Saiba quais são as 3 principais vantagens da aquisição de lanchas usadas

Compartilhe:

Comprar uma lancha é um dos maiores sonhos de muita gente. E não é à toa, o lazer que uma embarcação proporciona realmente é uma das formas mais agradáveis de curtir a água. E para quem quer começar no mundo náutico, existe uma excelente opção: as lanchas usadas.

A princípio, embarcações seminovas podem parecer um negócio arriscado. Por não saber como ela foi cuidada pelo primeiro dono, é possível que o comprador fique com um pé atrás. No entanto, com a tomada de algumas precauções, a situação pode ser facilmente contornada.

Exatamente pensando em eliminar essa preocupação, o estaleiro FS Yachts oferece embarcações seminovas totalmente revisadas no próprio estaleiro.

Motor, rabeta, caixa de direção, timão, comando, casco e sistemas elétrico e hidráulico são os principais itens a serem conferidos antes de fechar um negócio. Cheque se cada um deles está com a aparência não afetada e, principalmente, funciona de maneira correta.

Caso tenha dúvidas ou não entenda tanto do assunto, leve na hora do teste alguém que possua esse conhecimento, seja esta pessoa um navegante experiente ou um profissional como um mecânico especializado em barcos.

Depois que todos os itens estiverem devidamente alinhados, as preocupações somem. É aí que você verá como comprar lanchas usadas é uma boa ideia. Para ilustrar melhor, trouxemos hoje as 3 principais vantagens de adquirir lanchas usadas. Saiba mais!

 

Primeiro barco

Para aqueles que estão interessados em entrarem no mundo náutico, lanchas usadas são uma ótima opção. Como o preço de uma embarcação nova é naturalmente mais alto, navegantes de primeira viagem que tenham medo de investir um pouco mais podem encontrar um meio termo seguro nos barcos que já passaram pela desvalorização inicial de uma lancha usada. Ou seja, é um investimento menor caso tenha receio de não gostar do mundo náutico (embora isso seja muito raro de acontecer).

 

Vida útil do motor

Essa também vale para iniciantes, porém não somente eles. Geralmente as lanchas seminovas são vendidas com muita vida útil ainda, diferente de carros.

Por exemplo, enquanto um motor de carro dura cerca de 150.000 a 200.000 km antes de ser necessário a retífica, e um carro usado com 5 anos de uso geralmente estará com no mínimo 80.000km, ou seja, mais da metade da vida útil da motor já foi utilizada.

Um motor marítimo dura aproximadamente 1.500 a 2.000 horas. Mas embarcações com 5 anos de uso geralmente tem entre 100 a 200 horas de uso, o que quer dizer que o motor ainda tem 90% de sua vida útil pela frente.

 

Acessórios extras

Comprar uma lancha nunca é comprar apenas a embarcação. A dinâmica da indústria náutica possibilita a instalação de diferentes acessórios, entre eles rádio VHF, GPS, âncora e material de salvatagem exigido pela Marinha, por exemplo.

Ao comprar uma lancha nova, é preciso separar um pedaço do orçamento para esses detalhes. Já no caso de lanchas usadas, a maioria já conta com todos esses equipamentos necessários pra rodar.

 

A FS Yachts também conta com lanchas usadas no catálogo. Se você gostou das vantagens apresentadas e está estudando a possibilidade de adquirir uma dessas, acesse nosso site e confira as lanchas seminovas em estoque!

Conheça 4 fatores que fazem os preços de lanchas variarem

Compartilhe:

Lanchas são conhecidas por serem um tipo diferente de embarcação. Regularmente associadas ao luxo, são vistas por muitas pessoas como uma espécie de sonho distante. No entanto, a competição do mercado e o surgimento de necessidades diferentes por parte dos consumidores fez modelos diversos aparecerem, o que para muitos fez o sonho virar realidade.

Algumas das características de cada um desses modelos que surgiram os tornaram únicos, como o tamanho e a potência, por exemplo. E, como não podia ser diferente, cada um desses fatores influenciou os preços de lanchas. Hoje, é seguro dizer que existe um modelo de lancha ideal para cada navegante.

Para se ter uma ideia, os preços de lanchas da FS Yachts podem variar entre R$ 70 mil e R$ 1 milhão. Essa é uma diferença expressiva, o que mostra e prova como embarcações passaram a ser produtos destinados a todos os públicos, bastando apenas entusiasmo, vontade e organização.

Se você tem curiosidade em entender o porquê de tamanha diferença, o texto de hoje foi feito pensando em você! Nele trouxemos alguns detalhes sobre os 4 principais fatores responsáveis pela variação nos preços de lanchas. Para isso, usamos exemplos reais de modelos de lanchas FS. Confira!

 

Tamanho e peso

Começando com a razão mais aparente, temos o tamanho e o peso. Vale citar aqui que o peso é tão expressivo quanto o tamanho na diferenciação de valor. Somente o tamanho não justifica a diferença de preço.

Uma FS 180, por exemplo, mede pouco mais de 5 metros de comprimento, enquanto a FS 360 Allure mede 11m, um pouco mais que o dobro. Mas seu preço não é somente o dobro, e sim 10 vezes mais.

