Conheça os 7 erros comuns de quem já sabe navegar

Compartilhe:

O assunto do nosso blog é um pouco diferente dessa vez. No universo náutico, é muito comum encontrar dicas para iniciantes na navegação: maneiras de como proceder, do que revisar, principais macetes e técnicas que precisam ser aprendidas. Porém, hoje, queremos abordar aqueles que já são experientes na área, e apontar os 7 erros comuns de quem já sabe navegar! 

 

Muitos podem pensar que por ter experiência na vida náutica e por navegar com frequência há muitos anos, não cometem erros e não precisam mais de dicas de como comportar-se em seus passeios de barco. Mas não é bem assim que acontece – justamente pela autoconfiança e experiência, os pilotos acabam cometendo erros que podem virar rotina, sem ao menos serem percebidos.

 

Por isso é importante saber um pouco mais sobre esses erros comuns de quem já sabe navegar, para ter mais precaução durante os passeios e, assim, manter a segurança de todos os tripulantes da embarcação e do próprio piloto. 

 

7 erros comuns de quem já sabe navegar

 

 

  • Não checar a previsão do tempo antes de sair com o barco 

 

Esse é um dos principais erros comuns de quem já sabe navegar, afinal por considerar que consegue identificar quando o tempo está bom para uma navegação, muitos pilotos não checam a previsão do tempo antes de iniciar um passeio. Isso se torna perigoso, pois o tempo pode virar a qualquer momento e surpreender negativamente a viagem e a tripulação. 

 

 

  • Não respeitar os limites da embarcação

 

Outro erro comum de quem já sabe navegar é não respeitar os limites da sua embarcação. Por já conhecer seu barco e ter feito diversos passeios com ele, os pilotos mais experientes acabam desrespeitando os limites da embarcação – muitas vezes, até sem perceber.

E quando citamos limites, são em todos os sentidos: limite físico (de quanto a embarcação resiste a fortes ventos e fortes ondas), limites de tripulação (de colocar muito tripulantes, desrespeitando o limite de peso no barco), limite de velocidade (podendo provocar acidentes e complicações na embarcação). 

 

 

  • Beber e pilotar

 

Adquirir confiança ao navegar é fundamental para garantir um passeio seguro e tranquilo. Mas, Infelizmente, muitos pilotos utilizam dessa experiência e acabam constatando que não há problema em beber e depois pilotar. 

Esse é um grande erro, pois a bebida alcoólica afeta os reflexos, diminui a atenção, entre outros aspectos do piloto, podendo ocasionar acidentes graves. Por isso, essa regra de não pilotar embriagado deve ser respeitada por todos, sem exceção. 

 

 

  •  Sair sem conferir o combustível

 

Não conferir o nível de combustível do barco: esse é mais um dos erros comuns de quem já sabe navegar. É importante calcular o combustível que será gasto durante o passeio (o peso do barco e o mar agitado acabam influenciando nessa conta), já que a quantidade de pessoas na lancha e o mar turbulento, acabam consumindo mais combustível, pois exigem mais da embarcação. A dica, nesse caso, é saber a média de quantos litros de combustível seu barco gasta para percorrer uma milha. 

 

 

  • Ignorar os itens de segurança a bordo

 

Outro erro comum de quem já sabe navegar é não dar atenção aos itens de segurança que precisam estar na embarcação caso seja necessário o uso dos mesmos. É fundamental que os extintores, os coletes salva-vidas e os foguetes sinalizadores (quando necessários) estejam presentes em todos os passeios e com a data de validade no prazo certo.  

 

 

  • Não realizar manutenção preventiva

 

Quem faz parte da vida náutica, precisa conhecer a importância em manter a manutenção preventiva em dia. A revisão de alguns itens como motores e geradores são de extrema relevância para evitar danos ao barco e assegurar a proteção dos tripulantes. Logo, inspecionar as válvulas do casco, anodos, vigias, tanques, filtros, instalação elétrica, reparos e limpezas é essencial. 

 

 

  • Desobedecer às instruções de navegação

 

Por último e não menos importante, muitos pilotos acabam desobedecendo às instruções de navegação. E esse é um grande erro, já que uma das instruções mais relevantes é olhar a carta náutica antes de qualquer viagem.

Sem conferir este item de segurança, que é a carta náutica, o risco de acontecer problema durante a navegação é maior, pois com ela é possível mapear o local de navegação, verificar qual é o melhor e mais seguro caminho a se fazer.

 

Diante desses erros comuns de quem já sabe navegar, agora você pode voltar a pilotar com maior segurança e se atentar a todos esse detalhes e instruções citados acima. Quer receber mais conteúdos como esse, siga as redes sociais da FS Yachts: Facebook e Instagram e fique por dentro de nossas novidades, ok!

