais exigentes. Vamos apresentar a lancha que ganha cada vez mais espaço, se tornando a “queridinha” dos amantes do universo náutico, aquela que faz os olhos dos apaixonados por embarcações brilhar. 

 

O modelo de lancha FS 320 Elite é o maior do estaleiro FS Yachts – sua estrutura e design chamam muito atenção. É um misto de modernidade com luxo, conforto e comodidade. E, além de tudo, é uma embarcação completa em todos os sentidos e que tem uma alta capacidade de lotação.

 

FS 320 Elite: espaço e conforto indiscutíveis 

 

A lancha FS 320 Elite tem capacidade para um passeio confortável para 14 pessoas e, além disso, até 4 pessoas para pernoite. O espaço é amplo e permite a circulação pelos espaços tranquilamente – o convés oferece acesso fácil à cabine e à proa. 

 

O seu casco chama atenção pelas entradas de ar negativa – que foi inspirada em carros superesportivos, e os para-brisas laterais integrados a targa, com vidros refletivos. A parte superior da targa tem um formato estendido que cria uma sombra para o piloto, fazendo com que não tenha necessidade de um toldo.

 

É uma embarcação cabinada de 32 pés, com altura de 1,91m de pé direito (uma das maiores entre os concorrentes) – com cozinha completa, banheiro com chuveiro de água quente, 3 camas (conversíveis em duas camas de casal), espaço gourmet com geleira, cristaleira, plataforma de popa estendida, escada e espaço social.

 

Um dos pontos fortes da lancha FS 320 Elite é o espaço gourmet e social – praticidade e espaço são seus principais diferenciais. Na parte do espaço gourmet contém uma churrasqueira inox a carvão, uma pia com torneira de inox retrátil, uma tábua de madeira feita sob medida tanto para cobrir a pia, também para usar como uma mesinha ao lado da churrasqueira. 

 

No espaço social, os bancos são arredondados, com um visual moderno e clean. Na cabine,  o banco do piloto é retrátil, permitindo dirigir em três posições, em pé, sentado e sentado com o banco rebatido.   

 

Especificações técnicas da FS 320 Elite

 

Confira algumas das especificações técnicas da lancha FS 320 Elite ideais para uso recreativo e de passeio. 

 

Capacidades

 

Capacidade de combustível: 350 Litros

Capacidade de água doce: 150 Litros

Capacidade (pernoite): 3 camas de solteiro ou 2 camas de casal

 

Motorização

Tipo: Motorização centro-rabeta (simples ou parelha)

Potência mínima: 340hp

Potência máxima: 500hp

Combustível: gasolina ou diesel

Consumo médio em cruzeiro: 35 a 60 litros / hora

 

Dimensões

Comprimento: 9,82m

Boca/largura máxima: 2,82m

Altura na carreta (com targa): 4,00m

Calado: 0,70m

Peso do casco (sem motorização): 3.000kg

Pé-direito da cabine: 1,91m

 

Depois de todas essas informações, impossível não se interessar por mais um modelo de lanchas FS Yachts. A FS 320 Elite pode ser a embarcação ideal para você viver belos momentos em alto mar. 

 

Entre em contato com nossa equipe de atendimento agora mesmo! Solicite seu orçamento! Que assim como essa, existem muitos outros modelos que são de encher os olhos, confira no nosso site

 

Geradores marinizados: entenda a importância de utilizar um gerador náutico de qualidade

Compartilhe:

O processo de compra e escolha de uma embarcação se torna empolgante. Na hora ficamos deslumbrados com as cores, os formatos, os modelos e tamanhos, mas existem muitos outros detalhes que precisam da nossa atenção, como, por exemplo, a qualidade do gerador náutico – afinal é ele que vai dar suporte para grande parte dos outros acessórios da embarcação.