Essa diferença de preço se deve ao caráter tridimensional, ou seja, o barco não ganha só comprimento, mas também largura e altura, o que resulta em um peso muito maior. Enquanto a FS 180 pesa 500kg com motor, a FS 360 pesa 6.000kg equipada. Ou seja, a diferença de preço se torna muito mais coerente.

 

preços de lanchas

Capacidades

As capacidades, sejam de combustível, água doce, ou até mesmo de pessoas, são importantes responsáveis pela variação do preço de lanchas. Elas são capazes de determinar o quão longa uma viagem ou um passeio podem ser e quantos passageiros poderão ser levados.

Vamos tomar como exemplo as lanchas FS 205 e a FS 360 Allure. A primeira tem uma capacidade de combustível de 100 litros e abriga 8 pessoas (sendo 1 tripulante e 7 passageiros). Por sua vez, a última pode armazenar até 700 litros de combustível e acolher 14 pessoas (1 tripulante e 13 passageiros).

 

preços de lanchas

 

Motor

Possivelmente ainda mais relevante que os anteriores, o motor é que permite a locomoção da lancha. Ainda usando alguns exemplos, podemos notar algumas diferenças e entender o papel que ele tem nos preços.

Os motores variam em:

  • Potência
  • Tecnologia (2 ou 4 tempos)
  • Tipo de combustível (gasolina ou diesel)
  • Tipo de motor (popa ou centro-rabeta)
  • Quantidade de motores (um ou dois)

As lanchas FS180, FS205 e FS215, por exemplo, são equipadas com motores de popa, sempre à gasolina, que podem ser 2 ou 4 tempos, de 60 a 115hp.

As FS230, por sua vez, são equipadas com motores centro-rabeta, sempre 4 tempos, quase sempre à gasolina, de 200hp.

Já as grandes FS 320 Elite e FS 360 Allure são equipadas sempre com 2 motores centro-rabeta, 4 tempos, à Diesel ou Gasolina, totalizando entre 440hp a 600hp.

 

preços de lanchas

 

Instalações

Desenvolvidas com a intenção de aumentar o conforto e tornar os passeios mais agradáveis, as instalações são os itens que mais agregam valor e valorizam os preços de lanchas.

À medida que as embarcações crescem, ganham cômodos como banheiro, quartos, camas, cozinha e mais espaços que agregam ao conforto a bordo. A FS 290 Concept, por exemplo, possui cabine com cama de casal, sofá em U, cozinha com espaço para geladeira e microondas e banheiro com WC elétrico.

 

preços de lanchas

 

Como você pôde ver, os preços de lanchas são altamente variáveis graças a seus atributos únicos. Independente de qual seja a sua necessidade, a FS Yachts tem uma opção para você! Conheça os nossos modelos e não deixe de nos acompanhar nas redes sociais! A FS está no Facebook e no Instagram.

Entenda a importância da revisão periódica de uma lancha

Compartilhe:

Qualquer pessoa que adquire uma lancha pensa nos momentos que irá aproveitar com ela. Seja em família, amigos ou até mesmo sozinho, a possibilidade dos mais diferentes passeios é atraente e costuma ser um diferencial. Porém, ser dono de uma embarcação exige alguns cuidados, entre eles a revisão periódica.

Manter uma lancha a princípio pode parecer uma tarefa cara. O fato de elas já terem naturalmente um valor elevado colabora com tal impressão. No entanto, dependendo do tipo de embarcação e da frequência de uso, a manutenção de lanchas pode sair mais em conta que a de carros, por exemplo.

A manutenção por meio de uma revisão periódica é fundamental quando se busca esse tipo de economia. Através dela, é possível identificar falhas menores que podem se transformar em enormes problemas. Quando esses problemas começam a se tornar reais graças à falta de prevenção, vem a necessidade de uma manutenção corretiva.

Em oposição à revisão periódica, essa correção de problemas significa um custo maior que poderia ter sido evitado. Logo, se você busca ter uma lancha, mantê-la ativa e ao mesmo não gastar muito, a revisão é indispensável.

Além disso, uma simples revisão periódica pode evitar o maior medo de boa parte das pessoas que andam de lancha: mau funcionamento em alto mar. Uma embarcação que ficou mais de um mês parada com a mesma gasolina no tanque pode apresentar perigos ao motor. É importante ficar atento a este tipo de detalhe para evitar situações preocupantes.

Para ajudar você, no texto de hoje, além de falar sobre a importância da revisão periódica, trouxemos algumas dicas práticas de passos para executar essa manutenção. Assim, você pode garantir passeios seguros e cuidar do seu barco ao mesmo tempo. Confira!

 

Motor

Os motores marítimos mais utilizados no brasil são motores Mercury, Yamaha, Evinrude (E-TEC) ou Volvo Penta, e cada motor possui um prazo específico de revisões programadas. Os motores Mercury, por exemplo, têm garantia de 3 anos, e suas revisões devem ser feitas de 100 em 100 horas de uso, ou 1 em 1 ano: o que vier antes (sendo a 1ª revisão com 50h ou 6 meses).

Além das manutenções periódicas, é essencial ligar o motor semanalmente e sempre retirar toda a água salgada dentro e fora após o uso. Ainda, independente das revisões periódicas, antes de sair certifique-se sempre que o comando, a direção e a hélice estão funcionando bem. Abra também a sala de máquinas e verifique se o motor está executando sua função normalmente.