Entenda como cortar onda com barco pequeno

Compartilhe:

Você que adquiriu um barco pequeno e está ingressando agora na vida náutica, precisa de algumas dicas antes de sair navegando. Uma das lições importantes a se aprender é como cortar onda com barco pequeno. Essa é uma manobra de segurança que o piloto precisa tomar para proteger todos a bordo.

 

Como sabemos, no mar também existem regras de trânsito que devem ser respeitadas. As normas de navegação foram criadas para manter a segurança de todos os envolvidos. Você pode conferir algumas dessas regras neste conteúdo aqui.

 

Além das regras de navegação impostas pelo Regulamento Internacional para Evitar Abalroamento no Mar (RIPEAM), existem também técnicas e manobras que os pilotos iniciantes precisam aprender para serem executadas em casos de emergência.

 

Mas, afinal, como cortar onda com barco pequeno?

 

Quem está navegando está sujeito a se deparar com as mudanças da natureza, ventos fortes, instabilidade no tempo, tempestades, grandes ondas, e o piloto, mais do que ninguém, precisa estar preparado para todas essas situações – principalmente se for uma embarcação de pequeno porte. 

 

É sempre mais fácil navegar a favor das ondas, do que contra elas. Mas quando for preciso navegar contra, algumas medidas de proteção devem ser tomadas na hora de cortar onda com barco pequeno, seja por questões de periculosidade, ou desconforto ao quebrar as ondas de frente.

 

A parte da proa da embarcação é feita justamente para cortar melhor as ondas, mas isso em caso de ondas pequenas, caso seja preciso enfrentar ondas maiores com o barco pequeno, o mais indicado é cortar as ondulações em 30 a 45 graus para o lado – sempre com a velocidade reduzida de forma que mantenha a proa bem levantada para que não entre água no barco. 

 

Dicas de como se preparar para uma boa navegação

 

  • Verificar as condições do local onde vai navegar

O primeiro passo antes de iniciar uma navegação é conhecer e coletar o máximo de informações sobre o lugar escolhido para o passeio. Assim o piloto pode analisar e se preparar para as possíveis situações que vai enfrentar.

 

  • Consultar a previsão do tempo

Uma das melhores fontes de navegação para os pilotos, é a previsão do tempo. É a partir dela, que pode-se prever as condições climáticas e assim programar o passeio em segurança. 

 

  • Certifique-se que o barco esteja com a manutenção em dia

Antes de iniciar qualquer navegação é imprescindível que o piloto certifique-se que o barco está com tudo em ordem – motores, geradores, bússola, combustível, entre outros equipamentos de navegação. 

 

  • Segurança a bordo

Mostre a todos os passageiros que estão a bordo, onde ficam os coletes salva-vidas, o kit de primeiros socorros, os extintores e outros itens de segurança. Peça também que permaneçam sentados sempre que o barco for sair ou parar em algum ponto.

 

  • Respeite o limite de velocidade e as leis de trânsito

Conforme já citamos, existem leis de trânsito na água e elas precisam ser respeitadas. Mantenha a velocidade adequada, principalmente quando estiver próximo a outras embarcações. Vale também ler o Regulamento Internacional para Evitar Abalroamentos no Mar (RIPEAM) e as normas da Capitania dos Portos de sua área de navegação.

 

  • Fique atento as outras embarcações

 

Você como piloto precisa estar atento a tudo a sua volta, desde respeitar o espaço dos banhistas, até manter a distância de grandes embarcações – dificilmente elas conseguem visualizar barcos pequenos devido a sua altura. E se avistar outras pequenas embarcações ou barcos de remo, passe em baixa velocidade perto deles, dependendo da força das ondulações pode até virar o outro barco.

 

 

Outra dica valiosa para uma boa navegação, é escolher uma embarcação de qualidade, que proporcione segurança ao seu passeio, assim como a FS Yachts, que segue todas as normas da construção naval, lhe oferece garantia e atendimento de forma exclusiva. 

Agora que você já sabe como cortar onda com barco pequeno e as principais dicas para uma boa navegação, ficou mais fácil navegar, não é mesmo? Se ainda restam dúvidas sobre o assunto, fale com quem entende do assunto – entre em contato com a nossa equipe.

4 maneiras de manter o motor da lancha conservado

Compartilhe:

Ser dono de uma embarcação exige cuidados com a manutenção preventiva e corretiva da mesma. E um dos itens que merece atenção redobrada é o motor – já que ele é o responsável por dar vida a sua lancha. Por isso, no texto de hoje, vamos apresentar 4 maneiras de manter o motor da lancha conservado.

 

Confira a seguir! 

