5 dicas náuticas que todo mundo deve saber

Compartilhe:

Não há como negar que o passeio de barco, conhecendo novas e belas paisagens deixa qualquer momento mais especial. Entretanto, precisamos de cuidado e atenção para uma navegação segura. E por isso, as dicas náuticas que separamos aqui podem trazer os esclarecimentos que você precisa.

Assim, você evita possíveis problemas e mais importante: estará preparado para as adversidades que talvez possam surgir. Confira abaixo as valiosas dicas náuticas que a FS Yachts separou para você.

Dicas náuticas para garantir um ótimo passeio de lancha

1. Esteja com a documentação em dia

Antes de mais nada, a habilitação náutica é o item essencial, que comprova que o piloto está apto para navegar. 

Pois, assim como é necessário para quem dirige carros ou motos, por exemplo, a carteira de habilitação náutica é um documento previsto em lei, e ao dirigir sem a documentação em dia, podem haver graves consequências.

A carteira de habilitação náutica também é conhecida como (CHA) – Carteira de Habilitação de Amador, e é encontrada em diferentes categorias: Arrais Amador, Veleiro Amador, Motonauta, Mestre Amador e Capitão Amador. 

Caso queira saber mais sobre este assunto, a FS Yachts tem um material completo para você! Basta entrar neste link e garantir todas as informações gratuitamente através do seu cadastro.

2. Aprenda a nomenclatura de cada parte do barco

A seguir listamos os principais nomes que você deve saber:

  • Proa: a frente da lancha;
  • Popa: a traseira do barco;
  • Estibordo: o lado da lancha que está à direita de quem olha para a proa;
  • Bombordo: o lado do barco que está à esquerda de quem olha a navegação de frente (proa);
  • Ponte de comando: o centro de comando da navegação
  • Boreste: termo também usado no Brasil para se referir a estibordo (direita de quem olha para a proa);
  • Superestrutura: qualquer estrutura acima do convés da embarcação, contendo, geralmente, aponte e alojamentos
  • Cabine – um quarto fechado num deque
  • Deques – os “pisos” e diferentes andares do barco
  • Casco – a estrutura de flutuação que suporta a lancha
  • Mastro – um poste concebido para a suspensão das velas

3. Vá preparado caso o passeio dure mais do que o previsto

Uma das dicas náuticas que podem te ajudar a não passar perrengue, é essa! Lembre-se sempre de levar um pouco mais do que o necessário, caso o passeio seja prolongado.

Água potável: nunca esqueça de levar água, mesmo que o passeio seja curto. É importante lembrar que o sol e água salgada em um banho de mar nos dão ainda mais sede. Por isso, faça as contas de quantos litros cada um deve tomar no tempo planejado e leve em dobro.

Combustível: saia sempre com o tanque cheio e tente ter sempre o dobro do necessário para o passeio ou viagem que planeja fazer.

Comida: aproveite as vantagens de uma churrasqueira náutica para preparar uma comida especial a bordo. E além disso, leve frutas e barrinhas de cereais que são leves e de fácil ingestão.

4. Bom senso sempre

O bom senso é o seu melhor amigo, pois ele é a voz da consciência que vai te ajudar a se livrar de qualquer situação perigosa. Por isso, ele não podia faltar em nossas dicas náuticas. Confira:

  • Mantenha a distância das praias e dos banhistas;
  • Respeite a lotação máxima da embarcação;
  • Não polua o mar;
  • Se beber, passe a direção para outra pessoa habilitada;
  • Respeite a vida, preste socorro e seja solidário;
  • Conduza seu barco com prudência e em velocidade compatível a fim de evitar maiores problemas;
  • Mantenha distância de outras embarcações e evite manobras rápidas caso esteja próximo a uma.

5. Zele pelo bem-estar da sua tripulação

Garantir o conforto e segurança dos seus tripulantes é fundamental, logo, como comandante do barco, você deve zelar pelos seus. Caso um dos seus convidados esteja passeando de barco pela primeira vez, é recomendado que o trajeto seja mais curto e próximo às margens.

Como os novatos tendem a enjoar com a lancha em movimento, essa estratégia vai facilitar o retorno caso algum dos tripulantes precise desembarcar devido a náuseas.  

O que achou das nossas dicas náuticas? Não esqueça de acompanhar as nossas redes sociais para ter acesso a conteúdos exclusivos, criados especialmente para deixar a sua navegação cada vez mais satisfatória. Estamos no Instagram, Facebook e Youtube

Conheça os 7 erros comuns de quem já sabe navegar

Compartilhe:

O assunto do nosso blog é um pouco diferente dessa vez. No universo náutico, é muito comum encontrar dicas para iniciantes na navegação: maneiras de como proceder, do que revisar, principais macetes e técnicas que precisam ser aprendidas. Porém, hoje, queremos abordar aqueles que já são experientes na área, e apontar os 7 erros comuns de quem já sabe navegar! 