 

revisão periódica

 

Acessórios Elétricos

Não há revisão periódica de itens elétricos, mas é importante testá-los constantemente para aferir se estão em pleno funcionamento e não te deixarão na mão quando precisar.

Antes de utilizar a embarcação, sempre teste todos os componentes elétricos e botões do painel:

• Bombas de porão
• Bomba de água doce
• Buzina
• Luzes de navegação
• Luzes internas
• GPS / Sonar
• Rádio VHF
• Guincho Elétrico
• Inversor e outros equipamentos elétricos

 

revisão periódica

 

Salvatagem e Atracação

Antes de colocar todos os passageiros a bordo, é importante que você verifique se todos os equipamentos de salvatagem estão na embarcação, como os coletes salva-vidas, bóia circular com cabo, extintor e outros equipamentos importantes em sua região. Verifique se os coletes salva-vidas permanecem na validade.

Além de todo o equipamento de salvatagem, é importante verificar se os itens de atracação: âncora, cabos e defensas estão todos a bordo e com seus respectivos cabos. Caso o guincho seja elétrico, não deixe de aferir o funcionamento e verificar se ele está bem apertado e a tecla funcionando normalmente.

 

revisão periódica

 

Hidráulica

É importante verificar os itens hidráulicos como mangueiras e conexões, além dos registros do vaso sanitário (que ficam abaixo da linha d’água).

 

revisão periódica

 

Baterias

As baterias de embarcações têm uma vida útil de 1 a 3 anos, dependendo de sua utilização. Verifique sempre no voltímetro do motor se a carga da bateria está sempre acima de 12.7v com o motor ligado, e se ela está carregando.

 

revisão periódica

 

Revise cada um destes itens citados acima e você estará fazendo o melhor para a conservação do seu barco e para a sua segurança.

Gostou do nosso conteúdo de hoje? Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a FS Yachts, estamos sempre prontos para lhe atender e esclarecer suas dúvidas!

Comum ou aditivada: qual a melhor gasolina para o barco?

Compartilhe:

Para contextualizar, é necessário apresentar um breve panorama sobre o mercado de gasolina para o barco no Brasil. Os 4 tipos à venda no País são: Podium, Premium, Comum Aditivada e Comum.

Por determinação da ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – a gasolina brasileira sofre adição de 25% de álcool anidro, independente do tipo.

Segundo as distribuidoras, a gasolina tem uma vida útil de 60 dias após a adição do álcool, o que acontece na saída da refinaria. O tempo de transporte da refinaria até o posto somado ao tempo que leva para ser vendida ao consumidor final é de aproximadamente 30 dias.

Após esse tempo, a gasolina inicia um processo natural de oxidação, decantando parafinas (goma) que pode ocasionar acúmulo no sistema de alimentação do combustível.

O excesso de goma implicará em mau desempenho do motor. A oxidação derivada do álcool reagirá com metais, alguns tipos de plástico e juntas de borracha.

 

A Octanagem

Mundialmente, as gasolinas são classificadas de acordo com a octanagem. A octanagem é a propriedade de a gasolina resistir à compressão sem entrar em autoignição, que pode causar danos ao motor.

No Brasil, a octanagem da gasolina para o barco dos tipos comum e premium é equivalente a das gasolinas norte-americanas e europeias.

gasolina para o barco

 

As Gasolinas Comum e Comum Aditivada

As gasolinas comum e comum aditivada, em termos de octanagem, são iguais. Diferencia-se as duas gasolinas pela presença de um aditivo, detergente-dispersante, que promove a limpeza de todo o sistema por onde passa o combustível.

Por recomendação de especialistas em mecânica náutica, esse detergente presente na gasolina aditivada pode prejudicar mais do que ajudar, pois a presença do detergente dissolve e leva toda a sujeira presente da utilização comum do motor diretamente para o filtro de combustível, prejudicando o filtro e o funcionamento do motor.

Portanto, a gasolina aditivada nunca é indicada para uso em motores marítimos.

 

A Gasolina Podium

A gasolina podium também possui adição de detergentes e dispersantes, além de ter a maior octanagem no mercado mundial, superando – inclusive – as do tipo super premium europeias. Além disso, é considerada a mais limpa (menos impurezas) de todas pela baixa concentração de enxofre.

No entanto, na opinião dos especialistas, seu custo não compensa os benefícios em motores marítimos.

 

Qual a Melhor Gasolina?

Segundo especialistas em motores de barcos, a melhor gasolina para motores de embarcações é a gasolina comum, de boa procedência.

Em síntese, independente de seu motor, potência ou tecnologia, utilize sempre a gasolina comum, de boa procedência.

A questão mais importante, como você pode ver, não é o tipo de gasolina para o barco, e sim a manutenção deste. O mais importante é que o motor seja ligado semanalmente por no mínimo 30 minutos e que o tanque seja mantido sempre o mais vazio possível quando parado para evitar o envelhecimento do combustível. Desta forma, dificilmente você terá um problema devido à combustível em sua embarcação.

 

Gostou do nosso conteúdo? Ficou com alguma dúvida?