 

4 maneiras de manter o motor da lancha conservado

 

Como sabemos, quem vive no mundo náutico acaba se inteirando em todos os assuntos que fazem parte desse meio, não é mesmo? Desde os passeios que podem ser realizados com o barco, os acessórios que não podem faltar, e também os tipos de motores e como mantê-los sempre em dia para não ocorrer problemas com a embarcação. 

 

Portanto, é importante tomar esses cuidados para manter o motor da lancha conservado, como, por exemplo: 

 

1. Não deixar o motor mais de 15 dias parado 

 

A primeira dica para manter o motor da lancha conservado, é não deixar o equipamento por mais de 15 dias sem rodar. Ficar com o motor parado significa problemas futuros com a embarcação, como, por exemplo: desgaste, vazamento de óleo, entre outros. 

 

Porém, caso a embarcação precise ficar atracada por um tempo determinado é fundamental ter alguns cuidados, como: limpar o motor com água doce. 

 

2. Tenha a revisão preventiva em dia

 

Como citamos acima, uma embarcação necessita de manutenções preventivas para que as corretivas (após pane ou dano a uma peça) sejam evitadas. O indicado é que sejam realizadas revisões de seis em seis meses nas embarcações. Essa é uma forma de manter o motor da lancha conservado, evitando que alguma peça sofra um dano maior, podendo interferir no seu bom funcionamento. 

 

É importante também que essas manutenções sejam feitas por um profissional autorizado e de confiança, que tenha conhecimento suficiente na área, para identificar possíveis falhas, vazamentos e erros no desempenho do motor. 

 

3. Faça a limpeza do motor

 

Para manter o motor da lancha conservado é preciso que a limpeza do mesmo esteja sempre em dia. Uma das técnicas de limpeza é conhecida como ‘’adoçar o motor’’ –  quando após o uso da embarcação, o motor recebe um banho de água doce limpa, para que assim sejam retiradas quaisquer impurezas e vestígios de água salgada. 

 

Essa prática é fundamental para que, com o tempo, não ocorram desgastes físicos prematuros por conta de oxidação. 

 

4. Verifique e lubrifique o motor

 

Por fim, outra dica de manutenção muito importante é conferir sempre o óleo do motor da lancha. Verifique o nível, se precisa de reabastecimento. Caso necessite – utilizar sempre o produto indicado pelo fabricante, para que não ocorram complicações inesperadas no barco.

 

Além disso, converse com seu autorizado de confiança, afinal na maioria dos motores não é comum o nível de óleo baixar. 

 

Embarcação parada: manutenção em dia

 

Se sua lancha vai ficar parada por um determinado tempo, muitos detalhes precisam ser averiguados, como: não deixar gasolina no tanque. Esse é um detalhe que pode passar despercebido, mas que também pode trazer sérios danos a sua embarcação. 

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como manter o motor da lancha conservado, pode escolher seu barco sem preocupações. Nossa equipe FS Yachts está à disposição para tirar todas suas dúvidas, entre em contato agora mesmo.

FS 320 Elite! A lancha feita para você

Compartilhe:

Hoje, vamos falar sobre mais um modelo de lanchas FS Yachts: a FS 320 Elite. A embarcação top de linha, com design diferenciado – um barco futurístico, que agrada até os mais exigentes. Vamos apresentar a lancha que ganha cada vez mais espaço, se tornando a “queridinha” dos amantes do universo náutico, aquela que faz os olhos dos apaixonados por embarcações brilhar. 

 

O modelo de lancha FS 320 Elite é o maior do estaleiro FS Yachts – sua estrutura e design chamam muito atenção. É um misto de modernidade com luxo, conforto e comodidade. E, além de tudo, é uma embarcação completa em todos os sentidos e que tem uma alta capacidade de lotação.

 

FS 320 Elite: espaço e conforto indiscutíveis 

 

A lancha FS 320 Elite tem capacidade para um passeio confortável para 14 pessoas e, além disso, até 4 pessoas para pernoite. O espaço é amplo e permite a circulação pelos espaços tranquilamente – o convés oferece acesso fácil à cabine e à proa. 

 

O seu casco chama atenção pelas entradas de ar negativa – que foi inspirada em carros superesportivos, e os para-brisas laterais integrados a targa, com vidros refletivos. A parte superior da targa tem um formato estendido que cria uma sombra para o piloto, fazendo com que não tenha necessidade de um toldo.

 

É uma embarcação cabinada de 32 pés, com altura de 1,91m de pé direito (uma das maiores entre os concorrentes) – com cozinha completa, banheiro com chuveiro de água quente, 3 camas (conversíveis em duas camas de casal), espaço gourmet com geleira, cristaleira, plataforma de popa estendida, escada e espaço social.

 

Um dos pontos fortes da lancha FS 320 Elite é o espaço gourmet e social – praticidade e espaço são seus principais diferenciais. Na parte do espaço gourmet contém uma churrasqueira inox a carvão, uma pia com torneira de inox retrátil, uma tábua de madeira feita sob medida tanto para cobrir a pia, também para usar como uma mesinha ao lado da churrasqueira. 

