Transporte de lancha: Saiba como é feito

Compartilhe:

A compra de um  barco é uma realização para a maioria das pessoas, porém após adquirir a tão sonhada embarcação é preciso pensar em como fazer o transporte de lancha até o local que você irá guardar o barco. É nesse instante que surgem algumas dúvidas: a empresa responsável pela venda é quem deve fazer o transporte ou devo contratar uma empresa por fora? Como o deslocamento é realizado? 

A FS Yachts sempre preocupada em compartilhar informações que auxiliem você a aproveitar cada detalhe de sua lancha preparou esse texto com as respostas para essas perguntas. Afinal, em muitos casos, a embarcação é comprada num local. No entanto, o barco será utilizado em outra localidade. 

 

Confira abaixo as nossas principais dicas para o tema! 

 

Boa leitura! 

 

Conheça algumas das regras obrigatórias para o transporte de lancha 

 

Assim como ocorre com o transporte dos automóveis para chegar às concessionárias, com os barcos não é diferente. É necessário seguir regras de trânsito para o deslocamento seguro da embarcação, para que ele não interfira no fluxo normal das estradas – causando congestionamento – já que a velocidade média do guincho para transporte não pode ser alta.  Para isso, o transporte de lancha deve seguir velocidade e horários indicados. 

O barco precisa ser transportado por um veículo apropriado, rastreado e que ofereça cobertura contra acidentes, por exemplo. De acordo com as normas brasileiras, embarcações acima de 40 pés, com 5.30m de altura e 3.20m de largura podem trafegar somente pelas rodovias entre 6 da manhã e 18h da tarde.  

 

Procure uma empresa especializada 

A primeira etapa para o transporte de lancha é buscar uma empresa especializada para a condução (caso a empresa responsável pela venda não faça o deslocamento). Somente uma firma regularizada e responsável fará o transporte com toda segurança e proteção para sua lancha. 

Como sabemos transportar uma lancha não é uma tarefa fácil e que pode ser realizada por qualquer empresa. É preciso planejamento e pesquisa, principalmente para saber se o trajeto não será interrompido por árvores e fios elétricos – dependendo do tamanho do barco. Nesse caso, apenas uma transportadora experiente pode colaborar. 

Portanto, antes de contratar a empresa é fundamental verificar se o veículo de transporte suporta o tamanho da sua embarcação e quais os itens que estão assegurados no acordo do serviço. Assim, você terá certeza de deixar a sua lancha em boas mãos até o ambiente onde será atracada. 

 

Quais os principais custos? 

O transporte de lancha, assim como já citamos no texto, é algo que requer cuidado e atenção, pois estamos falando na condução de um produto atípico, que necessita de um veículo especial. 

Portanto, sua locomoção pode parecer um custo elevado, com a contratação do guincho, as licenças para transporte exigidas pelo DER/DNIT e, em alguns casos, a escolta credenciada. Porém, ele não foge percentualmente do custo de transporte de qualquer outro produto. 

 

Agora que você já sabe como acontece o transporte de lancha, que tal conhecer os modelos de embarcações da FS Yachts? Siga nossas redes sociais: Facebook e Instagram e saiba as nossas novidades e lançamentos.

7 dicas de como testar o barco antes de comprá-lo

Compartilhe:

Realização de sonho, oportunidade de lazer com a família e amigos e prática de esportes são as principais características buscadas com a compra da primeira lancha. No entanto, antes de realizar a compra da embarcação, é preciso tomar alguns cuidados para que você não tenha prejuízos depois; o primeiro deles é testar o barco. 

Assim como antes de adquirir um automóvel existe o test-drive, para compra de uma lancha não é diferente. Ao testar o barco é possível perceber a potência do motor, conhecer a marca, seus acessórios, tipo de combustível, enfim, como a embarcação se comporta enquanto navega.

Ao saber todas essas informações é viável realizar uma compra segura, tendo a certeza de ter feito uma boa aquisição. Lembrando, claro, de procurar uma empresa confiável e com reconhecimento no mercado náutico, assim como a FS Yachts.  

