Blog

Como garantir uma navegação segura e tranquila para sua família

Compartilhe:

Se você possui seu próprio barco, é provável que goste de curtir uma diversão diferenciada. Uma atividade muito boa é levar toda a família para um passeio, o que é capaz de entreter a todos e ainda fortalecer laços. No entanto, para garantir o programa e evitar problemas, alguns cuidados visando uma navegação segura são necessários.

Exatamente como nos casos automotivos e aéreos, veículos marítimos precisam seguir diferentes normas e orientações. Essas regras dizem respeito a preferências de certos veículos em relação a outros, sinalizações, manobras e áreas. É principalmente seguindo esse tipo de instruções que a navegação segura se torna algo possível.

Pensando nisso, no texto de hoje trouxemos algumas dicas de como garantir uma navegação segura. Assim, você e sua família poderão aproveitar o tempo juntos sem correrem riscos. Portanto planeje a viagem, reúna todo mundo e aproveite!

 

Sinalização

As sinalizações são métodos usados para possibilitar a comunicação entre embarcações. É de extrema importância que sejam seguidas à risca, só assim certificando uma navegação segura. Luzes e sinais sonoros são os mais utilizados, sendo que:

Existem basicamente 7 tipos de luzes para fins diversos: luz intermitente, luz intermitente especial, luz de mastro, luz de alcance, luz circular, luz de reboque e luzes de bordo. Diferentes luzes podem ter diferentes cores, variando entre brancas, vermelhas, verdes e amarelas. As combinações são usadas para transmitir determinadas mensagens.

Há a opção também dos sinais sonoros, através do uso de um apito. A duração dos sons é dividida em curta (cerca de 1 segundo) ou longa (entre 4 e 6 segundos). Assim como no caso das luzes, a combinação de sinais curtos e longos transmite diferentes mensagens na hora de executar manobras. Por exemplo, dois apitos longos e um curto significa “quero ultrapassá-lo pelo seu boreste”.

 

Manobras

Todas as manobras executadas por qualquer embarcação devem seguir regulamento estabelecido pela Marinha do Brasil. Este regulamento é o RIPEAM (Regulamento Internacional Para Evitar Abalroamentos no Mar).

Um dos casos mais comuns descritos pelo regulamento é o de barcos em rumos cruzados com possibilidade de colisão. Utilizando sinalização e comunicação clara, a embarcação que visualizar a outra por estibordo deve antecipadamente se afastar e evitar a sua proa.

Outro caso frequente descrito pelo RIPEAM é o de duas embarcações que se aproximam com risco de batidas em rumos opostos. Em situações como esta, cada navegador é instruído a guinar para boreste, usando a sinalização verde, e, logo em seguida, realizar passagem por bombordo um do outro.

 

Orientações gerais

Alguns outros cuidados, que não dizem respeito a situações específicas, também precisam ser tomados para assegurar uma navegação segura. Por exemplo, todas as embarcações devem respeitar o limite de passageiros, além de ter essa informação disponível em um local de visibilidade facilitada.

Mais uma regra que se aplica a todas as situações é o limite de trânsito em relação à praia. Para evitar acidentes com banhistas, nenhum barco pode navegar em áreas de até 200 metros das praias.

Por último, mas não menos importante, tenha certeza de que sua embarcação possua coletes salva-vidas suficientes para todos os passageiros. É fundamental também que você ensine como utilizá-los corretamente. Pessoas de faixa etária menor que 12 anos e maior que 65 anos são prioridade e devem usá-los obrigatoriamente.

 

Gostou do conteúdo de hoje? Fique por dentro acompanhando a FS Yachts nas redes sociais! Nós estamos no Facebook e no Instagram!

(48) 3066-1328 De segunda a sexta das 09h00 as 18h00.
Rua Cecília Maria José de Azevedo, n° 210 - Mar das Pedras – Biguaçu/SC