 

No espaço social, os bancos são arredondados, com um visual moderno e clean. Na cabine,  o banco do piloto é retrátil, permitindo dirigir em três posições, em pé, sentado e sentado com o banco rebatido.   

 

Especificações técnicas da FS 320 Elite

 

Confira algumas das especificações técnicas da lancha FS 320 Elite ideais para uso recreativo e de passeio. 

 

Capacidades

 

Capacidade de combustível: 350 Litros

Capacidade de água doce: 150 Litros

Capacidade (pernoite): 3 camas de solteiro ou 2 camas de casal

 

Motorização

Tipo: Motorização centro-rabeta (simples ou parelha)

Potência mínima: 340hp

Potência máxima: 500hp

Combustível: gasolina ou diesel

Consumo médio em cruzeiro: 35 a 60 litros / hora

 

Dimensões

Comprimento: 9,82m

Boca/largura máxima: 2,82m

Altura na carreta (com targa): 4,00m

Calado: 0,70m

Peso do casco (sem motorização): 3.000kg

Pé-direito da cabine: 1,91m

 

Depois de todas essas informações, impossível não se interessar por mais um modelo de lanchas FS Yachts. A FS 320 Elite pode ser a embarcação ideal para você viver belos momentos em alto mar. 

 

Entre em contato com nossa equipe de atendimento agora mesmo! Solicite seu orçamento! Que assim como essa, existem muitos outros modelos que são de encher os olhos, confira no nosso site

 

Qual melhor motor de lancha usada: 2 tempos ou 4 tempos?

Compartilhe:

As dúvidas mais frequentes de quem compra uma embarcação ou que precisa fazer a manutenção da sua lancha são: Qual o melhor motor de lancha? Quais tipos existem? Qual motor é o mais adequado para meu barco? Pensando nisso, vamos abordar neste texto todas essas questões. Confira!

 

Quais os tipos de motores de lanchas?

 

Existem quatro tipos de motor de lancha: motor de popa, motor centro rabeta, motor de centro com eixo, motor hidrojato. Cada um apresenta suas particularidades. Os mais indicados para embarcações pequenas são os motores de popa e de centro rabeta. 

 

Para que você entenda a diferença entre eles e suas principais características, nós temos um guia que traz as características de cada tipo de motor de lancha: Veja aqui!

 

Na hora de escolher o motor de lancha, muitos itens devem ser avaliados, como, por exemplo: a potência, o rendimento, a marca, o preço e também os tempos – que é o assunto que vamos abordar a seguir.

 

O que é motor de popa?

 

O motor de popa é basicamente um motor com uma ou mais hélices, que tem como função possibilitar o deslocamento das embarcações, como lanchas, barcos, iates, entre outras. Esse tipo de motor de lancha é instalado independente do casco do barco. Como ele fica à mostra, além das características técnicas, os aspectos físicos também chamam atenção.

 

Os motores de popa são os preferidos, pois são mais leves, mais em conta, contam com fácil instalação e manutenção. Existem dois tipos de motores popa, que são diferenciados pelo tempo que o motor passa antes do seu funcionamento efetivo – são eles de 2 e 4 tempos.

 

Motor de popa 2 tempos

 

Os motores de popa de 2 tempos são leves e de construção simplificada. Eles possuem menos peças do que o de 4 tempos, por isso sua manutenção e possível troca de peças, se tornam mais acessíveis. Esse tipo de motor não possui válvula de admissão e escapamento, apenas compressão e combustão. Além disso, apresenta também a queima de óleo. 

 

No mercado há dois tipos de motores 2 tempos, os que são carburados (mais antigos e simples) e os injetados (mais modernos e econômicos), porém possui mecânica mais complexa. Outra curiosidade sobre os motores carburados é que eles são proibidos em muitos lugares devido seu alto índice de poluição. 

motor 2 tempos

 

Motor de popa 4 tempos

 

Em questão de combustível, os modelos de 4 tempos são mais econômicos do que os de 2 tempos. É um modelo que não agride tanto o meio ambiente, pois gera menos poluentes, ruídos e vibrações. 

 

Porém, ao mesmo tempo, o motor de popa de 4 é um pouco mais pesado e com mais peças- por isso, sua manutenção preventiva tem um custo mais elevado que os modelos de 2 tempos. 

 

motor 4 tempos

 

 

Qual a diferença entre motores de popa de 2 e 4 tempos?

 

A principal diferença entre eles são a forma de funcionamento e de construção de cada um. O motor de 2 tempos é mais leve e tem a manutenção mais em conta que o de 4 tempos.