 

Para que você entenda quais características levar em conta na hora de testar o barco antes de comprá-lo, a FS separou 7 dicas importantes. Confira o que cada uma diz, abaixo! 

 

Vale citar: Antes de testar o barco na água é importante saber que deve-se levar poucas pessoas para realizar o teste. Deste modo, com a embarcação menos pesada é possível sentir a força e desempenho da lancha. 

 

Principais dicas para testar o barco antes de comprá-lo

 

1. Tempo de velocidade de planeio

A primeira etapa para testar o barco antes de finalizar a compra é verificar o tempo de velocidade de planeio, que nada mais é do que o tempo que a embarcação leva para planar sobre a água.

Para isso, pare o barco e após todos os passageiros estarem seguros, coloque a aceleração máxima e veja se o barco sofre muito para atingir o planeio. Se sim, provavelmente a embarcação não está configurada com uma motorização adequada ou então que a própria navegação não seja a indicada. 

 

2. Teste de direção

Para realizar esse e os demais testes antes de adquirir um barco o indicado é que a lancha esteja em velocidade de cruzeiro (velocidade ideal para determinado percurso, no qual é possível manter ela máxima e constante) para uma melhor avaliação da embarcação.

Para testar o barco em relação à direção é importante verificar se o timão não está puxando a lancha muito para um lado ou para outro. Caso isso não aconteça, solte a direção por alguns instantes e veja se a embarcação se mantém firme. 

O barco estável, que não apresenta variações, significa que está em equilíbrio tanto o seu casco, motor ou passo de hélice. No entanto, se o barco pendular para lado ou outro, a embarcação pode necessitar de ajustes. Portanto, procure por um barco que não conte com essas ocorrências. 

 

3. Teste de adernamento

O adernamento significa o barco pendular de um lado para o outro quando há movimentação dos tripulantes.

Por isso, quando for testar o barco, peça para que os passageiros se movimentem na lancha de um bordo para outro. Caso não haja variações, significa que o casco está bem desenhado, equilibrado e testado. 

O excesso de adernamento compromete não somente o desempenho e conforto do barco, como também pode causar enjoo e insegurança nos passageiros.

 

4. Curvas

Para testar o barco neste item o indicado é fazer curvas abertas e fechadas para analisar como a lancha se comporta durante as curvas. O ideal é que ela se mantenha firme na curva, com o leme sempre “na mão” e sem gerar uma sensação de que o barco irá virar.  

 

5. Consumo

Antes de comprar uma embarcação é fundamental saber seu consumo de combustível. Nesse caso, consulte o site www.boat-fuel-economy.com para apurar o tipo de motor do barco que você deseja adquirir e quanto ele consome de combustível por litros/horas. Se ele for igual ou menor ao recomendado, o consumo está correto. 

 

Curiosidade: Caso o barco que você esteja olhando seja mais antigo e possua um motor de 2 tempos carburado, saiba que ele irá consumir quase que o dobro do que um motor 4 tempos (mais moderno e da mesma potência), além de óleo também.  

 

6. Teste de mar

O teste de mar serve para avaliar a qualidade do casco em um mar mais agitado, com mais ondas. O objetivo é direcionar o barco contra, a favor e lateralmente com as ondas, para sentir como ele se comporta nas diferentes possibilidades de uma navegação. 

 

7. Distribuição de peso a bordo com barco parado

O último tópico para testar o barco antes de comprá-lo é saber como ele age quando está parado com pessoas a bordo. Esse é o mesmo teste feito quando a embarcação está no mar, tem o mesmo objetivo. Logo, faça a distribuição das pessoas de um lado e do outro da lancha para saber se o barco não apresenta grandes variações. 

 

Agora que você já sabe o que levar em conta na hora de testar o barco antes de comprá-lo, que tal conhecer os modelos da FS Yachts? Siga nosso Facebook e Instagram e confira as novidades!