Para quaisquer dúvidas, comentários e/ou sugestões, sinta-se à vontade e entre em contato conosco! Ficaremos felizes em respondê-lo!
Já conhece as nossas redes sociais? Não deixe de nos seguir no Facebook e Instagram para acompanhar nossas dicas, novidades e promoções.

 

 

 

Como garantir uma navegação segura e tranquila para sua família

Compartilhe:

Se você possui seu próprio barco, é provável que goste de curtir uma diversão diferenciada. Uma atividade muito boa é levar toda a família para um passeio, o que é capaz de entreter a todos e ainda fortalecer laços. No entanto, para garantir o programa e evitar problemas, alguns cuidados visando uma navegação segura são necessários.

Exatamente como nos casos automotivos e aéreos, veículos marítimos precisam seguir diferentes normas e orientações. Essas regras dizem respeito a preferências de certos veículos em relação a outros, sinalizações, manobras e áreas. É principalmente seguindo esse tipo de instruções que a navegação segura se torna algo possível.

Pensando nisso, no texto de hoje trouxemos algumas dicas de como garantir uma navegação segura. Assim, você e sua família poderão aproveitar o tempo juntos sem correrem riscos. Portanto planeje a viagem, reúna todo mundo e aproveite!

 

Sinalização

As sinalizações são métodos usados para possibilitar a comunicação entre embarcações. É de extrema importância que sejam seguidas à risca, só assim certificando uma navegação segura. Luzes e sinais sonoros são os mais utilizados, sendo que:

Existem basicamente 7 tipos de luzes para fins diversos: luz intermitente, luz intermitente especial, luz de mastro, luz de alcance, luz circular, luz de reboque e luzes de bordo. Diferentes luzes podem ter diferentes cores, variando entre brancas, vermelhas, verdes e amarelas. As combinações são usadas para transmitir determinadas mensagens.

Há a opção também dos sinais sonoros, através do uso de um apito. A duração dos sons é dividida em curta (cerca de 1 segundo) ou longa (entre 4 e 6 segundos). Assim como no caso das luzes, a combinação de sinais curtos e longos transmite diferentes mensagens na hora de executar manobras. Por exemplo, dois apitos longos e um curto significa “quero ultrapassá-lo pelo seu boreste”.

 

Manobras

Todas as manobras executadas por qualquer embarcação devem seguir regulamento estabelecido pela Marinha do Brasil. Este regulamento é o RIPEAM (Regulamento Internacional Para Evitar Abalroamentos no Mar).

Um dos casos mais comuns descritos pelo regulamento é o de barcos em rumos cruzados com possibilidade de colisão. Utilizando sinalização e comunicação clara, a embarcação que visualizar a outra por estibordo deve antecipadamente se afastar e evitar a sua proa.

Outro caso frequente descrito pelo RIPEAM é o de duas embarcações que se aproximam com risco de batidas em rumos opostos. Em situações como esta, cada navegador é instruído a guinar para boreste, usando a sinalização verde, e, logo em seguida, realizar passagem por bombordo um do outro.

 

Orientações gerais

Alguns outros cuidados, que não dizem respeito a situações específicas, também precisam ser tomados para assegurar uma navegação segura. Por exemplo, todas as embarcações devem respeitar o limite de passageiros, além de ter essa informação disponível em um local de visibilidade facilitada.

Mais uma regra que se aplica a todas as situações é o limite de trânsito em relação à praia. Para evitar acidentes com banhistas, nenhum barco pode navegar em áreas de até 200 metros das praias.

Por último, mas não menos importante, tenha certeza de que sua embarcação possua coletes salva-vidas suficientes para todos os passageiros. É fundamental também que você ensine como utilizá-los corretamente. Pessoas de faixa etária menor que 12 anos e maior que 65 anos são prioridade e devem usá-los obrigatoriamente.

 

Gostou do conteúdo de hoje? Fique por dentro acompanhando a FS Yachts nas redes sociais! Nós estamos no Facebook e no Instagram!

Conheça opções de locais para andar de lancha em Florianópolis

Compartilhe:

Muitas pessoas têm dúvidas em relação à aquisição de embarcações pois não conhecem locais para andar de lancha. Isso é um grande problema, já que essas dúvidas podem fazer com que elas acabem deixando de lado o sonho de ter uma lancha e percam inúmeras oportunidades de diversão e entretenimento diferenciado.

Felizmente, Florianópolis é uma região litorânea, o que oferece diversas opções de locais para andar de lancha. Seja para fazer uma festa, praticar esportes náuticos, conhecer um pouco mais das incríveis histórias da Ilha ou simplesmente fugir da rotina e navegar para relaxar, alternativas de lugares paradisíacos não faltam!

Para que não restem dúvidas de onde ir, listamos 5 opções de locais para andar de lancha em Florianópolis, além de informações úteis a respeito de cada uma, como localização e atividades. Confira!

 

Ilha do Campeche

Ainda que o crescimento da frequentação a este local seja recente, a Ilha do Campeche já é considerada por muitos uma das melhores praias de Florianópolis. A ilha fica de frente para a consagrada Praia do Campeche, levando menos de 15 minutos de barco. A Barra da Lagoa e a Praia da Armação também são pontos de partida comuns para a Ilha do Campeche.

