FS 215

Sua primeira cabinada

Uma das grandes vantagens de se adquirir uma lancha e ingressar no mundo náutico é a união familiar. E por isso, a importância de uma cabine, mesmo que em uma lancha de pequeno porte: uma cama e um banheiro oferecem à família um espaço para descansar e relaxar após o almoço, por exemplo, e estendem o tempo que você pode permanecer à bordo.

Navegabilidade e conforto

O casco agressivo da FS215 lhe permite encarar águas calmas com velocidade, e águas turbulentas com segurança. A cabine fechada impede a entrada de qualquer respingo d’água na embarcação enquanto navega, e seu alto costado favorece a sensação de conforto e segurança de todos os tripulantes a bordo.
A FS 215 é uma lancha ideal para águas abrigadas ou águas costeiras calmas, garantindo conforto para toda a família!

Especificações Técnicas

Categoria

Tipo de embarcação: Cabinada

Categoria: Lancha de uso recreativo e passeio

Estaleiro: FS Yachts

Local de fabricação: Biguaçu – Grande Florianópolis/SC

Motorização

Tipo: Motorização de popa

Potência mínima: 115hp

Potência máxima: 175hp

Combustível: somente gasolina

Consumo médio em cruzeiro: 12 a 20 litros / hora

Dimensões

Comprimento: 6,30m

Boca/largura máxima: 2,32m

Altura na carreta: 2,40m

Calado: 0,40m

Peso do casco (sem motorização): 750kg

Capacidades

Capacidade de combustível: 100 Litros

Capacidade de água doce: 28 Litros

Capacidade de pessoas (dia): 1 tripulante + 7 passageiros

Capacidade de pessoas (pernoite): 2

Consumo estimado da FS 215 com o motor de melhor relação custo/benefício: Mercury 115HP (considere a velocidade ideal de cruzeiro entre 2.500 a 3.500rpm):

Itens de Série

Casco & Convés

Caixas laterais com projeção acústica p/ alto-falantes

Console do co-piloto c/ porta-luvas, pia, torneira e espaço para Som MP3

Painel do piloto

Paióis sob os assentos do cockpit

Paiol de âncora na proa

Parabrisas de alumínio e vidro temperado

Porta-copos (4)

Chicote 12v e Caixa de Fusíveis

Cabine & Banheiro

2 vigias laterais redondas c/ abertura

Colchão e cama de casal na cabine

Encosto do sofá c/ porta-objetos

Gaiuta Superior Central

Módulos complementares da cama

WC Manual na cabine

Ferragens

Cunhos Inox (4)

Escada de popa 3 degraus Inox

Pega-mão na escada de popa

Guarda-mancebo Inox na proa

U-Bolts (3)

Verdugo em alumínio anodizado

Estofamento em courvim antimofo no cockpit

Banco do co-piloto giratório

Banco do piloto giratório e retrátil

Encosto nas escadas de acesso ao convés

Sofá de quatro lugares na popa

Solário retrátil c/ 3 níveis de regulagem (encosto, divã e solário)

Hidráulica & Elétrica

Abastecimento externo de combustível

Chuveiro na popa

Interruptores no painel

Luz de top (1)

Luzes de navegação na proa (2)

Painel elétrico e chicote 12v

Pia c/ torneira no painel do co-piloto

Tanque de água doce 28 litros

Tanque de combustível 100 litros

TESTE FS 205 / FS 215

REVISTA NÁUTICA

“Pequeno barco, grande projeto.”

Principais diferenciais:
· Proa sextavada que aumenta o espaço
· Cabine com cama e vaso sanitário
· Design moderno e arrojado
· Construção em fibra maciça

O estaleiro FS Yachts é mais um (bom) fabricante nacional de barcos de fibra de Santa Catarina. Seus cascos são projetados com criatividade e ousadia, para um público com perfil jovem, que preza bastante o visual na escolha de um barco. Seguindo essa receita, a FS já soma mais de 1.300 cascos entregues, sendo 40 deles desta FS 215, uma bonita lanchinha de proa fechada, com uma pequena cabine e cama de casal, lançada no último Rio Boat Show.
Além da boa qualidade da construção, outro destaque desta 21,5 pés é o próprio desenho bem moderno do casco. Sua proa, em forma de trapézio, é mais larga que o convencional, o que aumenta consideravelmente a área útil na frente do barco, e há bonitas entradas de ar estilizadas — mas falsas — nas laterais, já que ela só usa motor de popa.
A navegação também agrada bastante, especialmente por causa do formato do casco e do costado alto, que oferece bastante segurança em águas mais revoltas. Contudo, a unidade testada estava supermotorizada e equipada com o novo Mercury 150 hp quatro tempos e injeção eletrônica, um excelente motor, mas com potência demasiada para este porte de barco. O motor ideal (sugerido tanto pelo estaleiro quanto por NÁUTICA) seria um 115 hp, como o Mercury Optimax, não só por oferecer melhor preço e consumo como também por deixar os passeios bem mais agradáveis, já que a pilotagem fica menos arisca.

“A FS215 é derivada do modelo 205, mas tem cabine, popa estendida e o mesmo visual arrojado.”