 

Há um tempo atrás somente lanchas de grande porte faziam uso de geradores marinizados, mas, hoje em dia, ter uma fonte de energia segura e confiável se tornou um dos itens a serem avaliados por todos os usuários, por questão de segurança e  de produtividade.  

 

Para que você entenda em detalhes a importância dos geradores marinizados, que nós preparamos esse conteúdo. Acompanhe abaixo os diferenciais de investir num gerador náutico de qualidade. 

 

Por que investir nos geradores marinizados é uma boa alternativa? 

 

Os novos modelos de embarcações trazem cada vez mais acessórios e equipamentos que demandam de energia elétrica, que muitas das vezes as baterias não dão conta de suportar toda essa carga. 

 

Acessórios e equipamentos como microondas, fogão, ar condicionado, aquecedor de água, churrasqueira elétrica, geladeira. Um problema de falha na geração de energia pode se tornar caro e apresentar riscos, principalmente a bordo. 

 

No Brasil, os geradores marinizados podem ser encontrados de dois tipos: nacionais e importados. Uma das principais diferenças entre os modelos é que os nacionais costumam apresentar valor mais baixo que os importados. 

 

Por isso, é importante antes de adquirir o produto nacional, se informar bem sobre a rede de autorizados e buscar a opinião de pessoas de confiança que já tenham o equipamento, para avaliar se realmente vale pena. Afinal, geradores marinizados possuem um sistema relativamente complexo, que se não for de boa qualidade, trará muita dor de cabeça. 

 

Cada modelo é indicado para um tipo diferente de carga e de uso, para que assim possa atender todas as necessidades do usuário e da embarcação. Existem os geradores com base a combustível de gasolina e outros a  diesel (dos mais utilizados nas embarcações). 

 

Geradores marinizados são indicados para quais embarcações? 

 

Os geradores marinizados são indicados em embarcações a partir de 28 pés, em casos que a demanda dos equipamentos elétricos da embarcação for maior que 2kW. Acima disso, não é recomendado o uso de baterias e nem de geradores comuns, que não são adequados para essa finalidade.

 

Geralmente o equipamento é instalado no porão, onde é importante que seja realizado um isolamento acústico extra, fora o dele próprio, que servirá de proteção para o equipamento e também para o conforto do usuário. 

 

Cuidados com os geradores marinizados 

 

1. Instalação deve ser feita por profissionais 

 

Os geradores marinizados sempre devem ser instalados por profissionais especializados, para que eles possam escolher o melhor local para instalação, para montar o sistema de alimentação de combustível e energia elétrica, assim como a instalação do painel de controle do gerador. Além disso, ter o gerador já instalado na embarcação antes de sair da fábrica é ainda melhor. 

 

2. Manutenção periódica é indispensável 

 

Por ser um equipamento que contém componentes sensíveis e específicos, os geradores marinizados precisam de manutenção preventiva e regular,  para manter a boa funcionalidade, evitar falhas e prolongar a vida útil do mesmo. Assim como a instalação, a manutenção também deve ser realizada por profissionais qualificados.  

 

Existem alguns erros comuns na hora de instalar um gerador marinizado sem o auxílio de um profissional adequado. O principal erro é não calcular a potência máxima consumida por todos os equipamentos presentes na embarcação, sobrecarregando o gerador e podendo trazer complicações. 

 

Quando não calculada a potência máxima, outro erro comum é ligar todos os equipamentos elétricos,  sem se dar conta que o gerador não é capaz de suportar – justamente por falta de informação técnica. 

 

Bom, depois de entender um pouco mais sobre os geradores marinizados, podemos compreender a importância de utilizar um gerador náutico de qualidade nas embarcações – tanto pela questão de proteção dos usuários, quanto em questão de segurança da própria lancha. 

 

 

Por isso, na hora de escolher lembre-se de quem realmente entende do assunto e que pode ajudar a tirar todas as suas dúvidas – a FS Yachts. Siga nossas redes sociais e fique por dentro de mais assuntos como esse: Facebook e Instagram