A embarcação é muito mais que um veículo, é um bem que lhe permite usufruir ao máximo do lazer na água, que deve oferecer conforto e segurança ao marinheiro e seus tripulantes.

Procurar por uma nova embarcação não é tarefa fácil: embora existam mais de 100 estaleiros no Brasil, cerca de 90% destas empresas são consideradas fabricantes amadoras, ou seja, produzem poucas embarcações por ano, em caráter experimental, sem critérios técnicos de construção, e acabam por entregar experiências muito insatisfatórias a quem arrisca investir seu dinheiro nestas empresas.

Queremos ajudá-lo a fazer as perguntas certas quando estiver buscando um novo barco, para que sua nova embarcação lhe traga satisfação e diversão garantida:

 

1. Há quanto tempo o estaleiro existe?

– Todo ano, surgem cerca de 5 novos fabricantes de embarcações de passeio, ao passo que cerca de 5 empresas também fecham. Portanto, a cada feira náutica surgem embarcações que não existiam nas últimas edições do evento. Sugerimos que restrinja sua busca por empresas que tenham, no mínimo, 10 anos de experiência na fabricação de lanchas.

 

2. O estaleiro possui um setor de assistência técnica e peças de reposição?

– Embarcações geram manutenção. É essencial que você tenha a quem recorrer sempre que tiver um problema com algum componente, uma avaria acidental em algum acessório, até mesmo a necessidade de um retoque de pintura ou de informações sobre a utilização correta da embarcação. Poucos estaleiros oferecem um serviço adequado de pós-vendas, sugerimos que utilize esta característica como um pré-requisito em sua busca.

 

3. Quantas embarcações o estaleiro já fabricou?

– Não seja cobaia. Se o estaleiro fabrica poucas embarcações por ano, e tem poucas unidades navegando, ainda está em processo de aprendizagem a respeito do que funciona e do que não funciona na embarcação, e você será aquele que irá descobrir quais são os problemas. Sugerimos que filtre sua busca por estaleiros que fabriquem ao menos 100 embarcações por ano, e que já tenha ao menos 1.000 barcos navegando.

 

4. O estaleiro exporta?

– Se o estaleiro atualmente exporta suas embarcações, este é um forte indicativo de que segue normas técnicas rígidas na construção de suas embarcações, ao ponto de obterem aceitação de países mais exigentes que o Brasil em critérios de qualidade. Busque estaleiros que já exportem suas embarcações.

 

5. A marca é consagrada e os produtos tem liquidez?

– É muito tentador adquirir uma embarcação de um estaleiro iniciante, que ainda não tem representatividade de mercado, mas que oferecem embarcações com preços até 30% mais baixos que a média. Porém, embarcações desconhecidas possuem liquidez quase nula, e desvalorizam duas vezes mais rápido que embarcações de marcas reconhecidas. Enquanto barcos consagrados desvalorizam cerca de 15% no 1° ano, e 7,5% nos anos consecutivos (ligeiramente menos que automóveis), as embarcações “elefante branco” chegam a desvalorizar 30% no 1° ano, e no 2° ano de uso já valem cerca de 50% do valor originalmente pago.

 

6. A empresa participa de Boat Shows?

– O São Paulo Boat Show e Rio Boat Show são as maiores vitrines do mercado náutico brasileiro, assim como o Salão do Automóvel é a vitrine do setor automotivo. Um bom filtro na escolha de uma empresa sólida é buscar aquelas que participam há anos dos Boat Shows.

 

Quer saber mais? Entre em contato conosco!