BOA DE CASCO
Uma das melhores características desta pequena cabinada é o próprio casco, que navega realmente bem. Degraus (shine) nas extremidades deixam a navegação firme e estável, mesmo nas curvas mais fechadas, em alta velocidade

POPA MAIOR
A plataforma de popa ganhou prolongamentos ao lado do motor, que servem tanto para melhorar o embarque dos passageiros quanto para aumentar o próprio tamanho do barco, além de permitir dois bancos extras, com encostos voltados para trás.

PIA E PORTA-LUVAS
Os bancos do piloto e acompanhante são giratórios e com ajuste de altura — o que é raro neste porte de lancha. Ao lado do porta-luvas fica uma pequena pia.

POR DENTRO
A proa sextavada, que aumentou a área útil nesta parte do barco, permite uma cama de casal aceitável, com um vaso sanitário encaixado — e escondido — debaixo dela. Já a iluminação e a ventilação vêm de duas vigias laterais e duas gaiutas bem modernas no teto.

TRÊS POSIÇÕES
O encosto do sofá de popa pode ser colocado em duas posições, além da original: a 45 graus, para reclinar as costas, ou totalmente deitado, formando assim um minissolário interessante.

SALETA ABERTA
Os bancos do piloto e acompanhante são giratórios e o encosto do sofá de popa é retrátil.

COMO ELA É
A FS 215 é uma das menores lanchas cabinadas do país, mas concorre com outras embarcações nacionais do gênero que também gozam de boa reputação no mercado. A diferença é que a FS 215 busca se destacar no visual e, de fato, agrada bastante. É inovadora e arrojada, mas sem ser exagerada.

O projeto usa a recente tendência de linhas mais retas, como a própria proa sextavada, recurso, por sinal, inédito em lanchas desse porte no país. Mas, na verdade, a FS 215 é apenas uma versão levemente “esticada” do modelo FS 205, que cresceu por meio de duas pequenas plataformas de popa, que passaram a margear o motor, mas com interessantes encostos voltados para trás, para quem quiser ficar bem perto da água quando o barco estiver parado. Uma boa sacada, inspirada nas lanchas de wakeboard, que também oferecem esse tipo de assento, para quem quiser acompanhar as manobras do esquiador.

Mas a proposta desta lanchinha é também servir a casais que buscam passar uma noite a bordo, mas sem exigência de muito conforto, porque a cabine é baixa, embora bem ventilada por duas interessantes gaiutas com formato inédito no teto. Mas a construção e a montagem deste barco estão acima da média, mesmo para uma lancha que chega sob forte concorrência.

“A FS 215 é inovadora. Tem linhas mais retas e proa sextavada, recurso inédito em lanchas desse porte no país.”

COMO NAVEGA
Apesar do dia nublado e chuvoso, testamos a FS 215 sem ventos e com mar bem calmo. Nestas condições, pudemos acelerar bem e sentir os efeitos da potência até exagerada na popa. Mesmo assim, ela foi melhor que o esperado. Sua navegação mostrou-se bem firme e o casco praticamente não adernou, mesmo nas curvas mais fechadas. Também cruzou as marolas de outros barcos sem bater duro e manteve a estabilidade mesmo quando a velocidade máxima chegou a quase 40 nós, consequência direta do bom desenho do fundo do casco, com V pronunciado na popa, de 18 graus, e 25 graus na proa. O que também ajudou no desempenho e garantiu ótima estabilidade para esta lancha foi o “shine” — uma espécie de degrau nas laterais do casco, abaixo da linha-d’água — e o peso bem distribuído do casco.
Com a potência testada, as marcas de desempenho mostraram-se empolgantes, como era de se esperar, mas também demasiadamente agressivas para quem deseja apenas passear com a família, já que, por conta do excesso de potência, um piloto inexperiente pode até colocar a segurança em risco.

COMO TESTAMOS
ONDE: no mar que banha a Ilha de Santa Catarina
CONDIÇÕES: ventos de 4 nós e mar sem ondas
A BORDO: uma pessoa, 80 litros de combustível e 20 de água
MOTORIZAÇÃO: um motor de popa Mercury 150 hp, quatro tempos, com injeção eletrônica de combustível, hélice de aço inox modelo Mirage Plus passo 19” e relação de transmissão de 1,92:1.

RESUMO

COCKPIT
É um dos maiores destaques. Confortável e bem-acabado, tem bancos giratórios, sofá de popa que vira solário e bancos na plataforma de popa voltados para trás.

DESEMPENHO
Com um motor de popa de 150hp, levou apenas 4,5 segundos para atingir os 20 nós e chegou a 39,3 nós de máxima. Em cruzeiro, fez 34,3 nós, mas com baixa autonomia: 77 milhas.

CONSTRUÇÃO
Tem laminação manual em fibra maciça, com exceção do espelho de popa, com núcleo de compensado naval. A estrutura tem duas longarinas e quatro anteparas.

ELÉTRICA
A fiação elétrica é estanhada apenas nas conexões, mas bem fixada e codificada. A bateria está bem próxima ao motor, mas sem proteção contra água.

FERRAGENS
As peças de inox são próprias para barcos. Os cunhos (dois na proa e dois na popa) têm bom tamanho.

PONTOS ALTOS:
Navega firme, sem adernar
Design moderno e arrojado
Cockpit bem resolvido

Lancha
Lancha
Lancha

Entre em contato

Solicite um orçamento sem compromisso. Seu sonho custa menos do que você imagina!




Prefere ser contatado por:


Solicite um Orçamento