Situada no leste de Florianópolis, possui um ecossistema riquíssimo, promovendo contato com a natureza, sol, mar, sombra e água fresca. É uma região mais deserta, altamente recomendada para quem busca tranquilidade e relaxamento.

 

andar de lancha

 

Praia do Tinguá

Localizada na região de Governador Celso Ramos, é conhecida pela beleza e pelo clima aconchegante. Possui uma mata nativa muito bem preservada e é uma boa opção para amantes da natureza. Embora seja calma, reservada e boa para parar perto da areia durante a semana, a procura maior é nos finais de semana de verão.

A Praia do Tinguá é um grande palco de festas no mar. Em alta temporada, é habitual encontrar até cerca de 150 lanchas reunidas nas águas calmas festejando com muita música eletrônica e champanhe. É um ótimo local para os que buscam agito.

 

andar de lancha

 

Ilha de Anhatomirim

Muitos nativos não têm o costume de visitar os principais pontos turísticos de suas cidades. Se você quer andar de lancha e também conhecer mais da história de Florianópolis, a Ilha de Anhatomirim é a opção para você! Situada na região norte, tem a facilidade de poder ser acessada a partir do centro da cidade, passando por toda a baía.

A história da Ilha de Anhatomirim é tão rica que seus fortes foram tombados pelo patrimônio histórico, inclusive a famosa Fortaleza de Santa Cruz, parte de um sistema de defesa português do século XVIII. Ir até a ilha com sua lancha é um ótimo programa para finais de semana em família.

 

andar de lancha

 

Ribeirão da Ilha

Considerado um dos principais pontos do Sul da Ilha, o Ribeirão conta com um encanto rural e fortes tradições açorianas. Possui vários trapiches distribuídos ao longo da sua extensão, possibilitando a chegada de diferentes barcos.

O Ribeirão da Ilha é visto como um lugar calmo, devido tanto a suas águas quanto ao estilo de vida dos habitantes. Alguns dos principais atrativos do local são a sua arquitetura, composta por construções centenária como a Igreja da Freguesia, e a longa gama de opções gastronômicas, como o famoso restaurante Ostradamus.

 

andar de lancha

 

Ilha do Francês

Detentora de visual paradisíaco, a Ilha do Francês é mais uma situada na região norte de Florianópolis, entre as praias de Jurerê Internacional e Canasvieiras. É um dos principais pontos de encontro de lanchas e outras embarcações na capital.

Por possuir águas calmas e promover a reunião de diferentes navegantes, é um ótimo lugar para aproveitar a tranquilidade do mar com churrascos e festas a bordo. A calmaria também permite a atividade da pesca, sendo um local ideal tanto para festeiros quanto para famílias.

 

andar de lancha

 

Ilha de Ratones Grande

Mais um representante vindo do norte, a Ilha de Ratones Grande conta com 600 metros de extensão, é coberta de vegetação e possui um pequeno porto. Foi na encosta deste porto que foi construída a Fortaleza de Santo Antônio, mais uma parte do sistema de defesa português do qual também faz parte a já citada Fortaleza de Santa Cruz.

Ainda que seja considerada um grande ponto turístico graças à sua rica história, a Ilha de Ratones Grande possui acessibilidade apenas pelo mar, perfeito para quem busca andar de lancha. Isso faz com que a ilha seja procurada por pessoas que queiram uma combinação de calma, cultura, natureza e certa privacidade.

 

andar de lancha

 

Costa da Lagoa da Conceição

A Costa da Lagoa fica localizada ao longo da borda oeste na parte norte da Lagoa da Conceição, tendo acesso disponível apenas por embarcação ou trilha. A Costa conta com sete vilas que somam 23 trapiches, deixando diferentes opções de locais para uma parada.

No entanto, o trapiche mais procurado é o que dá acesso aos famosos restaurantes especializados que servem comidas típicas, normalmente baseadas em frutos do mar. As águas calmas da Costa da Lagoa também são palco para esportes como o stand up paddle e o wakeboard.

 

andar de lancha

 

Via Gastronômica de Sambaqui e Santo Antônio de Lisboa

Visual diferenciado, clima aconchegante e boa comida são as principais características desta região. Situado a 13 km do centro de Florianópolis, o local é detentor de tranquilidade e vários barcos pesqueiros ancorados que chamam a atenção.

A região foi a escolhida dos primeiros imigrantes portugueses para a construção da primeira vila na Ilha e, como não podia ser diferente, a localidade é recheada de restaurantes com pratos típicos. É uma ótima alternativa para quem deseja relaxamento vinculado a ótimas refeições.

 

andar de lancha

 

 

Para cada tipo de atividade proporcionada pelas diferentes alternativas de locais, a FS Yachts tem uma lancha ideal. Conheça os nossos modelos! E se quiser ficar por dentro de todas as nossas dicas e novidades, nos acompanhe no Facebook e Instagram!

Manutenção de lanchas: quanto custa manter uma embarcação?

Compartilhe:

Na hora de comprar uma lancha, muita gente acha que, além do valor elevado de compra, essas embarcações possuem altos custos de manutenção. Tudo vai depender das suas necessidades, do tipo de embarcação e da frequência de uso, mas, geralmente, a manutenção de lanchas acaba saindo mais em conta do que os custos para manter um carro, por exemplo.