 

O de 2 tempos passa por um processo de duas etapas (compressão e combustão), já o de 4 tempos por quatro etapas (admissão, compressão, combustão e escape). 

 

Para decidir qual é a melhor opção de motor de lancha, vale a pena contar com a ajuda de um profissional que esteja ciente das benefícios e desvantagens de cada um dos tipos de motores.

 

Se você gostou deste conteúdo sobre motor de lancha, acompanhe nossas redes sociais: Facebook e Instagram e confira mais assuntos como estes.

Ar condicionado marinizado: saiba a diferença entre o ar condicionado residencial e um náutico

Compartilhe:

Nem as embarcações escapam dos dias quentes de verão, pelo contrário, o calor dentro dos barcos e lanchas costuma ser ainda maior. E a melhor solução para dias assim, é o famoso ar condicionado. Mas e como escolher o ar condicionado certo para essa finalidade? É o mesmo ar condicionado doméstico ou não? Se você tem dúvidas como essas, nós vamos te explicar tudo sobre o ar condicionado marinizado. 

 

Confira mais informações a seguir! 

 

A primeira questão que precisa ser respondida é: o ar condicionado doméstico é diferente do  ar condicionado marinizado? Sim, e muito. Existem diversos motivos para que cada um seja utilizado para sua devida finalidade, por exemplo: o ar condicionado doméstico não está preparado para suportar a vibração causada pelos movimentos das águas, muito menos preparado para suportar o efeito da maresia como o ar condicionado marinizado está.

 

Qual a diferença entre ar condicionado doméstico e ar condicionado marinizado?

 

A principal diferença está na forma de resfriar o gás comprimido dentro do aparelho. O ar condicionado marinizado tem um ciclo diferente do normal, que é feito com a água salgada (que faz o refrigeramento da condensadora), assim a capacidade de resfriamento é maior. 

 

Em questão de eficiência os dois tipos de aparelhos funcionam de forma igualitária em questão de tamanho dos ambientes que vão refrigerar. Quanto maior o espaço, maior precisa ser a potência do ar condicionado marinizado. Antes de escolher o produto, tudo isso precisa ser analisado: o espaço, a quantidade de janelas, até mesmo a cor do casco da embarcação precisa ser levada em conta, pelo fato dos cascos escuros reterem mais a incidência solar. 

 

Outra diferença entre os dois aparelhos é que o ar condicionado marinizado além de ser para resfriamento do local, ele também é utilizado para diminuir a umidade do ar, que é muito alta nas embarcações.

 

Se esses fatores não forem analisados na hora da compra, pode ser que venham acontecer falhas na utilização. O aparelho pode ficar fraco, pois forçará muito a sua capacidade, gastar mais energia do que deveria e ainda pode causar problemas técnicos. 

 

O que levar em conta ao instalar um ar condicionado marinizado?

 

Esse é um item que precisa realmente ser levado em consideração, pois a instalação é extremamente importante para que haja um bom funcionamento do aparelho. 

 

Hoje, grande parte das reclamações e problemas gerados nos aparelhos é devido a falta de preparo na hora de instalar. Por isso, o aparelho deve ser instalado seguindo todas as recomendações do fabricante e por uma empresa ou profissional especializados. 

 

O dono da embarcação deve ficar atento na hora da compra do produto. É importante verificar todos os sistemas presentes no ar condicionado marinizado e testar o bom funcionamento de cada um deles. 

 

Se todos estiverem funcionando corretamente, possivelmente qualquer problema que venha acontecer poderá ser algum defeito de fábrica, já que esse tipo de problema tende a aparecer assim que o aparelho é ligado.

 

Caso o usuário tenha a embarcação há mais tempo e queira instalar o equipamento de ar condicionado náutico, também é possível. E a dica de conferir o bom funcionamento após a instalação também é válida.  

 

O ar condicionado marinizado precisa de manutenção?

 

Sim! Assim como os demais aparelhos dessa categoria, eles precisam de manutenção preventiva e constante. Os fabricantes geralmente indicam limpar os filtros com água doce,  periodicamente, para mantê-los higienizados, garantindo a saúde respiratória de todos os usuários da embarcação. 

 

Mesmo com o ar condicionado devidamente instalado é preciso estar sempre prestando atenção ao equipamento, já que exige uma manutenção regular. A instalação do aparelho deve ser feita num local adequado que facilite o acesso do usuário para realizar a manutenção preventiva, como a limpeza do filtro. 

 

Se você gostou de ficar por dentro desse assunto e ainda quer saber mais sobre o mundo a bordo, é simples! Basta você seguir nossas redes sociais: Facebook e Instagram e conferir todas as novidades da FS Yachst. 

