Blog

Transporte de barco no carro: veja como fazer

Compartilhe:

O transporte de barco é um procedimento que exige alguns cuidados importantes. A segurança das pessoas, a forma como o material é transportado e como se conduzir diante do trânsito são questões que exigem a nossa atenção.

Seja para transportar cargas de pequeno, médio ou grande porte, é necessária a utilização do reboque, também conhecido como carreta. Todos os modelos devem seguir as regras específicas de uso, como previsto na legislação federal. 

Da mesma forma que um veículo automotor, deve constar no reboque a placa e documentação própria. Assim como para-choque traseiro, para-lamas, lanternas, setas, freio de estacionamento (conectados com o veículo que está rebocando). Fora isso, é preciso ainda as faixas reflexivas traseiras e laterais.

No Brasil, as lanchas até 23 pés costumam ser carregadas por carros normais. Porém, é preciso estar atento ao local de descida do barco. Pois muitas vezes é necessário um carro 4×4 para dar conta da entrada e saída da água.

Para mais informações sobre o universo do transporte de barco e suas regras, continue a leitura conosco e veja tudo o que você pode aprender sobre esse assunto. 

Quem pode utilizar o transporte de barco no carro?

Os motoristas habilitados com a carteira do tipo B (carro) são permitidos de usar reboques. Mas apesar disso, essa categoria só permite reboques de até 3,5 mil kg de todo peso somado (carro + reboque). 

Acima do valor citado até o peso de seis toneladas, é preciso que a sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) esteja inserida na categoria C. Além disso, o veículo também precisa ter essa capacidade de reboque.

Uma diferença em relação ao carro é que, para o reboque, não há necessidade de pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) nem mesmo de seguro obrigatório. A única taxa a ser paga é a de licenciamento anual, com vencimento de acordo com o número final da placa.

Apesar do reboque em si não ser considerado um veículo motorizado, o registro e emplacamento do mesmo é obrigatório. Afinal, ao utilizar um utensílio como esse em seu carro, inviabiliza que a placa do automóvel seja vista por todos. O não cumprimento desta regra pode levar a punição de uma multa. 

Por isso, ao adquirir um novo reboque, o proprietário deve fazer o registro junto ao Detran do seu estado correspondente.

Quais os equipamentos obrigatórios na hora de fazer o transporte de barco?

Na hora de realizar o seu transporte de barco, a utilização da corrente de segurança que liga o reboque ao veículo rebocador é muito importante e também obrigatório. Diante disso, é essencial que você verifique as especificações da tração. 

Outra questão obrigatória determinada pela legislação é que no engate seja instalada uma plaqueta com a marca, modelo de veículo a que se destina e os dados de capacidade máxima da tração. 

Caso o condutor esteja com uma situação irregular, o reboque pode ser apreendido, além da multa e pontos perdidos na carteira. 

Na hora de comprar o seu reboque vá em busca de fabricantes credenciados, com experiência no ramo. Isso vai te ajudar na hora da manutenção e garantia. Além, é claro, de ter um produto aprovado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), que vai atender a todos os requisitos determinados nas normas federais. 

Atenção: 

Uma questão muito importante que deve ser ressaltada são as manobras! Os automóveis podem ser afetados devido ao peso extra da carga e por isso, será preciso mais atenção e distância na hora de frear. 

Assim como nas ultrapassagens em rodovias, visto que, o carro ficará maior em alguns metros, o que requer precaução.

É preciso ainda ter cautela na hora de estacionar, pois a carreta tende a ir para o lado contrário da traseira do veículo.

O que achou do nosso conteúdo de transporte para barco? Para continuar acompanhando nossos materiais e ficar por dentro de todas as novidades, siga-nos nas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e Youtube.

FS Yachts
(48) 3279-7333 De segunda a sexta das 09h00 as 18h00.
Rua Cecília Maria José de Azevedo, n° 210 - Mar das Pedras – Biguaçu/SC