Para que você tenha uma ideia de quanto custa manter uma lancha, separamos algumas dicas abaixo sobre os principais custos envolvidos e o valor médio que você irá gastar com cada um deles.

O valor da manutenção de lanchas é variável, mas vamos tomar como exemplo uma FS 180, que custa aproximadamente 90 mil reais, e os valores gastos anualmente.

 

Documentação

Ao comprar uma lancha, é preciso fazer a documentação para garantir a posse legal da embarcação. Os gastos com documentação para uma lancha como a FS 180 gira em torno de 600 reais e cerca de 50 reais para realizar a renovação anual.

 

Seguro

O valor do seguro pode variar de acordo com o tipo de embarcação, material do casco, ano de fabricação, comprimento, dentre outros fatores. Mas, geralmente, o seguro anual corresponde a 0,5% e 2% do valor da lancha. No caso da FS 180, você pagará cerca de R$1.200 pelo seguro.

Diferente dos automóveis, a grande vantagem das lanchas é que não há cobrança de IPVA ou impostos anuais, além de o custo do seguro ser de 50% a 80% mais barato (o seguro de um carro chega a aproximadamente 4% do valor do veículo).

 

Revisão periódica

Para realizar a manutenção de lanchas corretamente é importante fazer uma revisão periódica a fim de evitar possíveis problemas que possam decorrer do mau funcionamento de uma peça. Essa revisão preventiva evita gerar gastos desnecessários para reparar danos na embarcação – que podem acabar saindo muito mais caro do que se você tivesse descoberto esse problema anteriormente – além de garantir a sua tranquilidade e segurança a bordo.

Nas revisões mecânicas são verificados itens como:

  • Filtro de gasolina
  • Filtro de óleo do motor
  • Troca do óleo de motor e óleo de rabeta
  • Arruelas do bujão
  • Anodos de sacrifício
  • Juntas da rabeta
  • Rotor da bomba d’água
  • Juntas da bomba d’água
  • O-ring de vedação do óleo de rabeta
  • Velas de ignição
  • Correia do alternador
  • Correia da direção hidráulica

Em média, para uma lancha de R$90 mil reais, o custo de cada revisão periódica sai na faixa de R$800. Lembrando que esse tipo de serviço precisa ser realizado, no mínimo, duas vezes por ano.

 

Combustível

Os gastos com combustíveis são um pouco mais complexos de se prever, pois variam muito de acordo com a frequência em que a lancha é utilizada. As lanchas de até 36 pés geralmente são equipada com motores gasolina, e a partir deste tamanho, são mais comuns as embarcações com motores à diesel.

O preço do combustível também varia muito de local para local. Se você deixar sua lancha ancorada em uma marina, o preço pode ser um pouco mais alto devido à conveniência do posto.

A regra geral é, ao utilizar a embarcação o dia inteiro para passear, o motor permanecerá ligado por aproximadamente 2 horas no dia. Isso se deve ao fato de que passamos a maioria do tempo com o motor desligado. As exceções são quando a embarcação é utilizada para fazer muito wakeboard, já que o motor fica ligado constantemente, e viagens litorâneas.

No caso da FS 180, o consumo de combustível é de 13 litros por hora, sendo que a média nacional é de 50 horas de uso por ano. Em média, você gastará em torno de R$3.000 anualmente para abastecer sua embarcação.

 

Marina

A marina é mais um dos custos de manutenção de lanchas, mas nem sempre os proprietários de embarcações optam por esse serviço. Se você deixar sua lancha em uma marina, esse será o gasto mais alto que você terá. Por isso, se quiser economizar, vale a pena tentar guardar o barco em sua casa ou rancho e transportá-lo com uma carreta rodoviária quando for utilizar.

O aluguel anual de uma vaga para uma lancha como a FS 180 sai por volta de R$8.500, mas a conveniência e o conforto de ter o barco prontamente disponível sempre que quiser usar geralmente compensa  o investimento.

 

Somando tudo

Portanto, caso você deixe a embarcação em uma marina, os custos de manutenção totalizam cerca de 10% a 15% do valor do barco, por ano. Na FS 180, por exemplo, fica na faixa de R$14.000 ao ano, ou R$1.200 ao mês.

Caso pretenda guardar a embarcação em sua propriedade particular, os custos da manutenção de lanchas caem para 5% a 10% ao ano, ou seja, por volta de R$5.000 anuais ou cerca de R$420 por mês, no caso da FS 180.

Antes de fechar negócio é importante pensar em todos os custos envolvidos na manutenção de lanchas para que você tenha certeza que os gastos não irão comprometer suas finanças. É importante conversar com um especialista para esclarecer todas as questões e ter total entendimento dos gastos necessários.

 

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco. E não deixe de nos seguir no Facebook e Instagram para acompanhar nossas dicas, novidades e promoções.

 

5 atividades para fazer com uma lancha

Compartilhe:

Quem compra uma lancha certamente está pensando em navegar em lagos, rios ou alto-mar, mas nem sempre conhece todas as atividades que é possível fazer com ela. Muito mais do que a navegação, essas embarcações oferecem diversas opções de lazer e entretenimento para os mais variados públicos.