Geradores marinizados: entenda a importância de utilizar um gerador náutico de qualidade

Compartilhe:

O processo de compra e escolha de uma embarcação se torna empolgante. Na hora ficamos deslumbrados com as cores, os formatos, os modelos e tamanhos, mas existem muitos outros detalhes que precisam da nossa atenção, como, por exemplo, a qualidade do gerador náutico – afinal é ele que vai dar suporte para grande parte dos outros acessórios da embarcação.

 

Há um tempo atrás somente lanchas de grande porte faziam uso de geradores marinizados, mas, hoje em dia, ter uma fonte de energia segura e confiável se tornou um dos itens a serem avaliados por todos os usuários, por questão de segurança e  de produtividade.  

 

Para que você entenda em detalhes a importância dos geradores marinizados, que nós preparamos esse conteúdo. Acompanhe abaixo os diferenciais de investir num gerador náutico de qualidade. 

 

Por que investir nos geradores marinizados é uma boa alternativa? 

 

Os novos modelos de embarcações trazem cada vez mais acessórios e equipamentos que demandam de energia elétrica, que muitas das vezes as baterias não dão conta de suportar toda essa carga. 

 

Acessórios e equipamentos como microondas, fogão, ar condicionado, aquecedor de água, churrasqueira elétrica, geladeira. Um problema de falha na geração de energia pode se tornar caro e apresentar riscos, principalmente a bordo. 

 

No Brasil, os geradores marinizados podem ser encontrados de dois tipos: nacionais e importados. Uma das principais diferenças entre os modelos é que os nacionais costumam apresentar valor mais baixo que os importados. 

 

Por isso, é importante antes de adquirir o produto nacional, se informar bem sobre a rede de autorizados e buscar a opinião de pessoas de confiança que já tenham o equipamento, para avaliar se realmente vale pena. Afinal, geradores marinizados possuem um sistema relativamente complexo, que se não for de boa qualidade, trará muita dor de cabeça. 

 

Cada modelo é indicado para um tipo diferente de carga e de uso, para que assim possa atender todas as necessidades do usuário e da embarcação. Existem os geradores com base a combustível de gasolina e outros a  diesel (dos mais utilizados nas embarcações). 

 

Geradores marinizados são indicados para quais embarcações? 

 

Os geradores marinizados são indicados em embarcações a partir de 28 pés, em casos que a demanda dos equipamentos elétricos da embarcação for maior que 2kW. Acima disso, não é recomendado o uso de baterias e nem de geradores comuns, que não são adequados para essa finalidade.

 

Geralmente o equipamento é instalado no porão, onde é importante que seja realizado um isolamento acústico extra, fora o dele próprio, que servirá de proteção para o equipamento e também para o conforto do usuário. 

 

Cuidados com os geradores marinizados 

 

1. Instalação deve ser feita por profissionais 

 

Os geradores marinizados sempre devem ser instalados por profissionais especializados, para que eles possam escolher o melhor local para instalação, para montar o sistema de alimentação de combustível e energia elétrica, assim como a instalação do painel de controle do gerador. Além disso, ter o gerador já instalado na embarcação antes de sair da fábrica é ainda melhor. 

 

2. Manutenção periódica é indispensável 

 

Por ser um equipamento que contém componentes sensíveis e específicos, os geradores marinizados precisam de manutenção preventiva e regular,  para manter a boa funcionalidade, evitar falhas e prolongar a vida útil do mesmo. Assim como a instalação, a manutenção também deve ser realizada por profissionais qualificados.  

 

Existem alguns erros comuns na hora de instalar um gerador marinizado sem o auxílio de um profissional adequado. O principal erro é não calcular a potência máxima consumida por todos os equipamentos presentes na embarcação, sobrecarregando o gerador e podendo trazer complicações. 

 

Quando não calculada a potência máxima, outro erro comum é ligar todos os equipamentos elétricos,  sem se dar conta que o gerador não é capaz de suportar – justamente por falta de informação técnica. 

 

Bom, depois de entender um pouco mais sobre os geradores marinizados, podemos compreender a importância de utilizar um gerador náutico de qualidade nas embarcações – tanto pela questão de proteção dos usuários, quanto em questão de segurança da própria lancha. 

 

 

Por isso, na hora de escolher lembre-se de quem realmente entende do assunto e que pode ajudar a tirar todas as suas dúvidas – a FS Yachts. Siga nossas redes sociais e fique por dentro de mais assuntos como esse: Facebook e Instagram

 

O que não pode faltar num passeio de lancha em Florianópolis?

Compartilhe:

A Ilha da magia não recebe esse nome em vão. Para os amantes de clima tropical e passeios à bordo, Florianópolis é o lugar certo! São tantas as opções de programação de atividades e aventuras que fica difícil até escolher. Por isso, no texto de hoje, vamos mostrar o que não pode faltar num passeio de lancha em Florianópolis. Confira!