 

Muitos podem pensar que por ter experiência na vida náutica e por navegar com frequência há muitos anos, não cometem erros e não precisam mais de dicas de como comportar-se em seus passeios de barco. Mas não é bem assim que acontece – justamente pela autoconfiança e experiência, os pilotos acabam cometendo erros que podem virar rotina, sem ao menos serem percebidos.

 

Por isso é importante saber um pouco mais sobre esses erros comuns de quem já sabe navegar, para ter mais precaução durante os passeios e, assim, manter a segurança de todos os tripulantes da embarcação e do próprio piloto. 

 

7 erros comuns de quem já sabe navegar

 

 

  • Não checar a previsão do tempo antes de sair com o barco 

 

Esse é um dos principais erros comuns de quem já sabe navegar, afinal por considerar que consegue identificar quando o tempo está bom para uma navegação, muitos pilotos não checam a previsão do tempo antes de iniciar um passeio. Isso se torna perigoso, pois o tempo pode virar a qualquer momento e surpreender negativamente a viagem e a tripulação. 

 

 

  • Não respeitar os limites da embarcação

 

Outro erro comum de quem já sabe navegar é não respeitar os limites da sua embarcação. Por já conhecer seu barco e ter feito diversos passeios com ele, os pilotos mais experientes acabam desrespeitando os limites da embarcação – muitas vezes, até sem perceber.

E quando citamos limites, são em todos os sentidos: limite físico (de quanto a embarcação resiste a fortes ventos e fortes ondas), limites de tripulação (de colocar muito tripulantes, desrespeitando o limite de peso no barco), limite de velocidade (podendo provocar acidentes e complicações na embarcação). 

 

 

  • Beber e pilotar

 

Adquirir confiança ao navegar é fundamental para garantir um passeio seguro e tranquilo. Mas, Infelizmente, muitos pilotos utilizam dessa experiência e acabam constatando que não há problema em beber e depois pilotar. 

Esse é um grande erro, pois a bebida alcoólica afeta os reflexos, diminui a atenção, entre outros aspectos do piloto, podendo ocasionar acidentes graves. Por isso, essa regra de não pilotar embriagado deve ser respeitada por todos, sem exceção. 

 

 

  •  Sair sem conferir o combustível

 

Não conferir o nível de combustível do barco: esse é mais um dos erros comuns de quem já sabe navegar. É importante calcular o combustível que será gasto durante o passeio (o peso do barco e o mar agitado acabam influenciando nessa conta), já que a quantidade de pessoas na lancha e o mar turbulento, acabam consumindo mais combustível, pois exigem mais da embarcação. A dica, nesse caso, é saber a média de quantos litros de combustível seu barco gasta para percorrer uma milha. 

 

 

  • Ignorar os itens de segurança a bordo

 

Outro erro comum de quem já sabe navegar é não dar atenção aos itens de segurança que precisam estar na embarcação caso seja necessário o uso dos mesmos. É fundamental que os extintores, os coletes salva-vidas e os foguetes sinalizadores (quando necessários) estejam presentes em todos os passeios e com a data de validade no prazo certo.  

 

 

  • Não realizar manutenção preventiva

 

Quem faz parte da vida náutica, precisa conhecer a importância em manter a manutenção preventiva em dia. A revisão de alguns itens como motores e geradores são de extrema relevância para evitar danos ao barco e assegurar a proteção dos tripulantes. Logo, inspecionar as válvulas do casco, anodos, vigias, tanques, filtros, instalação elétrica, reparos e limpezas é essencial. 

 

 

  • Desobedecer às instruções de navegação

 

Por último e não menos importante, muitos pilotos acabam desobedecendo às instruções de navegação. E esse é um grande erro, já que uma das instruções mais relevantes é olhar a carta náutica antes de qualquer viagem.

Sem conferir este item de segurança, que é a carta náutica, o risco de acontecer problema durante a navegação é maior, pois com ela é possível mapear o local de navegação, verificar qual é o melhor e mais seguro caminho a se fazer.

 

Diante desses erros comuns de quem já sabe navegar, agora você pode voltar a pilotar com maior segurança e se atentar a todos esse detalhes e instruções citados acima. Quer receber mais conteúdos como esse, siga as redes sociais da FS Yachts: Facebook e Instagram e fique por dentro de nossas novidades, ok!