Existem lanchas específicas para atividades distintas e nem todas são propícias para um determinado fim, mas para você conhecer melhor o que uma lancha pode proporcionar para você, seus amigos e familiares, separamos 5 atividades possíveis de se fazer a bordo dessas embarcações. Confira!

 

Festas

Se você gosta de curtir com seus amigos, por que não fazer uma festa em alto-mar? As lanchas maiores são ótimas opções para realizar eventos festivos e oferecer experiências diferenciadas de entretenimento aos convidados.

As festas podem ser realizadas durante o dia ou à noite. Nesse último caso, é válido providenciar uma iluminação especial para a lancha.  Em relação às comidas e bebidas, evite alimentos muito pesados e bebidas muito fortes para não causar enjoo nos convidados. E atente-se para a capacidade máxima de pessoas na embarcação. Para garantir a segurança de todos, é importante respeitar o limite estipulado pelo fabricante.

 

Esportes náuticos

Para a galera que curte aventura e adrenalina, as lanchas também são ideais para a prática de esportes náuticos. O wakeboard e o wakesurf, por exemplo, são boas opções para pessoas de diferentes idades e é garantia de diversão na certa!

Praticar esportes, tanto na água quanto na terra, proporciona ótimos benefícios para nossa saúde física e mental. Mas os esportes náuticos requerem alguns cuidados especiais para evitar acidentes. É importante verificar, sobretudo, se a área é segura para a prática desses esportes e se os equipamentos utilizados estão em boas condições de uso.

 

Pescaria

Para o público que gosta de pescar, as lanchas também são boas aliadas para realizar essa atividade, já que elas podem ir até alto-mar, alcançando bons pontos de pesca. Mas é preciso certificar de que a embarcação oferece condições adequadas para realizar a pescaria.

É importante se atentar ao chão da lancha e garantir que ele fique sempre seco para evitar tombos e escorregões que podem ser provocados durante a atividade. Também, deve-se evitar ao máximo, realizar a pesca com a lancha em movimento, pois os riscos de acidente são maiores.

 

Churrasco

Outra opção para passar bons momentos com amigos e familiares é fazer um churrasco a bordo de uma lancha. O ideal é aproveitar um dia ensolarado ou um final de tarde para realizar essa atividade, ainda mais se vocês passaram o dia na água, já que a fome vai ser maior.

Fazer churrasco na lancha também requer alguns cuidados essenciais: evite usar líquidos combustíveis, pois eles podem acabar escorrendo para o casco, e fique de olho no carvão, como a churrasqueira das lanchas são menores, o consumo de carvão é mais rápido.

 

Jantar romântico

Para casais apaixonados que desejam curtir um momento a dois e fazer um programa diferenciado, um jantar romântico na lancha é uma boa pedida. Uma noite romântica em alto mar certamente irá proporcionar momentos especiais e será inesquecível para ambos.

Para o jantar ficar ainda mais perfeito, vale a pena contar com uma decoração e iluminação especial para garantir um clima mais intimista. Caprichar na bebida e na comida também é fundamental!

Lembrando que dependendo do seu objetivo principal e de qual atividade pretende realizar com mais frequência, o melhor a se fazer é optar por uma lancha específica para esse fim. E aí, que tal adquirir sua lancha e aproveitar todos os benefícios que ela pode te proporcionar?

Acesse nosso site, conheça nossos modelos de lancha e escolha o que mais combina com você. Se ainda está em dúvida, entre em contato conosco. E não deixe de nos seguir no Facebook e Instagram para ficar por dentro de nossas dicas, novidades e conteúdos exclusivos!

As 6 perguntas que você deve fazer na hora de escolher uma nova lancha

Compartilhe:

A embarcação é muito mais que um veículo, é um bem que lhe permite usufruir ao máximo do lazer na água, que deve oferecer conforto e segurança ao marinheiro e seus tripulantes. Por isso, procurar por uma nova lancha não é uma tarefa fácil.

Embora existam mais de 100 estaleiros no Brasil, cerca de 90% destas empresas são consideradas fabricantes amadoras, ou seja, produzem poucas embarcações por ano, em caráter experimental, sem critérios técnicos de construção, e acabam por entregar experiências muito insatisfatórias a quem arrisca investir seu dinheiro nestas empresas.

Queremos ajudá-lo a fazer as perguntas certas quando estiver buscando uma nova lancha, para que sua nova embarcação lhe traga satisfação e diversão garantida:

 

1. Há quanto tempo o estaleiro existe?

– Todo ano, surgem cerca de 5 novos fabricantes de embarcações de passeio, ao passo que cerca de 5 empresas também fecham. Portanto, a cada feira náutica surgem embarcações que não existiam nas últimas edições do evento. Sugerimos que restrinja sua busca por empresas que tenham, no mínimo, 10 anos de experiência na fabricação de lanchas.

 

2. O estaleiro possui um setor de assistência técnica e peças de reposição?

– Embarcações geram manutenção. É essencial que você tenha a quem recorrer sempre que tiver um problema com algum componente, uma avaria acidental em algum acessório e até mesmo a necessidade de um retoque de pintura ou de informações sobre a utilização correta da embarcação. Poucos estaleiros oferecem um serviço adequado de pós-venda, sugerimos que utilize esta característica como um pré-requisito em sua busca.