 

O litoral catarinense é conhecido pela sua variedade de lindas praias. Esse é o destino de quem gosta de fazer seus passeios em alto mar, praticar esportes náuticos, mergulhos, pesca e toda as outras atrações que esse paraíso tropical pode nos oferecer. Vamos conferir algumas dessas atrações para praticar com sua lancha:

 

Principais atividades para um passeio de lancha em Florianópolis

 

Mergulho livre e mergulho profissional

 

Pra quem é um pouco mais ousado no passeio de lancha em Florianópolis e gosta da liberdade de um mergulho livre, a cidade tem lugares incríveis, que farão o seu mergulho ser inesquecível, como a Ilha do Arvoredo, a Ilha do Xavier, Ilha do Campeche, entre muitas outras praias. 

 

Já para quem tem interesse em praticar um mergulho profissional, com equipamentos, filmagens e instrutor, Florianópolis tem muitos locais indicados com equipes preparadas para acompanhar todo o passeio garantindo a segurança e diversão do passeio. 

 

Pescaria embarcada

 

Se você tem interesse em um passeio de lancha em Florianópolis mais tranquilo, menos radical, como a pesca embarcada. A Ilha da Magia também tem opção de lazer para você! A cidade tem locais com águas calmas e límpidas que são propícias para a pesca em alto mar com sua lancha FS. 

 

Churrasco a bordo e boas companhias

 

Além de todas essas opções de entretenimento que você e sua família podem curtir no passeio de lancha em Florianópolis – não podemos esquecer de um bom churrasco à bordo de boas companhias. Não tem nada que seja tão a cara do verão de Floripa, do que amigos e boas risadas em clima de férias.

 

Floripa conta também com várias opções de restaurantes e festas 

 

Passear de barco pela Ilha da Magia é uma ótima alternativa para conhecer bons restaurantes e desfrutar de toda gastronomia que você encontra somente em Florianópolis. Locais como: Lagoa, Ribeirão da Ilha, Santo Antônio de Lisboa e Governador Celso Ramos são algumas das regiões mais indicadas. 

 

Para quem curte o agito, Tinguá é o local perfeito para você. Na região, muitos barcos se juntam para aproveitar dias mais badalados em Floripa. 

 

Programação e planejamento

 

Outra dica que não pode faltar num passeio de lancha em Florianópolis, é um belo dia de sol e calor! Para isso é indicado que você se programe antes de marcar seu passeio de lancha, confira a previsão do tempo, faça um roteiro de viagem, peça ajuda para quem conhece bem os locais que serão visitados e quais as observações a serem levadas em consideração.

 

Se você ficou interessado em realizar o seu passeio de lancha em Florianópolis e não sabe qual o barco certo para esse passeio? Entre em contato conosco agora mesmo ! As lanchas FS são ideais para todos esses tipos de atrações e nós ainda te ajudamos a escolher de acordo com suas necessidades. 

 

Acesse nosso site e fale com um de nossos atendentes FS Yachts

 

Carnaval a bordo! 3 vantagens de aproveitar a folia nas lanchas FS

Compartilhe:

Os quatro dias de folia no Brasil está chegando: o Carnaval. Para a data há quem prefira participar das festas e bloquinhos, porém há também quem escolha aproveitar os dias para descansar com a família e amigos em alto mar, a bordo da sua lancha. Uma ótima alternativa para quem curte o sol e a praia.

 

Por isso que, para o Carnaval 2020, que tal aproveitar a folia em um dos modelos de lanchas FS? Para explicar quais as vantagens de ficar a bordo de nossas embarcações na data, nós preparamos esse conteúdo. Confira a seguir 3 diferenciais das lanchas FS para o Carnaval deste ano. 

 

Por que aproveitar o Carnaval nos modelos de lanchas FS? 

Nossas embarcações são conhecidas pelo seu design único, acabamento impecável, segurança e conforto que oferecem para os tripulantes. As lanchas FS são versáteis, podendo ser usadas para passeio, prática de esportes, pescaria, entre outras atividades. 

Portanto, para você que quer aproveitar os quatro dias de folia de uma maneira diferente, sem o agito das cidades e seus blocos, as lanchas FS são a escolha certa, pois oferecem:  

 

1. Espaço diferenciado  

Para desfrutar dos dias de Carnaval a bordo de uma embarcação, em especial, se você deseja reunir alguns amigos e a família, ela precisa ter espaço suficiente para trazer bem-estar a todos que estejam a bordo. Esse é um dos benefícios das nossas lanchas FS. 

Os modelos contam com capacidade para receber confortavelmente um número significativo de pessoas. A capacidade varia de acordo com o tamanho de cada embarcação. Além disso, alguns dos modelos oferecem também a opção de pernoite, com cabine com cama, banheiro e  espaço gourmet.

 

2. Mais segurança 

Seja para a prática de esportes ou até mesmo para aproveitar um passeio nos dias de Carnaval é fundamental que a embarcação ofereça toda segurança para uma navegabilidade tranquila. 

Ao optar pelas lanchas FS você pode ter certeza que irá aproveitar os quatro dias de folia a bordo de um barco seguro, com fabricação certificada – seguindo todas as normas exigidas para qualidade. 

Afinal, ao fugir do agito das grandes cidades nessa época o que você procura é tranquilidade e não ter incômodo com a embarcação durante o passeio, não é mesmo? Por isso, nossa linha de lanchas é pensada para sua melhor comodidade. 

 

3. Qualidade e Acabamentos únicos 

Por fim, para aproveitar os quatro dias da festa mais popular do país a bordo de um barco é indispensável também o seu design. Além de proteção é importante que a embarcação tenha estética impecável, com qualidade e acabamentos. 

As lanchas FS, por exemplo, são desenvolvidas por engenheiros e arquitetos navais renomados, que buscam inspiração no novo, tornando os nosso modelos únicos no mercado náutico. As lanchas FS são personalizadas, oferecendo acessórios que deixam os barcos originais conforme o gosto do proprietário. 

Churrasqueira, geleira térmica, mesa, são algumas das opções de acessórios que podem ser encontrados nas nossas embarcações. 

 

Gostou das dicas? Quer saber mais informações sobre as lanchas FS? Entre em contato conosco, conheça as embarcações e encontre o modelo que mais combina com você.

FS 215: sua primeira lancha cabinada

Compartilhe:

Conforto e navegabilidade são duas características que norteiam a fabricação de todos nossos modelos de lanchas FS Yachts. Por isso, com a FS 215 não é diferente. A lancha conhecida por ser uma das primeiras cabinadas, é a embarcação certa para unir a família. Compacta, a FS 215 proporciona a você um passeio aconchegante e divertido. 

Com casco desenvolvido para oferecer um design único, a FS 215 é versátil – permite que você encare água calmas com velocidade, e águas turbulentas com toda segurança. Durante a navegação, sua cabine impede que haja entrada de respingo d’água na embarcação. E, além disso, seu alto costado proporciona a sensação de bem-estar e proteção de todos os tripulantes a bordo. 

 

Se você está à procura da lancha ideal para seus momentos de descanso e entretenimento com a família, não pode deixar de conferir os detalhes da FS 215. Confira abaixo as principais características da lancha destaque do nosso texto de hoje. 

 

FS 215: pequeno barco, grande projeto! 

Derivada do modelo 205, a FS 215 apresenta o mesmo visual arrojado, mas com a diferença da cabine e popa estendida. Indicada para uso recreativo e passeio, sua construção é feita em fibra maciça, que favorece seu design moderno. Além disso, conta também com proa em forma de trapézio – mais larga que a convencional- o que aumenta sua área útil para uma navegação mais confortável. 

A FS 215 é equipada com motorização a partir de 115 HP, quatro tempos e injeção eletrônica. De todos os modelos de lanchas cabinadas, a FS 215 é considerada uma das menores. Isso porque, o destaque e visual inovador não é comum em todas as lanchas de 21,5 pés, porém a FS apresenta mais esse diferencial. 

Com capacidade para 8 pessoas, a FS 215 permite o pernoite para duas pessoas, devido a proa sextavada, com uma pequena cabine e cama de casal muito espaçosa para o seu porte. Os bancos do piloto e copiloto são giratórios, características únicas para um barco de pequeno porte. 

 

A Revista Náutica testou e aprovou o modelo 

Conhecida por ser o maior portal náutico do Brasil, a Revista Náutica testou e aprovou a FS 215. O modelo foi reconhecido como o pequeno barco feito por um grande projeto. De acordo com a revista, a FS 215 se destaca pelo seu design moderno, planejado com criatividade e ousadia, sem contar o conforto e segurança durante a navegação. 

 

FS 215 e suas especificações técnicas em detalhes 

 

Motorização

Tipo: Motorização de popa

Potência mínima: 100 HP

Potência máxima: 175hp

Combustível: somente gasolina

Consumo médio em cruzeiro: 12 a 20 litros / hora

 

Dimensões

Comprimento: 6,30m

Boca/largura máxima: 2,32m

Altura na carreta: 2,40m

Calado: 0,40m

Peso do casco (sem motorização): 750kg

 

Capacidade

Capacidade de combustível: 100 Litros

Capacidade de água doce: 28 Litros

 

Quer saber mais informações sobre a FS 215? Confira todas as características do modelo na página dedicada a embarcação – neste link

 

Mas que tal conhecer também todas as novidades de nossas lanchas sempre em primeira mão? Siga as redes sociais FS Yachts: Facebook e Instagram e acompanhe as publicações.