 

3. Quantas embarcações o estaleiro já fabricou?

– Não seja cobaia. Se o estaleiro fabrica poucas embarcações por ano e tem poucas unidades navegando, ele ainda está em processo de aprendizagem a respeito do que funciona e do que não funciona na embarcação, e você será aquele que irá descobrir quais são os problemas. Sugerimos que filtre sua busca por estaleiros que fabriquem ao menos 100 embarcações por ano, e que já tenham ao menos 1.000 barcos navegando.

 

4. O estaleiro exporta?

– Se o estaleiro atualmente exporta suas embarcações, este é um forte indicativo de que segue normas técnicas rígidas na construção de suas embarcações, ao ponto de obterem aceitação de países mais exigentes que o Brasil em critérios de qualidade. Busque estaleiros que já exportem suas embarcações.

 

5. A marca é consagrada e os produtos tem liquidez?

– É muito tentador adquirir uma embarcação de um estaleiro iniciante, que ainda não tem representatividade de mercado, mas que oferece embarcações com preços até 30% mais baixos que a média. Porém, embarcações desconhecidas possuem liquidez quase nula, e desvalorizam duas vezes mais rápido que embarcações de marcas reconhecidas. Enquanto barcos consagrados desvalorizam cerca de 15% no 1° ano, e 7,5% nos anos consecutivos (ligeiramente menos que automóveis), as embarcações “elefante branco” chegam a desvalorizar 30% no 1° ano, e no 2° ano de uso já valem cerca de 50% do valor originalmente pago.

 

6. A empresa participa de Boat Shows?

– O São Paulo Boat Show e Rio Boat Show são as maiores vitrines do mercado náutico brasileiro, assim como o Salão do Automóvel é a vitrine do setor automotivo. Um bom filtro na escolha de uma empresa sólida é buscar aquelas que participam há anos dos Boat Shows.

 

Quer saber mais? Entre em contato conosco!

Comprar uma lancha ou jet ski? Saiba os prós e contras de cada um

Compartilhe:

Talvez o questionamento mais recorrente de pessoas que estão começando a jornada no mundo náutico seja o da lancha ou jet ski. A verdade é que, como em tantos outros aspectos deste círculo, a resposta irá depender do perfil da pessoa e de qual será o principal uso do veículo.

Enquanto as lanchas são comparadas aos carros, os jet skis, também chamados de motos aquáticas, costumam ser relacionados às motos. É conhecendo esta diferenciação que cabe a você, baseando-se no seu uso ou da sua família, decidir qual das duas opções será capaz de suprir necessidades com maior eficiência.

Pensando nisso, a FS Yachts trouxe para você hoje um pequeno guia sobre o assunto. Nele, destacamos as principais características de cada um, além dos prós e contras e como eles influenciam os passeios. Com esta ajuda, ficará muito mais fácil decidir, entre lancha ou jet ski, o que é o ideal. Confira!

 

Principais características dos jet skis

Da mesma maneira que a moto, veículo que usamos como comparação neste caso, jet skis são a opção perfeita para uma ou duas pessoas, oferecendo também o lazer radical, dedicado à agilidade e velocidade. Acompanhe a lista com as principais características dos jet skis abaixo:

  • Por serem menores e mais leves, os jet skis são veículos mais rápidos que os barcos;
  • Os motores utilizados em jet skis, chamados de jet drive, não possuem hélice, o que permite que eles naveguem em águas mais rasas. Isto é mais um fator que contribui com a velocidade elevada;
  • Rebocar um jet ski no carro é um processo muito mais fácil que rebocar outros tipos de embarcações.

 

lancha ou jet ski

 

Principais características das lanchas

Uma lancha, por sua vez, oferece maior conforto e uma alternativa de lazer para um número maior de pessoas, como casais, grupos de amigos e famílias. Conheça as principais características de um barco:

  • Lanchas menores, conhecidas como lanchas de entrada, podem oferecer um espaço considerável. Uma FS 180, por exemplo, que custa o mesmo preço que a maioria dos jet skis, é capaz de receber até 7 pessoas;
  • A autonomia de uma lancha é maior que a de um jet ski. Na prática, isso quer dizer que ela vai mais longe;
  • Se você gosta de pescar ou praticar outras atividades como mergulho, as lanchas possuem o espaço ideal para guardar os acessórios necessários;
  • Até mesmo lanchas de pequeno porte podem contar com banheiros e cabines, o que oferece conforto aos tripulantes;
  • Lancha ou jet ski? Se você busca uma navegação no mar mais tranquila, os barcos são perfeitos. Devido a seus costados altos, o impacto das ondas é menor, além da entrada de água à bordo ser evitada.

 

lancha ou jet ski

 

Lancha ou jet ski – um comparativo prático

Para deixar o assunto ainda mais claro, a FS Yachts preparou para você uma tabela de comparação, a qual traz diferentes atributos de dois modelos de jet ski e um modelo de lancha. Veja:

 

lancha ou jet ski tabela

 

Com todas estas informações, você conseguiu decidir se prefere lancha ou jet ski? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe conosco sua opinião sobre cada um deles! Acompanhe também nossas redes sociais! Nós estamos no Facebook e no Instagram!